• Fartote Freitas
  • Posto Aliança
  • DarioPax
  • Visual Grafica

O presidente nacional do Progressistas, senador Ciro Nogueira, voltou a defender a união entre os partidos que fazem parte da base aliada do governador Wellington Dias (PT). Diante das especulações sobre a possibilidade do MDB deixar o grupo, Ciro disse que tem trabalhado pessoalmente para evitar que aliados partam para a oposição.

283597420d0c79ecba744bcf4e56792fFoto:GabrielPaulino/CidadeVerde.com

Segundo o senador, se alguma baixa ocorrer até o período das convenções, faz parte do processo democrático. ““Eu espero que não. Vou trabalhar para que isso não ocorra. Vamos trabalhar para que os partidos que estão na base permaneçam até o fim. Mas se isso ocorrer, faz parte do jogo democrático”,comentou.

O Progressistas participou de reunião com o presidente do MDB do Piauí, deputado Marcelo Castro, na manhã desta segunda-feira (04). O partido declarou apoio ao chapão proporcional. A coligação proporcional é um dos motivos para o MDB deixar o grupo de aliados.

“Espero que os partidos se entendam. Hoje aconteceu uma reunião que o MDB convidou. Os progressistas participaram. Confiamos totalmente na capacidade de aglutinar do nosso governador Wellington Dias (PT)”, afirmou.
Ciro diz acreditar que até o final deste mês, o governador Wellington Dias possa apresentar uma definição para a composição das chapas majoritárias e proporcional. “Acho que devemos definir isso logo. Espero que os partidos saibam e possam se preparar para as eleições. Acredito que o mês de junho é ideal para que possamos chegar tanto para uma composição majoritária, mas principalmente, para a proporcional”, destacou.

Apesar da declaração da senadora Regina Sousa de que já estaria definida a vaga de vice para o MDB, Ciro diz que o Progressistas não desistiu da disputa. “Continuamos defendendo o trabalho da vice. Não abrandamos. Apenas não fazemos disso uma exigência. Sempre coloquei que não é exigência para permanecer no governo a indicação da vice. Até porque não estamos com o governador por conta desse cargo, mas estamos porque acreditamos no projeto dele. Continuamos defendendo porque achamos que é o melhor nome”, afirmou.

O senador descarta a possibilidade do Progressistas deixar a base caso não fique com a indicação da vice. “Já definimos no partido que iremos marchar com o governador Wellington. Isso não está em discussão dentro do partido. Queremos a indicação da vice-governadora porque achamos que é o melhor nome. É a conquista da mulher piauiense. O apoio ou não ao governador Wellington Dias não está em questão porque já é uma situação sacramentada”, disse.

 

Fonte:cidadeverde.com

reidocimentorosa branca