O jovem Brenner comandou a virada do São Paulo em 3 a 1 contra o Fluminense na tarde de hoje (6), no estádio do Morumbi. A partida foi válida pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro.

d964b5234c51111ede520154d6170d48Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net

O Flu abriu o placar no primeiro tempo com Wellington Silva, mas no começo do segundo tempo, Brenner marcou o de empate e ainda mandou na trave a bola que sobraria nos pés de Luciano para virar o placar. Aos 47 minutos, Vitor Bueno deu números finais ao jogo.

Com o resultado, o São Paulo reassume a vice-liderança, que havia sido perdida ontem com a vitória do Flamengo. O Tricolor soma 16 pontos e está atrás do Inter, que empatou com o Bahia e agora está com 17. Já o Fluminense é o sétimo com 11 pontos.

Na quarta-feira (9), os comandados de Fernando Diniz recebem o Red Bull Bragantino. No mesmo dia, o Fluminense faz o clássico com o Flamengo no Maracanã.

Talismã tricolor
Na volta para o intervalo, Fernando Diniz promoveu a entrada de Juanfran, Igor Gomes e Brenner. O atacante de apenas 20 anos empatou o jogo e foi responsável pela virada com menos de dez minutos em campo.

Roteiro parecido com a partida de semana passada, contra o Corinthians, quando entrou no segundo tempo e virou o jogo nos acréscimos.

Que dia hein, Igor Vinicius!
O jovem lateral até que começou bem o jogo, conseguiu finalizar com 10 minutos de jogo, mas a bola passou apenas perto da trave. Aos 25, ele foi o pivô do lance que fez o VAR parar a partida por quase quatro minutos e recebeu cartão amarelo.

No finzinho do primeiro tempo, ele ainda falhou no domínio que resultou no gol do Fluminense. Nem voltou para a etapa complementar, sendo substituído por Juanfran.

Bronca deu certo!
Fernando Diniz estava muito bravo com o time durante o primeiro tempo e gritava constantemente com os jogadores. A insatisfação dele ficou completa após a falha de Igor Vinicius que resultou no gol do Fluminense. Igor foi um dos três substituídos logo após o intervalo.

A mudança brusca deu resultado em poucos minutos, colocando o São Paulo à frente no placar em apenas 10 minutos, com participação de duas das suas mudanças: Igor Gomes e, principalmente, Brenner.

Fluminense desanda no segundo tempo
O time de Odair Hellmann começou muito bem a partida, até metade do primeiro tempo estava com mais posse de bola e chegou a sair na frente no placar com Wellington Silva. Porém, a virada nos primeiros minutos do segundo tempo não permitiu que o Fluminense conseguisse administrar a vantagem. Numa das poucas oportunidades que teve, Nenê mandou a bola por cima do gol.

Precisava ou não do VAR?
Aos 25 do primeiro tempo, Igor Vinicius e Luccas Claro foram ao chão. O bandeirinha havia marcado falta de ataque e o VAR entrou em ação. Na transmissão da TV Globo, o comentarista Paulo Cesar de Oliveira chegou a classificar a interferência do árbitro de vídeo como "indevida", mas minutos depois uma nova imagem mostrou que o árbitro havia marcado pênalti.

Com o auxílio do vídeo, Paulo Roberto Alves Júnior confirmou a falta de ataque e deu cartão amarelo para Igor Vinicius.

A conferência interrompeu o jogo por quase quatro minutos. Aos 31, o jogo foi novamente paralisado para a hidratação dos atletas. Apesar da série de paradas, a arbitragem deu apenas cinco minutos de acréscimos no primeiro tempo.

Fluminense abre o placar com bonito gol
Aos 39 minutos, Marcos Felipe fez um cruzamento para o ataque. A bola era fácil para Igor Vinicius dominar, mas ele foi enganado pelo quique da bola. Bom para Wellington Silva, que pegou a sobra, cortou para o pé direito e mandou da entrada da área para o gol.

Virada relâmpago
Com 10 minutos do segundo tempo, o São Paulo já estava na frente do placar. Com apenas quatro minutos do segundo tempo, Igor Gomes cobrou escanteio, a bola ainda desviou antes de cair nos pés de Brenner para empatar a partida.
Quatro minutos depois, o garoto escapou da marcação e chutou de novo, mas mandou na trave. A bola sobra para Luciano, que só teve o trabalho de mandar para o gol vazio.

