A Força Tarefa da Secretaria de Segurança Pública do Piauí em parceria com o Departamento de Operações Especiais (DOE) e Divisão de Capturas (DICAP) realiza desde as primeiras horas desta quarta-feira (20/03) a operação "Quarta Segura" quem tem como objetivo cumprir diversos mandados de prisão em toda a Teresina.

pist1Imagem:Divulgação/SSPPi

Segundo a Secretaria de Segurança, até o momento, três pessoas suspeitas foram presas, sendo que um deles foi localizado comandando um ponto de vendas de drogas no bairro Dirceu II, na zona Sudeste da capital.

Foram apreendidos drogas, balança de precisão e uma pistola.

Os presos estão sendo levados para o 3º Distrito Policial, no bairro Vermelha, próximo ao Centro Administrativo.

 

Fonte:180 graus

O Portal jc24horas conversou por telefone com a dona de casa Girlane Lima, que confirmou o susto que passou na tarde de ontem quando o seu filho retornou de sua casa falando sobre a suposta tentativa de sequestro. Realmente ela não chegou a informar aa polícia, por conta disso o pessoal de plantão snão soube informar o ocorrido.

WhatsApp Image 2019 03 20 at 12.42.01Temístocles Filho. (Imagem:jc24horas)

Durante o nosso bom dia de hoje, narramos esse fato e a importância de informar a polícia sobre qualquer ocorrrência relacionada a crime ou tentativa qualquer ilicitude. Confira o vídeo que foi veicuado ao vivo direto de Teresina.

Da redação

O Institituto Federal do Piauí (IFPI) investiga sete denúncias de assédio sexual e importunação sexual que ocorreram nos campi de Teresina e do interior do Estado. Alguns casos também estão em investigação pelo Ministério Público do Piauí (MPPI). Há pelo menos três denúncias em apuração pelas promotorias.

8c8f71d19c28dcb45507f5783a397ed3Foto: Cidadeverde.com

O promotor Francisco de Jesus, do Núcleo de Promotorias de Justiça de Defesa da Mulher Vítima de Violência Doméstica e Familiar, disse em entrevista ao Jornal do Piauí, nesta terça-feira (19), que, preservando a identidade das vítimas, o MPPI notificou o reitor do IFPI para prestar informações sobre as apurações dos delitos.

"Chegou ao conhecimento do Ministério Público que as vítimas são constrangidas no espaço do Instituto Federal. Em tese, configuraria em crime de assédio e importunação sexual. Estamos aguardando as apurações e os desdobramentos, quer sejam o arquivo se não existirem ou instauração de procedimentos de investigação criminal", comentou o promotor.

Segundo Francisco de Jesus, as denúncias que chegaram ao MPPI são, em tese, com autores diversos, ou seja, não está sendo praticado por uma única pessoa.

"Agora, elas guardam semelhança de comportamento nos casos de importunação sexual e nos eventuais assédios que estão sendo apurados. Quando chegar as informações do IFPI, vamos analisar caso a caso. Saber se os casos apurados por processos administrativos são os casos que chegaram ao conhecimento do Ministério Público, e se houve apuração na esfera criminal, não só a responsabilidade administrativa", ressaltou.

Como os casos também ocorreram nos campi do interior, os promotores atuantes nas comarcas com registro de casos farão o acompanhamento.

O IFPI está com o prazo de 20 dias para responder a notificação do MPPI.
O promotor acrescentou que será recomendando a criação de uma comissão no IFPI, formada pelos próprios educadores, para acolher possíveis vítimas de assédio e/ou importunação sexual, quando houver a denúncia. Além de comunicar a ocorrência ao MPPI.

Para novas denúncias, o promotor pede que as pessoas compareçam ao Ministério Público. Em Teresina, o Nupevid está localizado na Avenida Lindolfo Monteiro, Nº 911, na zona Leste.

Posicionamento IFPI

Em nota, o IFPI informou que até o momento a instituição instaurou sete procedimentos para investigar denuncias relacionadas ao assédio sexual e importunação sexual. Desses sete, dois procedimentos foram concluídos com aplicação de sanção, um será levado a julgamento e quatro estão em processo de investigação. O IFPI reforçou que essas denúncias possuem prioridade na apuração.

Fonte:cidadeverde.com

A dona de casa Girlane Lima conversou por telefone com o Repórter Temístocles Filho, sobre uma suposta tentativa de sequestro que teria acontecido com o seu filho quando ele voltada da escola. No momento estamos na cidade de Teresina e por conta disso, ainda não entrevistamos a Girlane, mas em sua rede social ela falou sobre o episódio. Confira a postagem

WhatsApp Image 2019 03 19 at 17.13.20

Da redação