• MK Farma
  • Visual Grafica
  • Posto Aliança
  • DarioPax

A Ponte Preta jogou com o regulamento debaixo do braço após vencer a partida de ida por 3 a 0 e garantiu a classificação para as oitavas de final da Copa do Brasil na noite desta quarta-feira mesmo com a derrota para o Náutico, por 1 a 0, na Arena de Pernambuco, pela quarta fase.

5f3099904a3dcf2dcc6420897e4d80b1Foto: Fábio Leoni/Ponte Press

Com a goleada em Campinas, o Náutico precisava vencer por três gols de vantagem para levar a decisão para os pênaltis. O adversário da Ponte Preta nas oitavas será conhecido em sorteio a ser realizado nesta sexta-feira pela CBF. A única certeza é que o time campineiro ganhou mais R$ 2.4 milhões com a classificação.

A partida foi transmitida pela Rádio Futebol Interior com narração de Carlos Corsato e reportagens de Marcelo Corsato, enquanto Giovane Paiola esteve no placar ao vivo e na coordenação da TV Futebol Interior.

Como já era esperado, o Náutico começou a partida tentando pressionar a Ponte Preta, mas a primeira finalização perigosa foi da Macaca. Marciel cobrou falta rasteira e a bola saiu rente a trave de Bruno. Aos 15 minutos, Paulinho arriscou e assustou o goleiro Bruno.

A partida era bastante truncada e nervosa na Arena de Pernambuco, tanto que três cartões amarelos foram mostrados em menos de dez minutos. Aos 26, Wendel recuou com muita força e quase marcou gol contra. Bruno teve que dominar no peito e tirar o perigo.

Com dificuldades para entrar tocando, o Náutico abusava muito dos cruzamentos, enquanto a Ponte Preta se defendia e procurava explorar o contra-ataque. E aos 40 quase que deu certo. Igor tocou para Felippe Cardoso, que deixou Camutanga no chão e bateu para fora.

A resposta do Timbu veio na sequência. Wallace Pernambucano soltou a bomba em cobrança de falta e Ivan espalmou para escanteio, fazendo sua primeira defesa no jogo. Aos 44, Felippe Cardoso bateu rasteiro e Bruno segurou sem dar rebote.

O Náutico quase abriu o placar logo aos seis minutos do segundo tempo. Após escanteio cobrado, a bola passou por todo mundo e Camutanga finalizou de primeira para fora. Conforme o tempo ia passando e não conseguia fazer gol, o Timbu ia ficando desanimado.

Aos 24, Gabriel Araújo cobrou falta por cima da barreira e Ivan espalmou para longe. De volta após quase 50 dias afastado dos gramados devido a uma contusão, Tiago Real entrou no lugar de Léo Mineiro.

A partida ganhou um pouco de emoção aos 37 minutos quando Nathan derrubou Luiz Henrique dentro da área. Júnior Timbó bateu no meio do gol e abriu o placar para o Náutico. Era tarde demais para a reação alvirrubra. A Macaca passou a valorizar a posse da bola até o apito final do árbitro.

PRÓXIMOS JOGOS

No final de semana os dois times voltam a jogar pela segunda rodada do Brasileiro. Pela Série B, a Ponte Preta vai enfrentar o Criciúma, sábado, às 19 horas, em Santa Catarina. Pela série C, o Náutico vai pegar o Botafogo-PB, na Paraíba, também sábado, às 19 horas.

Fonte: Futebol do Interior

O Grêmio não pôde contar com Luan nessa terça, mas reviveu uma grande noite de seu goleiro: Marcelo Grohe. O camisa 1 tricolor segurou o ímpeto do Cerro Porteño, em Assunção, no estádio Nueva Olla, e garantiu o empate por 0 a 0 pela terceira rodada da Copa Libertadores da América.

dce4703aef79832f4aa033fa95473bbeFoto: Norberto Duarte/AFP

O ponto fora de casa mantém os gaúchos invictos na competição continental, agora com cinco pontos, dois a menos que os paraguaios, justamente os líderes do grupo 1. O Defensor-URU vem logo atrás, com quatro pontos, enquanto o Monagas é o lanterna, zerado.

O resultado fora de casa a de ser comemorado, mas põe no Grêmio a pressão pela vitória no dia 1º de maio, quando a equipe reencontra o Cerro, dessa vez na Arena, em Porto Alegre. É a chance de tomar a liderança e não dar brecha para o Defensor ultrapassar.

Como já era de se esperar, o Grêmio teve de enfrentar muita pressão externa nessa terça. A torcida do Cerro lotou sua casa e fez uma festa tradicionalmente sul-americana. Sem Luan, Léo Moura e com Maicon no banco, Renato Gaúcho viu seu time sofrer no primeiro tempo.

Foi então que apareceu a estrela de Marcelo Grohe. O goleiro tricolor fez pelo menos três grandes defesas em finalizações de média distância e manteve os brasileiros vivos na partida até o intervalo.

No segundo tempo, Renato fez três alterações e o Grêmio viu sua melhor, e única, chance aos cinco minutos. Ramiro cobrou escanteio, o goleiro Silva saiu mal do gol e Geromel, em uma puxada, uma espécie se voleio, mandou a bola na trave.

Apesar da sensação de quase ter marcado, o restante do jogo voltou a ter um Grêmio acuado, com o Cerro melhor, mas também sem tanta inspiração. Quando conseguiu passar pela defesa gremista, Jorge Rojas novamente parou em Grohe.