Cronologia do jogo
O Fluminense abriu o placar aos 39 minutos com Wellington Silva se aproveitando da falha de Igor Vinicius e chutando com força. A virada tricolor veio no começo do segundo tempo, com Brenner marcando, e depois com Luciano, que pegou o rebote do chute na trave do Brenner e empurrou para o gol. Aos 47 minutos do segundo tempo, Vitor Bueno acertou um belo chute de longe e marcou o terceiro gol do São Paulo.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 3 X 1 FLUMINENSE
Competição: Campeonato Brasileiro (8ª rodada)
Data e horário: 6/09/2020 (domingo), às 16h (de Brasília)
Local: Morumbi, em São Paulo (SP)
Árbitro: Paulo Roberto Alves Junior (PR)
Assistentes: Sidmar dos Santos Meurer e Rafael Trombeta (ambos do PR)
VAR: José Mendonça da Silva Júnior (PR)
Cartões amarelos: Igor Vinícius, Brenner, Luan (SAO)
Cartões vermelhos: Não houve
Gols: Wellington Silva, do Fluminense, aos 39 minutos do primeiro tempo; Brenner, do São Paulo, aos 4 minutos do segundo tempo; Luciano, do São Paulo, aos 8 minutos do segundo tempo; Vitor Bueno, do São Paulo, aos 46 minutos do segundo tempo.
SÃO PAULO
Tiago Volpi; Igor Vinicius (Juanfran), Diego Costa, Leo e Reinado; Tchê Tchê, Gabriel Sara (Luan) e Hernanes (Igor Gomes); Vitor Bueno, Luciano (Bruno Alves) e Paulinho Boia (Brenner). Técnico: Fernando Diniz
FLUMINENSE
Marcos Felipe, Calegari, Luccas Claro, Nino e Egídio; Yuri (Felippe Cardoso), Dodi e Nenê; Michel Araújo (Ganso), Wellington Silva (Luiz Henrique) e Marcos Paulo (Fernando Pacheco). Técnico: Odair Hellmann
Fonte: UOL/FOLHAPRESS

Corinthians e Botafogo ficaram no empate na estreia do novo nome do estádio do clube paulista, neste sábado (5). A Neo Química Arena foi o palco do 2 a 2 -com gols de Fagner e Jô para o Corinthians, e Bruno Nazario e Kalou para o Botafogo- válido pela oitava rodada do Brasileirão.

168d089b4312acb5b4324d1fc2519b3bFoto: Rodrigo Coca/Agência Corinthians

Com o resultado, o Corinthians fica na nona colocação, com nove pontos. Já o Botafogo é o 15º, com oito pontos. Na quarta-feira (9), o Botafogo visita a Arena da Baixada para enfrentar o Athletico. No dia seguinte, o Corinthians recebe o rival Palmeiras para o primeiro dérbi paulista deste Brasileirão.

Bruno Nazario foi o jogador que mais deu trabalho à defesa corintiana. Aos 21 do primeiro tempo, ele marcou, de falta, o gol que igualou o placar em Itaquera. Também obrigou Cássio a fazer boa defesa no começo do segundo tempo. Na distribuição do jogo, o camisa 10 acertou mais de 80% dos passes.

Araos foi chamado de última hora para entrar no lugar de Luan, que sentiu dores na coxa antes da partida. No fim do primeiro tempo, fez falta em Caio Alexandre e recebeu cartão amarelo. Tentou um chute no começo da segunda etapa, mas pouco depois foi sacado para a entrada de Mateus Vital.

O Corinthians inaugurou o seu estádio na zona leste de São Paulo, em 2014, com uma derrota para o Figueirense por 1 a 0. Seis anos depois, o time passou por uma nova estreia, desta vez do tão desejado naming rights. E mais uma vez, o time não conseguiu vencer na inauguração, desta vez sem torcedores.

CRONOLOGIA DO JOGO
O dono da casa abriu o placar de pênalti com 11 minutos de jogo. Benevenuto havia derrubado Mosquito, e Traci entendeu como lance para penalidade. Fagner mandou no canto direito e colocou o Corinthians na frente.

Dez minutos depois, o mesmo Fagner parou a bola com o braço, resultando em falta para o Botafogo. Bruno Nazário manda praticamente da entrada da área, Cássio chega a tocar na bola, mas ela passa para deixar o jogo em 1 a 1.

