O deputado federal Júlio César (PSD) anunciou na tarde desta sexta-feira (4) que o presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia, estará em Teresina na terça-feira (8). O deputado, que disputa reeleição na Câmara Federal, vai se reunir com o governador Wellington Dias no Palácio de Karnak, onde deve pedir o apoio da bancada do Piauí.

8dedd562c15dbb69046eed30b21c00deFoto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

"O Rodrigo Maia está vindo ao Piauí. Ele desembarca às 7h50 na terça em Teresina e vai ao Palácio de Karnak se reunir com o governador", anunciou Júlio César durante entrevista à TV Cidade Verde.

Apesar de achar que a pauta da reunião será a eleição na Câmara Federal, Júlio César garantiu que Maia não adiantou o que vem fazer no Piauí. "Ele só disse para eu estar no aeroporto para recebê-lo. Não sei a intenção dele. A gente presume que ele quer ter um diálogo com o PT do Piauí. Ele não me disse", afirmou.

O cerco de Rodrigo Maia ao PT do Estado pode estar ligado ao apoio do PSL - partido do presidente Jair Bolsonaro - ao atual presidente da Câmara. Após o anúncio do PSL, o Partido dos Trabalhadores em Brasília teria se afastado de Maia.

"Não sei sobre a reunião e apoio do PT, agora o PSD já está apoiando a eleição de Rodrigo Maia", garantiu Júlio César.

 

Fonte:cidadeverde.com

O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), disse lamentar o anúncio de PSOL e PT, de que seus deputados e senadores não vão participar da cerimônia de posse, no dia 1º de janeiro, no Congresso. "Soube que PT e PSOL não comparecerão à cerimônia de posse presidencial em repúdio a mim. Lamento!", escreveu, no Twitter.

ef2791d4311ba13fe7a99bf27200c0b9Foto: FernandoFrazão/AgênciaBrasil

Líderes do PT, PSOL e PCdoB anunciaram ontem, 28, que seus deputados e senadores não vão participar da cerimônia. Outros partidos que já declararam oposição ao futuro governo, como PDT e PSB, informaram que alguns líderes também não devem comparecer à solenidade.

Em nota, o PT disse reconhecer o resultado da eleição, mas disse que o processo foi descaracterizado pela ausência do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na disputa, além de criticar a propagação de mentiras nas redes sociais contra o candidato Fernando Haddad, derrotado no segundo turno.

 

Fonte: Estadão Conteúdo

O Partido Social Liberal (PSL) do Piauí ingressou com uma ação de impugnação de mandato eletivo contra o governador Wellington Dias (PT). Segundo o presidente do partido, Fábio Sérvio, a ação se deve a denúncia da contratação de influenciadores de digitais no twitter durante o período eleitoral.

7ca3e9daf6a553b45460239809da2c75

De acordo com a denúncia, os influenciadores supostamente contratados teriam sido pagos para tecerem elogios à administração do governador.

“É uma ação do PSL. Entramos como partido e como candidato na eleição de outubro. Ela recai sobre a diplomação. É diferente de uma ação de investigação eleitoral que tem um prazo mais elástico. Prazo relacionado à própria diplomação.Corre em segredo de Justiça e não posso falar muito. São várias denúncias de abuso de poder. Tem a questão do twitter, mas também a nível local que envolve a Caixa Econômica Federal. Temos esperança na Justiça. O Piauí todo foi testemunha desse abuso de Poder econômico”, afirmou.

Também esta semana, outros nomes da oposição como o ex-governador, Wilson Martins (PSB), e o deputado, Luciano Nunes (PSDB), anunciaram que ingressaram com outra ação contra o governador Wellington Dias. Eles também denunciam o suposto uso da máquina administrativa na disputa eleitoral.

A assessoria do governador Wellington Dias foi procurada para comentar a ação. Porém, até o momento da publicação da matéria uma resposta não foi divulgada.

 

Fonte:cidadeverde.com

O deputado Dr. Pessoa anuncia que no dia 3 de fevereiro irá assinar a ficha de desfiliação do Solidariedade. Depois de deixar a sigla, o parlamentar faz planos e analisa a possibilidade de sair candidato a prefeito de Teresina na eleição de 2020.

553562b09fb26ff2bd3b5653738da5e7Foto:WilsonFilho/CidadeVerde.com

Segundo ele, vai depender da conjuntura política e dos apoios necessários para concorrer ao cargo majoritário. Se não conseguir viabilizar a candidatura, o destino político dele pode ser adiado para o pleito de 2022.

“Posso ser candidato a vereador, prefeito ou a nada. Mas se a conjuntura for favorável eu serei candidato a prefeito. Vai depender dos apoios e da conjuntura. Ou então posso ser candidato em 2022. Vai depender da conjuntura”, destacou.

O parlamentar foi convidado para se filiar ao PSC. “Eu ainda não defini partido. Vou primeiro analisar, observar como os partidos irão se comportar. Vou participar de todos os encontros, de todas as reuniões, mas não definirei nada agora”, disse.

 

Fonte:cidadeverde.com

  • Ada Atten
  • Gran Pizza
  • G  Gas
  • Rosa Branca
  • Miguel Eletromoveis
  • Nortista
  • Açai Pizza
  • Galeria dos Calçados
  • Anjos do Saber
  • Espeto e Cia
  • Garoto
  • Mega Link
  • Faculdade Fera