Com atuação inspirada de Nico López, o Internacional resolveu o jogo contra o Alianza Lima ainda no primeiro tempo, venceu por 2 a 0 e despontou no Grupo A da Copa Libertadores, na noite desta quarta-feira. Diante de um Beira-Rio quase lotado, em Porto Alegre, o time gaúcho embalou na hora certa, antes de encarar o River Plate, seu maior desafio na chave.

30484a2b7542d6261f4d7d66f43e1f41Foto: Ricardo Duarte/Internacional

Vindo de vitória sobre o Palestino, fora de casa, a equipe brasileira chegou aos seis pontos, na liderança do grupo e aproveitamento de 100% até agora. Trata-se do melhor início de Libertadores da história do clube gaúcho. O River ocupa o segundo posto, com dois pontos, após novo empate, desta vez com o Palestino, sem gols, na noite desta quarta.

Diante de mais de 42 mil torcedores, o Inter só precisou de um tempo para sacramentar o triunfo. Nico López, duas vezes, balançou as redes aos 8 e aos 19 minutos de jogo, acabando com qualquer reação do Alianza Lima, que ofereceu pouco perigo ao anfitrião ao longo dos 90 minutos.

O Inter volta a campo pela Libertadores somente no dia 3 de abril para enfrentar o River Plate, atual campeão, novamente diante de sua torcida. No dia anterior, o Alianza Lima vai visitar o Palestino, no Chile.

O resultado desta noite deve elevar ainda mais a confiança do Inter para o clássico do fim de semana, pelo Campeonato Gaúcho. O jogo contra o Grêmio, que vive situação mais desfavorável na Libertadores, será no domingo, na casa do rival.

O JOGO - Com o retorno do volante Rodrigo Dourado e Rafael Sóbis no ataque, o técnico Odair Hellmann contou com força máxima nesta quarta-feira - D'Alessandro começou no banco de reservas. E, com esta formação, não deu sossego ao time peruano nos primeiros 45 minutos. Logo aos 2 minutos, Iago já exigia grande defesa de Gallese.

O goleiro do Alianza Lima não repetiu a performance aos 8. Nico López recebeu com tranquilidade na intermediária e bateu rasteiro de fora da área, no canto esquerdo de Gallese. O gol incendiou a torcida e a partida de vez, no tradicional "clima de Libertadores".

O time peruano, contudo, não se intimidou. E Marcelo Lomba foi exigido aos 14, ao fazer defesa à queima-roupa em chute de Ugarriza dentro da pequena área. Acabou sendo a única boa chance criada pelo time visitante na primeira etapa.


O lance foi abafado pelo segundo gol dos colorados cinco minutos depois. Novamente, Nico López arriscou a finalização de fora da área. E, desta vez, não pegou tão bem, mas contou com um desvio na zaga para vencer o Gallese.

No segundo tempo, aquela intensidade do início do jogo deu lugar a um ritmo mais cadenciado, de maior prudência e sem o mesmo volume no ataque. Mesmo assim, o Inter seguia dominando e levando perigo.

D'Alessandro, que substituiu William Pottker aos 19, era a maior fonte de preocupação do Alianza Lima pela direita. Odair também trocou Sóbis pelo jovem atacante Pedro Lucas - a opção era até uma das dúvidas do treinador para a escalação dos titulares.

Em sua primeira oportunidade, a aposta da base do Inter acertou forte chute da entrada da área e mandou rente ao travessão, aos 38. Mas não chegou a ter novas oportunidades. Poderá ter outra chance no clássico do fim de semana.

FICHA TÉCNICA:
INTERNACIONAL 2 x 0 ALIANZA LIMA-PER
INTERNACIONAL - Marcelo Lomba; Zeca, Rodrigo Moledo, Victor Cuesta e Iago; Rodrigo Dourado, Edenilson e Patrick (Nonato); William Pottker (D'Alessandro), Nico López e Rafael Sóbis. Técnico: Odair Hellmann.
ALIANZA LIMA - Gallese; Cuba, Godoy, Rojas e Guidino; Quevedo (Felipe Rodríguez), Cartagena, Luis Ramírez (Joazhiño Arroe), Tomás Costa e Manzaneda; Adrián Ugarriza (Gonzalo Sánchez). Técnico: Miguel Ángel Russo.
GOLS - Nico López, aos 8 e aos 19 minutos do primeiro tempo.
CARTÕES AMARELOS - Cartagena, Moledo, Quevedo, Tomás Costa, Víctor Cuesta.
ÁRBITRO - Jesús Valenzuela (Venezuela).
RENDA - R$ 1.806.983,00.
PÚBLICO - 39.411 pagantes (42.524 no total).
LOCAL - Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS).
Fonte: Estadão Conteúdo