• Oticas Floriano
  • Farmaduty
  • Dario PAX
  • Garoto
  • Posto Aliança
  • Oticas Floriano
  • Farmaduty
  • Posto Aliança
  • Garoto
  • Dario PAX

Sem papas na língua, o vereador Edson Melo (PSDB) rebate qualquer argumento ou crítica dos adversários do seu companheiro de partido, prefeito Firmino Filho, pré-candidato a reeleição em Teresina.

Em entrevista ao GP1, nesta terça-feira (26), o parlamentar respondeu ao vereador Gilberto Paixão (PT), que durante a convenção do Partido dos Trabalhadores classificou como “blocão de oportunistas” a grande quantidade de partidos que atualmente integram o grupo de apoio à pré-candidatura do tucano.

edson melo psdb 368340Edson Melo (PSDB). (Imagem: Lucas Dias/GP1)
Em defesa de Firmino, Edson Melo negou que haja negociação ou “blocão” de apoio na base tucana. Para ele, “o que atraiu apoio ao prefeito foi a credibilidade e a responsabilidade que ele tem tido em manter o equilíbrio financeiro da prefeitura, mesmo com esta crise”.

“Em contrapartida, os próprios dirigentes partidários não tiveram a mesma confiança nos dois dos principais adversários. Um por falta de experiência e o outro pelo desequilíbrio mental. O Amadeu é meu amigo, muito bem conceituado, mas não tem experiência. O outro, já conhecemos, além de não ter experiência, falta equilíbrio mental, é tal que nenhum vereador apoia a candidatura do Pessoa”, argumentou.

dr pessoa 367683Dr. Pessoa. (Imagem: Priscila Caldas/GP1)
Sobre a presença do pré-candidato Dr. Pessoa (PSD), que argumentou ter sido convidado pelo senador Elmano Férrer, na convenção que definiu o nome de Amadeu Campos como candidato a prefeito pelo PTB, Melo foi enfático: “Situação esdrúxula. Em 30 anos de política eu nunca vi um candidato ir à convenção do adversário. Eles estão trabalhando como se fossem dois candidatos em um só, isso é que é o verdadeiro blocão da oposição”.

 

Fonte:GP1

O secretário de Comunicação da Prefeitura de Teresina, Fernando Said, respondeu às declarações do senador Elmano Férrer (PTB) a respeito da quantidade de partidos que está na base do prefeito Firmino Filho (PSDB). O senador insinuou que o chefe do executivo estaria usando cargos públicos para garantir apoios políticos nestas eleições.

fernando said secretario de comunicacao de teresina 344871Fernando Said. (Imagem: Lucas Dias/GP1)
Said esclareceu que não houve alteração na estrutura do executivo e ressaltou que é prioridade para Firmino atender a todas as exigências da Lei Eleitoral.

“A gente ignora [a declaração de Elmano Férrer]. Esse é o papel dos adversários que, aliás, gostariam de ter ao lado deles esses partidos. Nós mantivemos toda estrutura da Prefeitura, nada foi modificado. Temos total respeito ao que manda a lei, tanto que o prefeito Firmino tem dito que só vai tratar de política no momento certo”, rebateu o secretário.
Fernando Said ainda assegurou que os que criticam Firmino Filho chegaram a dialogar com os partidos coligados com o PSDB.

“Interessante é que os adversários conversaram com todos esses partidos que estão conosco. Mas, estes avaliaram e chegaram a conclusão que o prefeito Firmino tem a melhor proposta para a cidade, tem o melhor trabalho e, por isso, decidiram ficar conosco. Ninguém quer ficar ao lado de quem acha que vai perder. Esse comportamento faz parte da política antiga ”, analisou o gestor.

 

Fonte:GP1

O senador Elmano Férrer (PTB-PI), deixou de lado as palavras comedidas e decidiu soltar o verbo ao analisar a pré-candidatura do prefeito de Teresina, Firmino Filho (PSDB) e dos partidos que integram a base de sustentação do tucano. O senador insinuou que Firmino estaria negociando espaços da Prefeitura para garantir apoio político.

senador elmano ferrer ptb 367924Senador Elmano Férrer (PTB).(Imagem: Priscila Caldas/GP1)

“Tem blocão maior que esse que está aí? Tem negociação maior do que esta que está aí? Eu não negociei nenhuma secretaria, nenhum órgão. Eu continuo meu mandato com muita independência. O que estão fazendo é um absurdo”, desabafou o senador.
Elmano Férrer também demonstrou otimismo quanto à vitória do candidato a prefeito de Teresina pelo PTB, o jornalista Amadeu Campos. O senador rememorou a vitória conquistada por ele, nas eleições gerais de 2014, para dizer que mesmo contando com apoio de poucos partidos, Amadeu possui chances reais de derrotar o PSDB.

“Temos o exemplo da nossa campanha para o Senado. Contra tudo e contra todos, com blocão, com dinheiro, tudo e mais um pouco eles tinham, mas o povo me colocou no Senado. É assim que ele [Amadeu] vai vencer”, vislumbrou Elmano.

 

Fonte:GP1

O PSOL havia aprovado uma possível coligação com o REDE, que indicaria o candidato a vice-prefeito pelo partido, mas com a decisão do REDE em aprovar uma coligação do o PPS, inso inviabilizou a coligação com o PSL e o nome de Jesus Rodrigues passou a figurar como principal na lista de possíveis nomes a vice-candidatura pelo partido. O PSOL se reuniu em convenção no plenarinho da Câmara Municipal na manhã deste domingo (24) onde oficializa a candidatura de Everton Diego à prefeitura de Teresina.

a9362ea7a0bacd0a2671beebb749d140Convenção do PSOL. (Imagem:cidadeverde.com)

Eferton é professor de História do IFPI de Angical. Jesus Rodrigues é recém-filiado ao PSOL e ex-deputado pelo PT, mas há divergências internas no partido pois há a intensão de lançar uma mulher como vice na chapa majoritária.

Já na chapa proporcional serão lançados 12 candidatos a vereador pelo partido. "A proirodade do nosso plano de governo é a inversão de prioridades na gestão de Teresina que atualmente não é pensada de modo a valorizar a população", pontuou Everton.

 

Fonte:cidadeverde.com