Falecido em 2009, o Maestro Luiz Santos recebe homenagens até os dias atuais, como por exemplo uma sala com o seu nome na sede do River Atletico Clube, cujo hino oficial é de sua autoria, dentre outras homenagens que são prestadas para o homem que conseguiu se eternizar nos corações das pessoas através das belas obras que fez na arte musical. Ele foi maestro da Banda de Música da Polícia Militar do Piauí onde chegou ao posto de Ten Cel, foi professor da antiga Escola Técnica Federal do Piauí, hoje IFPI onde fundou a banda de música, além de criar várias bandas em cidades do Piauí e do Maranhão. Homenagens justas por conta de uma história de vida construida ao lado da mulher que no seu silêncio dizia tudo, era sua musa inspiradora, não cantava mas encantava, não tocava nenhum instrumento mas sabia tocar o coração do Maestro, o seu instrumento de percussão era o coração cujas batidas marcavam cadência do amor pelos filhos, sobrinhos, netos, bisnetos, etc. O nome dessa musa é Adélia Santos. Isso mesmo. É porque pessoas especiais nunca passam e o verbo ser tem que ser conjugado no presente. 

WhatsApp Image 2020 08 22 at 19.32.22Maestro Luiz Santos. (Imagem:Reprodução)

Sua arte foi eternizada e multipicada através dos seus alunos que hoje são professores, militares, profissionais liberais, etc, homens e mulheres que atuam em várias áreas e dizem com orgulho. "Tudo começou com o Maestro Luiz Santos". Se você já ouviu a voz da cantora Beth Moreno, o som do violão do Maestro Luciano Santos, o sax do Maestro Adelino, o som das bandas do 25 BC, PMPi, PMMA, 16 de Agosto, etc, você compartilhou dos frutos artísticos deixados pelo saudoso maestro.

WhatsApp Image 2020 08 22 at 20.21.27Luiz Santos e sua esposa Adélia Santos. (Imagem:Reprodução)

Antes de ser o jc24horas, o Temístocles já executou um clarinete sob a batuta do Professor Luiz Santos e até encara com naturalidade as inúmeras homenagens que, de maneira justa ele recebe, mas como tudo na vida tem limites, a produção musical feita pelo seu neto Fábio Benigno foi demais...     

No momento em que estamos todos isolados pela covid 19, ainda desolados pela covardia da covid que exatamente no dia do silêncio(07/05) calou a voz do primogênito do maestro o também professor e músico José Luiz. Ainda estamos impactados com a perda da Isabel do Paulinho, tristes por ver Deus arrebatar a Tia Firmina, a última dos irmãos "Santos". Foi nesse momento de consternação que fomos brindados com essa homenagem que reúne gerações num vídeo que retrata em minutos, décadas de história, de arte, de família, de trabalho e acima de tudo... De muita saudade. 

Professor José Luiz Santos cantando a música Sorri, 

Depois de ter visto a produção musical do médico, músico e neto Fábio em homenagem ao maestro, posso deixar pra outra oportunidade, a consulta com o meu amigo Dr Abdias Júnior (Cardiologista). Confira nos vídeos abaixo a entrevista com o Fábio Benigno, a homenagem ao maestro e viaje no tempo em questão de minutos. 

 

Da redação

  • Paçoka
  • Cabedo
  • Ada Atten
  • Espeto e Cia
  • Med Plan