DarioPax

Luana Piovani foi a grande entrevistada do canal Na Lata, de Antonia Fontenelle. Aos 41 anos, a atriz, apresentadora e produtora, falou sobre diversos assuntos a Fontenelle, da violência doméstica à sua fama de polêmica, passando pela política, liberação da maconha e a traição ao então namorado Rodrigo Santoro em 2000.


FAMA DE POLÊMICA
"Não sou prepotente Sou potente. Conheço minha potência. Conheço meus devered8bc2c87be1995d98f7bdcf0f8890d65s e cumpro com eles: chego no horário, sei meu texto, agrego artisticamente, eu troco com meu companheiro [de cena]. Eu sei a artista que sou, porque estudo, me esforço e me exercito. Sei a qualidade do trabalho que ofereço. Acho muito óbvio que eu tenha o poder de gozar dos meus direitos. Vai se criando uma atmosfera de prepotente, de polêmica. Nunca exatamente causei nada. Sempre reagi a coisas. Nunca tive a ação, mas sempre tive a reação".
INTERNET X TELEVISÃO
Dona do canal do YouTube Luana Sem Filtro, ela ainda falou do poder da web. "Natallia Rodrigues, que fez a peça Sobre Ratos e Homens, que ela fez brilhantemente, ganhou vários prêmios. Ela veio dizendo que foi convidada para fazer um trabalho e o cara falou: 'Acabei de descobrir que você tem menos de um milhão de seguidores [no Instagram]. Compra uns seguidores, senão você vai perder o papel. Eles querem uma atriz que tenha mais de um milhão de seguidores'", relembrou Luana, que também se aproveita do marketing na internet. "É muito melhor publicidade na internet, mais democrático, do que produzir e ter que pagar aquele valor [da televisão]".
PRÓXIMA NOVELA
Luana falou sobre o convite para a trama de O Sétimo Guardião, próxima assinada por Aguinaldo Silva. "Ele me convidou, topei, fiquei superfeliz! Chegou a me dar umas três características da minha personagem. E é uma delícia trabalhar com ficção. E realismo fantástico é o que você quiser!", disse ela sobre o folhetim, que foi transferido para 2019 e não irá mais ao ar em 2018, como estava prevista.LEGALIZAÇÃO DA MACONHA
"Aqui no Brasil, tudo vira uma confusão. Acho que melhoraria em 100% se a gente tivesse a base do Brasil organizada. Aqui, 90% das pessoas que têm poder, canetam, que botam e tiram, são corruptas e têm rabo preso. Que não seja 90%, que seja 80%, 75%. Isso é muito a maioria. Então, nada anda. Você quer vender, vai pagar imposto. Se quer comprar e consumir, vai pagar imposto".
CRÍTICAS À CORRUPÇÃO E À VIOLÊNCIA
"O traficante é dono do Rio de Janeiro, porque não paga imposto. Mas ele e o político usam jatinho para transportar drogas e pra transportar dinheiro. Então, traficante e político estão no mesmo lugar. Político rouba o dinheiro e as pessoas não têm acesso a hospital e medicamento. A gente precisa fazer uma limpa nas pessoas que realmente têm o poder em cima do Brasil: vereador, deputado, governador, prefeito, presidente, Congresso, Senado. As pessoas que têm que estar ali têm que ser idôneas.
Regra no brasil não falta, mas ninguém cumpre nenhuma.
"VOCÊ ABRE UMA ESCOLA, VOCÊ FECHA UMA CADEIA"
"A liberação da maconha dá uma aliviada, mas tem muita gente que está sendo presa, consumidora, ocupando lugar de político que deveria estar na cadeia. Você abre uma escola, você fecha uma cadeia. O processo é oferecer escola à população, porque as pessoas só vão se entender cidadãos quando se entenderem detentos de direitos e deveres. Enquanto não tiver escolas, não sabemos o que é ser cidadão".
VIOLÊNCIA DOMÉSTICA
Vítima de agressão do então namorado Dado Dolabella, em 2008, Luana falou sobre sua participação ao ajudar mulheres que passaram - e ainda passam - por traumas da violência doméstica. "A gente ia morar junto em duas semanas, a gente já tinha escolhido a casa", relembrou ela sobre a relação com o ator e cantor.
"As mulheres me procuram, os movimentos me procuram. Semana passada eu fui pra São Paulo participar de um debate que falava da violência doméstica. Sou super ativa dentro disso. É o que me cabe. As pessoas me procuram no Instagram", completou Luana, que ainda disser que não recebeu apoio.
"As pessoas não me estenderam a mão. Ouvi demais que 'fiquei porque quis', 'será que é verdade?', 'será que ela não fez isso pra chamar a atenção?', 'será que não estavam bêbados?'... Como se o fato de ficar bêbado fizesse merecer você tomar porrada".
TRAIÇÃO E NOVO NAMORO
Luana ainda falou sobre a traição a Rodrigo Santoro em 2000, com quem estava há três anos, após ser flagrada com o empresário Christiano Rangel. "Eu tinha 22 anos. O Brasil me fez de Geni [personagem da música Geni e o Zepelim, de Chico Buarque]. Sempre me mantive fazendo análise, mas fui Geni por dois anos. E eu namorei esse rapaz [Christiano Rangel] por três anos. Virou um relacionamento. Eu traí e rompi. Não traí e voltei. Inclusive porque ele [Rodrigo Santoro] já tinha feito isso e que não tinha saído na capa da revista".
O 'TEMPO' NO CASAMENTO COM PEDRO SCOOBY
Casada com Pedro Scooby e mãe de Dom e dos gêmeos Bem e Liz, nascidos do relacionamento com o surfista, Luana explicou a separação de quatro meses, que aconteceu em 2016. E disse que a volta não foi apenas por conta dos três filhos do casal.
"Acho que não conseguiria viver um relacionamento só me preocupando com bem-estar das crianças. Eu não acredito que eu infeliz as crianças pudessem ter a chance de serem felizes. Ele [Scooby] simbolizou uma vontade de mudança e de evolução, e eu acreditei. E isso vem acontecendo. Ainda, em passos menores do que eu gostaria, mas vejo ele em um movimento contínuo de evolução".
ADOÇÃO DE MAIS UM FILHO
A atriz, apresentadora e produtora ainda falou sobre como se vê daqui cinco anos. "Quero estar, em cinco anos, vivendo uma vida menos estressante, e já poder ter a nossa quarta filha adotada".
Fonte: QUEM

Galerias dos Calçados
Friks peixe
G Gas
Nobe Climatizadores
Espeto e Cia
Nortista