O deputado estadual Dr. Pessoa falou pela primeira vez após perder o comando do Solidariedade, no Piauí, e após se envolver em disputa judicial com a ex-mulher. Com relação ao Solidariedade, o parlamentar afirma que não foi informado da mudança na direção e disse que tudo ocorreu de forma “desumana e desonesta”.

f2de2fdc8d6adb89fe3387096cec42b5Foto:Ascom/Alepi

Dr. Pessoa afirma que enquanto não for informado formalmente pelo partido, ainda se considera presidente do Solidariedade. “Não posso me postar com firmeza porque não recebi o documento de afastamento do Solidariedade. As conversas existem, provavelmente sejam verdade, mas não tenho essa documentação dizendo que eu não comando mais o partido no Piauí. Quando eu recebo e me chamarem, eu darei mas informações”.

O parlamentar afirma que qualquer mudança política será tomada apenas após fevereiro de 2019, quando deixa a Assembleia Legislativa. Ele já recebeu convites de outras siglas como o PSD e o MDB.

“Não tenho nada contra as atitudes locais nem contra a Dr. Marina nem contra o deputado Evaldo Gomes. Mas se isso aconteceu a nível nacional foi desumano, de forma desalmada e desonesta, sem viés de cidadania. Quando tiver o documento na mão devo dizer onde ficarei, mas provavelmente, fui convidado para integra o MDB, como também, o deputado Júlio César para voltar ao PSD”, revelou.

Sobre a polêmica envolvendo a ex-mulher, Maria Auricélia de Sousa, Dr. Pessoa preferiu ficar em silêncio. “Peço aos jornalistas para não tecer conversações”, disse.

Afastada da Assembleia para cuidar da saúde, Dr. Pessoa afirma que ainda se recupera após ter sido atropelado por um motociclista.

“Neste momento estou cuidando da minha saúde e do fim do mandato como deputado. Na próxima semana retorno às atividades como médicas. Direcionar atitude política só em fevereiro de 2019. Já tenho dois convites, um do MDB e outro do PSD. Muito me honra o convite desses dois partidos. Tem um dizer popular que diz que em casa de ferreiro, espeto de pau. Cuido dos outros e esqueço de mim. Fui para um sítio para cuidar da minha saúde. Me isolei. Durante a minha caminhada, um homem em uma motocicleta me atropelou. Já estou me recuperando. Deus me protege sempre. Eu mesmo fiz cinco ponto externo e quatro interno. Já está quase sarado, sem tomar nenhum remédio”, falou.

 

Fonte:cidadeverde.com