• Posto Aliança
  • Farmaduty
  • floriano shop
  • Paraiba
  • Oticas Floriano
  • Construforte
  • Dalva
  • Garoto
  • Dario PAX
  • Construforte
  • Dario PAX
  • Paraiba
  • Dalva
  • Posto Aliança
  • Oticas Floriano
  • Garoto
  • Farmaduty
  • floriano shop

Em sua descrição no Instagram, o ator Márcio Garcia, 51, diz estar "evoluindo para ser a melhor versão" de si mesmo, tanto em aspectos pessoais como profissionais. Atualmente no comando da 6ª temporada do The Voice Kids Brasil (Globo), ele diz que a melhor forma de trabalhar é com foco no agora. "Viver o momento e o presente naquilo que está demandando", resume.

2694604265d373cb1bc91ed3f969eeaaRodrigo Adao / AgNews

Ele diz que enxerga o próprio trabalho como algo que "sempre tem uma coisa a ser melhorada e corrigida". Conta que gosta de apresentar programas de temporada, assim como Tamanho Família (Globo), e diz que, embora trabalhe também como ator, diretor e roteirista, não consegue escolher uma função favorita. "Sempre vou preferir o que eu estou fazendo no momento."

Em um momento de troca de apresentadores na Globo, com Luciano Huck no comando do Domingão, Marcos Mion com o Caldeirão e a saída de Tiago Leifert, que deixou vago o posto de apresentador do Big Brother Brasil, Márcio Garcia diz que prefere não pensar em outras possibilidades, mas sim se dedicar integralmente ao presente, que hoje é o The Voice Kids. "Não me movo no sentido de encontrar uma direção", diz.

"Não tenho nenhum projeto nesse sentido, até porque na Globo tem muitas questões que vão além do querer de alguém", pontua. Em entrevista à Folha de S.Paulo o apresentador reforça que sempre deixa sua carreira aberta a novas propostas e que, caso algum novo projeto apareça, irá decidir pelo sim ou não quando for a hora.

"Não tenho nada que eu queira fazer, como fazer tal programa ou apresentar o Big Brother, não tenho essa vontade porque isso pode se tornar um sofrimento", explica. Para ele, os planos da emissora estão além de seu alcance e, ao criar expectativas, pode acabar frustrado.

Mas afirma, por outro lado, que diferentemente do que ocorre na sua carreira como apresentador e ator, na produção de filmes ele costuma fazer o que quer. "Vou sempre produzir os projetos que tenho vontade e me interesso, que julgo que possam trazer algum benefício para alguém, contar histórias que mereçam ser escutadas e vistas."

O interesse pela carreira de diretor, ele diz, surgiu em sua jornada como ator, a partir da curiosidade pelos processos da produção. Em 2009, lançou seu primeiro curta-metragem de ação, "Predileção", e agora o longa "Reação em Cadeia", com Bruno Gissoni e Monique Alfradique,que chegou aos cinemas na última quinta-feira (16).

"O grande desafio como cineasta é tentar fazer com que a história imaginada lá atrás seja a história montada e entregue ao público", diz ele, que se sentiu seduzido pelo desafio, mas vê pela frente um caminho de aprendizado e amadurecimento. "Estou começando minha carreira como diretor."

FAMÍLIA GRANDE Márcio Garcia afirma que, com a pandemia, passou a ficar ainda mais tempo com sua família. Ele conta que sempre foi caseiro, mas que com o nascimento dos filhos quis ficar ainda mais próximo. "Abri mão, totalmente feliz, de um monte de coisa que eu fazia antes de ter filho para ficar com eles."

O artista afirma que suas redes sociais acabaram se tornando "um espelho" de sua vida. Nas publicações, ele costuma mostrar seus trabalhos e também a vida com sua esposa, Andréa Santa Rosa, 43, e seus quatro filhos: Pedro, 18, Nina, 16, Felipe, 12, e João, 7.

"Aproveito muito o meu caçula", derrete-se. "O primeiro filho criamos para crescer, o último queremos mimar até o último dia." Para Garcia, o tempo coma família é precioso porque, quando está longe, sente que está perdendo algo. "Vivemos aqui todas as variáveis de qualquer família grande. É uma encrenca boa."

 

Fonte: Folhapress