Assim, o empate acabou não sendo nem festejado como tampouco desprezado pela duas equipes. Agora, os dois times sabem da importância que o reencontro, dia 1º de maio, terá para a tabela, já que o Defensor está na cola e perto de tomar um lugar na zona de classificação.

Fonte: Gazeta Press

O resultado não seria uma novidade diante da articulação política prévia. Mas o protocolo exigiu e Rogério Caboclo foi eleito nesta terça-feira o presidente da CBF para o período entre 2019 e 2022.

2e5847ef34f7d3589e34d326afc40a57Rogério Caboclo, diretor e futuro presidente da CBF Foto: Divulgação/CBF

A posse efetiva do dirigente, que será o sucessor de Marco Polo Del Nero, se dará em abril do ano que vem.

Caboclo, cuja candidatura foi registrada com as assinaturas de 25 federações e 37 clubes, foi eleito com os votos que já tinha angariado, mais as federações de São Paulo e Rio, que não haviam assinado.

O presidente da Federação Paulista de Futebol, Reinaldo Carneiro Bastos, que chegou a articular oposição, também votou em Caboclo. Dos 60 votantes, houve uma ausência (Atlético-PR), uma abstenção (Flamengo) e um voto em branco (Corinthians).

- Contar com o apoio quase unânime dos clubes e unânime das federações é algo que me orgulha. Prometo muito trabalho e busca incessante de união e entendimento. A gestão será marcada por dois pilares: eficiência e integridade.

Acredito muito em processos, sou cumpridor de regras. Ser eleito presidente é uma honra, mas uma responsabilidade muito grande. Farei uma gestão participativa, dialogando com todos - disse o presidente eleito em pronunciamento de 10 minutos.

Dos 60 votantes, houve uma ausência (Atlético-PR), uma abstenção (Flamengo) e um voto em branco (Corinthians).

- Discordo de como foi feito, sou contra da maneira como foi feita. Não acho certo não vir ou não votar. Vim e votei em branco - disse o presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, justificando seu voto.

Uma frase no discurso de Caboclo não foi bem digerida pelo presidente do Corinthians. Rogério declarou "estamos plenamente comprometidos com quem nos apoiou". Andrés deixou a assembleia preocupado com o que pode acontecer com o Corinthians, Flamengo e Atlético-PR

A chapa eleita conta com oito vice-presidentes. Quatro já estavam na casa: Fernando Sarney, Coronel Nunes, Gustavo Feijó e Marcus Vicente. A eles se juntam Castellar Neto, Ednaldo Rodrigues, Francisco Novelletto e Antônio Aquino.

Até tomar posse, Rogério Caboclo continua exercendo a função de diretor executivo de gestão da CBF. Ele também é CEO da Copa América-2019, que será realizada no Brasil. Enquanto Marco Polo Del Nero continuar suspenso pela Fifa, o exercício da presidência fica com o Coronel Nunes.

Fonte: Extra

Segundo o portal AS, o Barcelona tem nove jogadores que devem potencialmente deixar o clube, entre jogadores com mais ou menos tempo de casa. Os nomes em questão são os defensores Mina, Vermaelen, Digne, Aleix Vidal, os meias Denis Suárez, André Gomes e o atacante Paco Alcácer.

0d7e8f1e0b399612a2e4081d094a3049Lucas Digne - Barcelona - (Foto: Getty Images)

Andrés Iniesta deve anunciar sua ida ao futebol chinês na próxima semana, e tem seu futuro bem definido a partir do segundo semestre. O francês Umiti é um caso à parte também, pois prefere não renovar seu contrato até o fim da Copa do Mundo. Ao mesmo tempo, o jogador tem uma proposta de 60 milhões de euros (cerca de R$255 milhões) do Manchester United.

Os indefinidos

Yerry Mina: com a chegada de Arthur, do Grêmio, o jogador poderá ser emprestado na próxima temporada, a fim de não exceder o número de jogadores extracomunitários. Além disso, é do interesse do Barça que ele ganhe mais experiência no futebol de alto nível, na Europa.

Thomas Vermaelen: com um histórico de lesões e apenas um ano para encerrar seu contrato, o jogador não possui muitas chances de permanecer no time de Ernesto Valverde. Caso faça uma boa atuação na Copa, deve atrair o interesse de outros times e, logo, vendido por uma boa quantia pelos catalães.

Lucas Digne: enquanto o Barça ainda aposta em sua evolução, o lateral francês, que já cumpriu duas temporadas como reserva, acredita que chegou a hora de encaminhar seu futuro em outro clube. O Barcelona não deve colocar obstáculos à sua saída caso haja uma boa oferta.

Denis Suárez: com duas temporadas sem muito progresso e a contratação de Coutinho para reforçar a posição, o meio-campista não tem grande participação na equipe, e será mais ofuscado ainda com a chegada do gremista Arthur. Seu sonho de ser um sucessor de Iniesta fica cada vez mais distante.

Aleix Vidal: o ala já havia tentado sair durante a janela de transferências do início do ano, para o Sevilla, porém o negócio não avançou. Chegou ao Barcelona como estrela, em 2015, e não desempenhou bem seu papel na lateral. Não é mais uma promessa para o Barcelona, já que Dembélé deve ser a principal aposta para o lado de campo.

André Gomes e Paco Alcácer: dois jogadores que custaram caro aos catalães e não atenderam às expectativas. Gomes por falta de desempenho, Alcácer, por oportunidades. Mesmo recebendo propostas que apenas cobririam o investimento, o Barcelona tem carta branca para que ambos busquem novos rumores para 2018/19.

Fonte: GOAL

reidocimentorosa branca