• Posto Aliança
  • Dario PAX
  • Farmaduty
  • Oticas Floriano
  • Garoto
  • Dario PAX
  • Posto Aliança
  • Oticas Floriano
  • Farmaduty
  • Garoto

Um homem foi morto e dois ficaram feridos numa ação do Exército na zona oeste do Rio de Janeiro no domingo (7). Os militares afirmam que foram alvos de tiros dos ocupantes do veículo.

b7a72d3ac0a65dce3d2e880ea56b8007Fonte: Reprodução / Facebook

Amigos das vítimas negam a versão e afirmam que o veículo levava uma família, inclusive uma criança de sete anos. Vídeos publicados nas redes sociais mostram moradores da região criticando os militares logo após os disparos. Eles afirmam que o carro da família foi confundido com o de bandidos.

De acordo com o CML (Comando Militar do Leste), uma patrulha do Exército flagrou um assalto perto do piscinão de Deodoro, em Guadalupe, por volta das 14h40. Dois criminosos dentro de um veículo atiraram contra a equipe.

"Os militares responderam à injusta agressão. Como resultado, um dos assaltantes foi a óbito no local e o outro foi ferido, sendo socorrido e evacuado para o hospital. Um transeunte que passava pelas imediações foi ferido em decorrência da troca de tiros, tendo também sido socorrido e evacuado. Informações preliminares dão conta de que o cidadão inocente ferido está fora de perigo", diz a nota do CML.

O músico Evaldo Rosa dos Santos morreu e seu sogro, Sérgio Gonçalves, está internado no Hospital Albert Schweitzer. "Mataram uma família. Pegaram os caras errados. Os dois já foram", diz uma pessoa que gravou o fim do tiroteio.

"Quando eles [militares] começaram a atirar, minha tia pegou meu primo no colo e mostrou que era carro de família, mas mesmo assim eles não pararam de dar tiros", disse um dos sobrinhos de Evaldo ao jornal Extra.

Horas antes, militares foram alvejados quando passavam perto da favela do Muquiço. Ninguém ficou ferido. A comunidade fica próxima do local da ocorrência com vítimas à tarde. O Exército afirma que não há relação entre os casos.

Fonte: FolhaPress