• Dario PAX
  • Posto Aliança
  • Garoto
  • Casa dos frios
  • Oticas Floriano
  • Farmaduty
  • Oticas Floriano
  • Farmaduty
  • Garoto
  • Posto Aliança
  • Dario PAX
  • Casa dos frios

Com desfalques e ameaçado de entrar na zona de rebaixamento, o Fluminense recebe o Bahia neste sábado (12), às 19h, no Maracanã, em partida válida pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro.

cd51b4bda1a2f69033c745c129531451Foto: Lucas Merçon / Fluminense

Com 26 pontos, o time carioca ocupa a 15ª colocação na tabela, somente duas posições e três pontos à frente da degola. No momento, CSA, com 25, e Ceará, com 23, são seus principais adversários. Nas últimas cinco rodadas, o time acumula dois empates, duas derrotas e uma vitória.

O desgaste do elenco também é uma preocupação para o técnico Marcão. O último jogo da equipe aconteceu justamente nesta quarta-feira (9). Os cariocas foram a Belo Horizonte, onde empataram com o Cruzeiro por 0 a 0, no Mineirão.

Para deixar a situação ainda mais complicada, o Fluminense joga neste sábado com muitos desfalques.
Convocados pela seleção brasileira olímpica para amistosos internacionais, o lateral-esquerdo Caio Henrique e o volante Allan seguem de fora. Além deles, o volante Yuri e o meia Paulo Henrique Ganso cumprem suspensão nesta partida, após levarem o terceiro cartão amarelo na última quarta.

Em uma situação diferente, o Bahia busca a vitória para se aproximar dos times que disputam uma vaga na Libertadores. Com 38 pontos, a equipe baiana ocupa a oitava posição na Série A e torce contra a dupla Gre-Nal para voltar à zona de classificação para a Libertadores.

Nas últimas rodadas, porém, o time de Roger Machado não vem tendo bom desempenho. O Tricolor soma um empate, duas derrotas e duas vitórias em vem de um empate sem gols com o São Paulo na Fonte Nova.

O treinador não poderá contar com o lateral-esquerdo Moisés, que foi vetado pelo departamento médico, e com o meia Artur, que cumpre suspensão automática. Mas contará com o retorno do meio-campista Guerra.

 

Fonte: Folhapress

O Flamengo venceu o Atlético-MG por 3 a 1, nesta quinta-feira (10), pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro. Vitinho fez um gol e deu assistência para Willian Arão marcar. Reinier fez o outro dos cariocas no Maracanã. Nathan fez o único do visitante.

8d6e1de760a25eed9f017b0775aee7ddFoto - Agência Galo / Clube Atlético Mineiro

Com o resultado, o Flamengo chega a 55 pontos conquistados e fica oito à frente do Santos, vice-líder do torneio nacional. O Atlético-MG, por sua vez, segue com 31, e, 11º lugar, com oito a mais que o Ceará, primeiro da zona de rebaixamento.

Na próxima rodada, o Flamengo tentará a terceira vitória consecutiva, domingo (13), contra o Athletico-PR. O Atlético-MG busca a recuperação no mesmo dia, em casa, diante do Grêmio.

O destaque da partida desta quinta foi Vitinho. Substituto de Gabigol no setor ofensivo, o atacante atuou pelo lado esquerdo do ataque e foi quem mais levou perigo à defesa do time adversário.
O dono da camisa 11 deu assistência para Willian Arão marcar de cabeça no primeiro tempo e, na volta do intervalo, marcou um golaço após driblar Patric na ponta esquerda. Com o gol, ele encerra um jejum de quatro meses. Seu último gol foi diante do CSA, na vitória por 2 a 0 fora de casa, pela nona rodada do Brasileirão.

O Flamengo foi superior ao Atlético-MG. Com o time quase todo no campo ofensivo, o Rubro-Negro criou boas chances de marcar e controlou a partida por mais tempo que o adversário.

Vitinho, Bruno Henrique e Éverton Ribeiro tiveram muita dificuldade para criar por baixo e precisaram forçar o jogo aéreo, mesmo com o adversário com três zagueiros altos - todos com mais de 1,90 metro.

A equipe carioca, inclusive, levou mais perigo em lances deste tipo. Reinier, Willian Arão e Bruno Henrique fizeram jogadas deste tipo e assustaram o goleiro Wilson. Os chutes de longa distância também foram um artifício.

Com isso, foi para o intervalo com vantagem de 1 a 0, gol marcado por Willian Arão. Na volta, o Atlético-MG alcançou a igualdade com um golaço de Nathan, que driblou o goleiro Diego Alves antes de marcar aos 5min.

O Flamengo não se intimidou com o susto e demorou apenas 10 minutos para voltar à frente do placar, com Vitinho. Ainda na pressão, o Flamengo chegou ao terceiro gol em uma falha impressionante dos adversários.

A defesa atleticana viu a bola quicar dentro da área e não conseguiu afastar o perigo. A sobra ficou para Reinier, que mandou para o gol, aos 30min.