No segundo tempo, o marfinense Kalou recebeu a bola de Rhuan e, mesmo desequilibrado, conseguiu virar o placar para o Botafogo. No minuto seguinte, Otero empataria a partida novamente, mas o VAR flagrou uma falta de Jô em Benevenuto e o lance foi invalidado.

Aos 48 minutos, Fagner conseguiu encontrar Jô, que se redimiu da falta no lance do gol anulado e garantiu o empate ao Corinthians

CORINTHIANS
Cássio; Fagner, Gil, Avelar e Piton; Camacho, Cantillo (Otero), Ramiro (Boselli) e Araos (Mateus Vital); Gustavo Mosquito (Leo Natel) e Jô. T.: Thiago Nunes
BOTAFOGO
Gatito; Kevin, Benevenuto, Kanu, Forster e Guilherme; Caio Alexandre (David Souza) e Honda; Bruno Nazário (Rhuan), Kalou (Luiz Otavio) e Matheus Babi (Matheus Nascimento). T.: Paulo Autuori
Estádio: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Árbitro: Rafael Traci (SC)
Assistentes: Alex dos Santos e Henrique Neu Ribeiro (ambos de SC)
VAR: Rodrigo Dalonso Ferreira (SC)
Cartões amarelos: Cantillo, Araos e Matheus Vital (COR); Marcelo Benevenuto (BOT)
Gols: Fagner (Corinthians) aos 11min e Bruno Nazario (Botafogo) aos 21min do 1º tempo; Kalou (Botafogo) aos 30min e Jô (Corinthians) aos 48min do 2º tempo.

Fonte: UOL/FOLHAPRESS

O Flamengo obteve a terceira vitória consecutiva no Campeonato Brasileiro, ao derrotar o Fortaleza, neste sábado, por 2 a 1, no Maracanã, em duelo válido pela oitava rodada. Com o resultado o atual campeão nacional alcança os 14 pontos, enquanto o time cearense permanece com oito.

e88619883b3323373ee4368b4ae942daFoto: Alexandre Vidal / Flamengo

O Flamengo não repetiu a boa atuação no meio de semana, em Salvador, quando bateu o Bahia por 5 a 3. O tpécnico Doménec Torrent optou por deixar Gabriel no banco de reservas e colocar em campo Pedro, autor de dois gols no jogo anterior.

Após um início eletrizante, o que se viu foi um Flamengo, que trocou muitos passes, mas não conseguiu superar a forte 'muralha' armada por Rogério Ceni, característica do time quando joga longe do Ceará.

O começo do jogo deu a sensação de que o Flamengo iria impor uma vitória repleta de gols como fizera na quarta-feira. Bastante agressivo, o rubro-negro não demorou para abrir o placar e com mais um golaço de Everton Ribeiro.

O meia lançou para Pedro no meio da área. O centroavante finalizou e Felipe Alves espalmou. Everton Ribeiro pegou a sobra, deu um chapéu no goleiro e completou de cabeça para dentro do gol, aos cinco minutos.

A vantagem no placar não diminuiu o ímpeto do Flamengo, que se descuidou na defesa. Oswaldo, pela esquerda, muito veloz, invadiu a área e foi derrubado por Isla. Pênalti, que Juninho bateu no meio do gol, aos 13 minutos.

A partir daí, o jogo ficou aberto. O Flamengo teve o domínio e o maior número de oportunidades para fazer o gol, mas foi impedido por pelos menos duas boas defesas de Felipe Alves.

O Fortaleza foi muito perigoso com Oswaldo, que levou vantagem sempre sobre Isla, e até acertou a trave. O lateral chileno mostrou melhor desempenho no apoio ao ataque.

No segundo tempo, Gabriel entrou no lugar de Pedro, mas o Flamengo voltou a ser o time engessado dos jogos anteriores ao do Bahia. A troca de passes deu lugar a bolas levantadas na área, o que facilitou o trabalho do setor defensivo do Fortaleza

Em compensação, Oswaldo cansou depois do primeiro tempo frenético e deixou de incomodar Isla pela ponta-esquerda. Com isso, o jogo ficou morno. Domènec sacou Michael, mas preferiu colocar Lincoln a Pedro Rocha, aos 26 minutos.

