• MK Farma
  • DarioPax
  • Fartote Freitas
  • Visual Grafica

Assaltantes armados roubaram cerca de R$ 25 mil e um veículo usado pela Paróquia de Nossa Senhora de Fátima na zona Leste de Teresina. O assalto ocorreu no início da tarde desta terça-feira (12) enquanto a funcionária da arquidiocese Irene Nogueira chegava ao Banco do Brasil da avenida Jockey Clube para depositar parte do dinheiro arrecadado na Caminhada da Fraternidade na conta da Paróquia.

CK8A6115

Segundo coordenadores da Caminhada da Fraternidade, os bandidos estavam em um veículo modelo Corolla de cor branca que trancou o carro em que seguiam os funcionários. Um deles entrou no banco de trás do veículo armado e obrigou o motorista que saísse do local.

Os dois foram soltos pelos bandidos na altura de uma churrascaria na rua Anfrísio Lobão, ainda no bairro Jóckey Clube.

Segundo a organização o dinheiro levado é apenas parte do arrecadado na Caminhada da Fraternidade que aconteceu no último domingo (10) na capital. Cada paróquia presta conta das vendas realizadas separadamente. Os bandidos também fugiram com o carro modelo Fiat Palio de cor branca e placa PIH 2599.

As vítimas e representantes da paróquia registraram Boletim de Ocorrência no 12º Distrito de Polícia Civil.

Em áudio enviado aos organizadores da Caminhada, padre Tony Batista da Paróquia de Nossa Senhora de Fátima confirma o assalto e desabafa sobre a situação de insegurança que vive a população

"Aconteceu realmente este assalto, mas graças a Deus a Irene e o Cassiano estão bem. Vão-se os aneis e fiquem os dedos. Nós estamos abandonados, o Brasil está abandonado, e tudo isso é fruto da corrupção, da ladroeira e as consequências são os pobres que sofrem. Por exemplo, quando chega uma enchente, os pobres sofrem, quando chega a seca, os pobres sofrem, nos assaltos, em tudo eles são sempre os que perdem. E a responsabilidade é nossa, politicamente errada", diz o padre no áudio.

Padre Tony pede ainda tranquilidade e serenidade aos organizadores em relação ao dinheiro roubado. "Serenidade, tranquilidade. Deus proverá! Não é o assaltante que vai crescer, é a nossa fé, é a nossa esperança. Tranquilidade. O trabalho foi feito! Deus proverá", finaliza o pároco.

Polícia refaz percurso

O delegado titular do 12º Distrito de Polícia Civil, Ademar Canabrava informou que o primeiro passo da investigação será refazer o caminho percorrido pelos funcionários que estavam reféns dos bandidos. Segundo ele, as informações podem ajudar a identificar e localizar os bandidos.

"Vamos refazer o percurso e trabalhar com a equipe de investigação que já está na rua. Com certeza um indivíduo dessa natureza deve estar preso. Eles foram pegos na frente do banco e tinha um carro grande que ele não lembra. Nós vamos trabalhar, a investigação é um trabalho minucioso e toda a Polícia Civil e a Polícia Militar vão contrbuir com esse trabalho", pontuou.

 

Fonte:cidadeverde.com

reidocimentorosa branca