A proposta de jogo com três homens na zaga fez o Atlético jogar todo atrás da linha da bola contra o Flamengo. Os comandados de Rodrigo Santana apostaram em contra-ataques.

No primeiro tempo, o time ficou muito fechado e sem alternativas para armar contra-ataques - Ricardo Oliveira ficou isolado no setor ofensivo sem conseguir levar perigo ao gol de Diego Alves. Por isso, os mineiros tiveram 28% de posse de bola contra 72% do time mandante.
Na volta do intervalo, a situação mudou e o Galo passou a jogar mais adiantado. Marquinhos entrou na vaga de Ricardo Oliveira e, sem uma referência no ataque, os mineiros criaram mais que na etapa inicial.

 

Fonte: UOL/FOLHAPRESS

O atacante Luiz Adriano tem uma lesão no músculo posterior da coxa direita e vai desfalcar o Palmeiras por tempo indeterminado. O jogador passou por exames na manhã desta quinta-feira (10) e teve o problema confirmado, um dia depois de ser substituído ainda no primeiro tempo da derrota por 2 a 0 para o Santos, na Vila Belmiro.

32396f9cd5ec6862048d3824c8ebe9a4Foto: Cesar Greco/Palmeiras

No clássico, Luiz Adriano teve movimentação tímida e deixou o campo com muitas dores ainda aos 24 minutos. O camisa 10 já havia sido poupado do jogo anterior, que terminou em empate com o Atlético-MG, após ficar a semana toda sem treinar. Segundo o clube, ele tinha um desgaste muscular.

O departamento médico do Palmeiras não divulga mais os prazos de recuperação dos atletas, mas o centroavante é desfalque certo para o jogo deste sábado (12), contra o Botafogo, no Pacaembu, pelo Campeonato Brasileiro.


O técnico Mano Menezes tem à disposição para a função Borja, Deyverson (que volta de suspensão) e Henrique Dourado (que ainda não estreou).

No treino desta quinta na Academia de Futebol, os titulares na partida contra o Santos ficaram trabalhando a parte física internamente, e só os reservas foram a campo para atividades técnicas, que estimularam posse de bola e troca rápida de passes.

Em reta final de recuperação de cirurgia nos adutores, o lateral Mayke participou do aquecimento no gramado com o grupo, mas depois deixou o campo com um preparador.

O Palmeiras volta a treinar amanhã, quando encerrará a preparação para o jogo com o Botafogo. Além de Luiz Adriano, o time terá os desfalques dos suspensos Felipe Melo e Willian e dos convocados Weverton e Gustavo Gómez. Mayke e Ramires, por enquanto, seguem no departamento médico.

Fonte: UOL/FOLHAPRESS

Rogério Ceni, Fortaleza e Castelão. Uma combinação que "dá liga". Na noite desta quarta-feira (9), o time tricolor se recuperou da derrota para o São Paulo no último fim de semana e venceu a segunda dentro de casa desde o retorno do treinador.

d0aef3eb0e627dc230fc14c99b2fc4cfFoto - Reprodução - Fortaleza

Diante da Chapecoense, no Castelão, Wellington Paulista anotou dois gols e assegurou o importante triunfo por 2 a 0, em duelo válido pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O resultado positivo deixa o Fortaleza em uma situação confortável para brigar por uma competição continental. O time chegou aos 28 pontos e abriu cinco de vantagem em relação ao Ceará, primeiro clube na zona de rebaixamento. Em 13º, a equipe mira uma vaga na Copa Sul-Americana do ano que vem.

Em contrapartida ao regular Fortaleza, a Chapecoense parece destinada a deixar a elite do futebol brasileiro. Sem vencer desde 18 de agosto, a equipe do Oeste catarinense somou a terceira derrota seguida e ocupa a lanterna da tabela, com apenas 15 pontos.

As duas equipes terão pouco tempo para digerir o resultado desta quarta. O Fortaleza entra em campo no fim de semana diante do Vasco, enquanto a Chapecoense recebe o Cruzeiro, rival direto na briga contra a queda para a segunda divisão do futebol nacional.

Mesmo com o fator casa e diante do lanterna, o Fortaleza demorou a se impor diante da Chapecoense. A equipe tricolor acabou sendo ligeiramente superior na primeira etapa, mas pecou muito ao se mostrar lenta na transição ofensiva. A Chapecoense, por outro lado, se retraiu e tentou apenas afastar o perigo da própria meta.
A atuação morna trouxe impaciência aos torcedores do Fortaleza. O time de Ceni retornou dos vestiários destinado a dar uma resposta rápida aos questionamentos; e ela veio. Logo aos 2min, Romarinho foi derrubado na área por Gustavo Campanharo. Na cobrança, aos 5min, Wellington Paulista esbanjou categoria e abriu o marcador.

O centroavante ainda definiu o resultado. Aos 39min, o camisa 9 recebeu ótimo passe de Felipe e tocou na saída do goleiro para ampliar a vantagem e assegurar três importantes pontos.

Fonte: UOL/FOLHAPRESS

  • Ada Atten
  • Cabedo
  • Rastek
  • Espeto e Cia
  • Paraiba