A nova tradução em inglês de "Memórias Póstumas de Brás Cubas", de Machado de Assis, publicada nos Estados Unidos nesta terça (2), pelo selo Penguin Classics, esgotou em um dia.

fa05c8aac54c48ef412aca30bb88a36f

Assinada por Flora Thomson-DeVeaux, a versão tem prefácio assinado pelo escritor americano David Eggers - o texto que acompanha a edição foi publicado nesta quarta (3) no site da revista The New Yorker, o que pode ter contribuído para as vendas.

No texto, Eggers diz ser um dos livros "mais espirituosos já escritos" e que quase não foi lido por falantes da língua inglesa no século 21. Vale lembrar que, entre os fãs de Machado no exterior, estão nomes como Woody Allen, Susan Sontag e Philip Roth..

O romance de Machado está como o mais vendido da Amazon na categoria de literatura caribenha e latino-americana. A obra também aparece em quinto na categoria de realismo mágico.

Embora o livro seja narrado por um morto, essa classificação não costuma ser aplicada a Machado no Brasil, mas, entre o público dos EUA, vez ou outra o escritor recebe essa etiqueta - talvez pelo sucesso que autores como Gabriel Garcia Márquez tiveram por lá.

O lançamento faz parte de uma série de novas traduções de Machado de Assis nos Estados Unidos. Em 2018, uma reunião de seus contos já havia sido publicada no país, com repercussão entre a crítica literária local.

"Memórias Póstumas" já havia recebido outras traduções no EUA, como a de William L. Grossman, nos anos 1950 - cuja atual edição, aliás, conta com prefácio de Susan Sontag.

MAURÍCIO MEIRELES
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS)

  • Paçoka
  • Cabedo
  • Ada Atten
  • Med Plan
  • Espeto e Cia