• Farmaduty
  • Oticas Floriano
  • Posto Aliança
  • Garoto
  • Dario PAX
  • Garoto
  • Farmaduty
  • Oticas Floriano
  • Dario PAX
  • Posto Aliança

O policial militar aposentado Carlos Alberto da Silva, procurou nossa reportagem para denunciar que na manhã de hoje, como faz todos os sábados, ele foi visitar o túmulo do seu filho no cemitério que fica localizado no bairro Alto da Cruz e teve a desagradável surpresa ao perceber que ladrões tinham levado as argolas que ficam sobre as pedras que fecham as sepulturas. Ao se informar com o pessoal que trabalha no cemitério, ele ficou sabendo que foram violados 54 túmulos e de todos eles foram levadas as argolas. Seu filho era o Carlos Alberto da Silva Júnior, o gari que morreu atropelado pelo carro de coleta de lixo no dia 24 de maio de 2013.

WhatsApp Image 2019 04 20 at 17.15.26Carlos Alberto da Silva. (Imagem:Temístocles Filho/jc24horas)

Revoltado, ele acionou a nossa reportagem dizendo que o problema não é somente a questão material que está em jogo, o que deixou o militar mais revoltado foi a falta de respeito com os que já faleceram. Durante a nossa entrevista que aconteceu ao vivo com a participação das pessoas, ficamos sabendo que aconteceu o mesmo no cemitério central São Pedro de Alcântara. Confira a entrevista com o policial militar aposentado Carlos Alberto.

WhatsApp Image 2019 04 20 at 17.14.11Ladrões levaram as argolas dos túmulos. (Imagem:Temístocles filho/jc24horas)

Da redação