O governador eleito do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), pediu desculpas à família da vereadora Marielle Franco (PSOL) pela quebra da placa em sua homenagem feita por deputados aliados num ato em que estava presente.

3839523c55b0dc54e3f3420a18d5716cFoto: LUCIANO BELFORD/AGÊNCIA O DIA/ESTADÃO CONTEÚDO

"Fiquei constrangido. Mas se quer que eu peça desculpa por um erro que não foi meu, eu peço. Desculpe Marielle, a sua vida, a sua família. Já conversei com sua mãe, encontrei com ela numa caminhada. A gente não tem menor restrição a isso", disse ele, em entrevista à Globonews, após ser instado a pedir desculpas.

A placa foi quebrada pelo deputado eleito Rodrigo Amorim (PSL). Ele disse que a homenagem foi danificada sem intenção, mas retirada da Cinelândia porque foi colocada sem autorização do município.

"Era um ato pró [Jair] Bolsonaro. De repente me aparece os dois com a placa rasgada. Nunca compactuei com atos de intolerância. Nunca falei nada sobre Marielle. Estava olhando para a plateia. Não ouvi nem vi o que eles fizeram", disse ele.

"Qualquer ato que fizerem com intolerância, eu repudio", afirmou, evitando classificar o ato.

Fonte: Estadão Conteúdo