DaioPax

O deputado Mauro Tapety (PMDB) afirmou que não existe discussão dentro do PMDB estadual sobre a possibilidade de se retirar o deputado federal Marcelo Castro da presidência do partido. As informações são de que a executiva nacional tem a intenção de tirar o cargo de Marcelo, como punição por ele ter se ausentado da votação da denúncia contra o presidente Michel Temer (PMDB).

1584e2fe2d8ca0f0ae9cee906e33e586

De acordo com o deputado, já é convencionado que o PMDB nacional não interfere em decisões nos diretórios regionais.

"Não existe dentro do PMDB essa história para retirar o Marcelo Castro. O Nacional não tem intervenção nos diretórios estaduais, por isso não há briga e as decisões são respeitadas. Nós não aceitamos intervenção, o PMDB estadual não aceita", declarou Mauro Tapety.

O parlamentar garantiu que Marcelo Castro não será retirado da presidência. "De maneira nenhuma ele será retirado. A grande maioria do PMDB no Piauí segue a orientação para que ele permaneça. E repito, não existe esse movimento. Se tem alguém divulgando não é da executiva estadual".

Mauro Tapety comentou ainda que, diferente do que tem sido veiculado sobre a possibilidade de Marcelo Castro concorrer a uma vaga pelo Senado dentro da coligação com o PT em 2018, a candidatura que o PMDB tentará apontar é a do deputado Themístocles Filho a vice-governador.

"O partido tem o compromisso, luta para que se porventura acontecer a coligação com o governador, que é desejo da grande maioria do PMDB, lutar pela vaga de vice e o nome que o PMDB vai querer, vai tentar e lutar para indicar é o do Themístocles, porque a gente não pode dizer que vai indicar", finalizou.

O deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa afirmou não estar informado sobre o fato. De acordo com Themítocles, a ausência de Marcelo Castro na votação, de toda forma, acabou sendo a favor do presidente Michel Temer. Portanto, para ele, não há motivo para que Marcelo Castro deixe a presidência.

“Estou sabendo agora. Como é que se dá no Congresso Nacional e na Assembleia do Piauí um veto do governador no Piauí? O deputado ajuda votando sim ou se ausentado. Do mesmo jeito lá em Brasília, quem se ausentou ou se absteve, votou com o presidente Michel Temer. Eu não vejo porque isso aí. Quem se absteve ou se ausentou contribuiu com o presidente Michel. Ele ajudou, com certeza, a ausência e a abstenção ajudam. Claro que quem foi para dizer o sim, botou mais a cara”, destacou Themístocles.

 

Fonte:cidadeverde.com

G Gas
Js Contrutora
Friks peixe
Galerias dos Calçados
Espeto e Cia
Nobe Climatizadores