Aos 32, colocou Diego e Pedro Rocha. O técnico catalão mostrou total desespero e descontrole em busca da vitória. Apesar de todas as alterações, o Flamengo seguiu sem conseguir furar o bloqueio armado por Rogério Ceni.

Para piorar, Pedro Rocha, em lance isolado, sentiu uma lesão e teve de sair, deixando o Flamengo com dez jogadores. Quando tudo parecia perdido, Gabriel fez o segundo gol, aos 41 minutos. Após tantos cruzamentos na área, um levantamento de Matheuzinho achou o artilheiro livre para conferir.

Os minutos finais foram de pressão do Fortaleza em busca do empate. O goleiro Felipe Alves até chegou a ir na área rubro-negra, mas não teve sucesso.

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO 2 X 1 FORTALEZA
FLAMENGO - Gabriel Batista; Isla (Matheuzinho), Rodrigo Caio, Gustavo Henrique e Filipe Luís; Willian Arão, Gerson (Diego), Arrascaeta (Pedro Rocha) e Everton Ribeiro; Pedro (Gabriel) e Michael (Lincoln). Técnico: Domènec Torrent.
FORTALEZA - Felipe Alves; Gabriel Dias, Quintero, Paulão e Carlinhos; Juninho, Ronald (Felipe) e Marlon (Romarinho); David (Mariano Vázquez), Éderson (Wellington Paulista) e Osvaldo (Fragapane). Técnico: Rogério Ceni.
GOLS - Everton Ribeiro aos 5 e Juninho aos 13 minutos do primeiro tempo. Gabriel aos 41 do segundo tempo.
ÁRBITRO - Flávio Rodrigues de Souza (SP).
CARTÕES AMARELOS - Everton Ribeiro e Carlinhos.
RENDA E PÚBLICO - Jogo disputado com portões fechados.
LOCAL - Maracanã.

Fonte: Estadão Conteúdo

Em crescimento técnico dentro da competição, o Flamengo volta a campo neste sábado (05.09), recebendo o Fortaleza no Estádio do Maracanã, abrindo a 8ª rodada do Campeonato Brasileiro de Futebol.

65bc3a2d7eeee2fed39214a6b3f46143Foto - Alexandre Vidal - Flamengo

 

A programação completa do nosso futebol nos três campeonatos da CBF é esta:

BRASILEIRO DA SÉRIE A

- Jogos de sábado (05.09)

17h00 - Flamengo x Fortaleza, no Maracanã.

19h00 - Corinthians x Botafogo, em Itaquera-SP.

21h00 - Ceará x Santos, no Castelão.

-Jogos do domingo (06.09)

11h00 - Bragantino x Palmeiras, em Barueri.

16h00 - São Paulo x Fluminense, no Morumbi.

16h00 - Internacional x Bahia, no Beira Rio.

18h00 - Vasco da Gama x Atlético Paranaense, em São Januário.

19h00 - Atlético Goianiense x Grêmio em Goiânia.

20h30 - Sporte Recife x Goiás, na Ilha do Retiro.

20h30 - Coritiba x Atlético Mineiro, em Curitiba

BRASILEIRO DA SÉRIE B

- Jogos do sábado (05.09)

11h00 - Oeste x Juventude.

16h30 - CSA x Confiança, no Rei Pelé.

16h30 - Vitória x Cuiabá, no Barradão.

19h00 - Operário PR x Guarani de Campinas, no Paraná.

19h00 - Sampaio Corrêa x América Mineiro, em São Luís.

21h00 - Brasil x Náutico, em Pelotas.

- Jogos do domingo (06.09)

11h00 - Chapecoense x Avaí, em Chapecó.

20h00 - Cruzeiro x CRB, no Mireirão.

BRASILEIRO DA SÉRIE C

- Jogos do sábado (05.09)

16h00 - Ituano x São José / 17h00 - Vila Nova-GO x Santa Cruz-PE.

- Jogos do domingo (06.09)

15h30 - Ypiranga x Tombense / 16h00 - Criciúma x Volta Redonda e Boa Esporte x Brusque.

18h00 - Treze de Campina Grande x Remo.

20h00 - Ferroviário do Ceará x Manaus.

Fonte:cidadeverde.com

  • Paçoka
  • Ada Atten
  • Cabedo
  • Med Plan
  • Espeto e Cia