• Garoto
  • Posto Aliança
  • Dario PAX
  • Farmaduty
  • Oticas Floriano
  • Garoto
  • Farmaduty
  • Dario PAX
  • Posto Aliança
  • Oticas Floriano

Inpendentemente do que acontecer no próximo sábado, quando o Vasco recebe o Ceará pela última rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, o técnico Jorginho não vai permanecer em São Januário para 2017.

5b5736bdb12e34f7e9d8738c01ac5f84Diretoria do Vasco descarta nome de Luxemburgo para 2017.(Imagem:Divulgação)

Após a partida, que acontecerá no Maracanã, no Rio de Janeiro, às 17h (de Brasília), o Cruz-Maltino vai passar por uma reformulação que envolve a comissão técnica.

Ao longo da próxima semana, Jorginho e Zinho, seu auxiliar, serão comunicados pelo presidente Eurico Miranda que não fazem mais parte dos planos. Se o time não conseguir o acesso para a Primeira Divisão, o clima para a comissão técnica ficará inviável. Mesmo com o acesso também existe o entendimento de que é preciso trocar, já que existe um desgaste natural do tempo e uma queda acentuada de rendimento.

Eurico Miranda já trabalha com alguns nomes, porém, outros especulados foram descartados, como o de Vanderlei Luxemburgo, que está sem clube desde que retornou do futebol chinês. O treinador é tido por Eurico como de temperamento forte, o que poderia gerar alguns atritos com a diretoria.

Hoje o nome que mais ganha força nos bastidores do clube é o de Cristóvão Borges, que esteve à frente do elenco em 2011 e que pode voltar, pois está sem clube e conta com a confiança da diretoria. Os dirigentes, porém, só vão tratar de qualquer assunto referente à próxima temporada a partir de segunda-feira.

Dentro de campo o elenco segue se preparando para o jogo contra o Ceará, porém, a imprensa não tem acesso ao que acontece nas atividades e os jogadores estão proibidos pela diretoria de darem entrevistas. Se não bastasse o clima de tensão, o técnico Jorginho tem sérios problemas para montar a sua equipe.

O lateral-direito Yago Pikachu, o zagueiro Luan e o atacante Júnior Dutra receberam o terceiro cartão amarelo na derrota por 1 a 0 para o Criciúma e estão fora do jogo contra o Ceará.

O atacante Éderson, que deixou o jogo em Santa Catarina com apenas três minutos em campo, tem suspeita de estiramento no músculo posterior da coxa direita.

Ele será reavaliado durante a semana, mas as chances de jogar hoje são consideradas pequenas pelo departamento médico do clube. A tendência, com essas situações, é de que o time seja definido no vestiário, minutos antes do confronto.


Fonte: Terra

Em busca de reforços para 2017, a diretoria do São Paulo fez uma consulta a André Santos, jogador de 33 anos com passagem pela Seleção Brasileira e atualmente no Boluspor, clube da segunda divisão da Turquia pelo qual tem atuado na meia, e não na lateral esquerda, como se notabilizou no Brasil. O empresário do atleta confirma a sondagem.

5821cfc1e3115André Santos na apresentação ao Boluspor, da Turquia (Foto: Divulgação/Boluspor)

- Uma pessoa do São Paulo realmente me procurou há umas duas, três semanas. Quis saber da situação do André. E eu disse que ele está bem, tem mais dois anos de contrato, mas tudo depende de um projeto. O André hoje está num estágio da carreira que busca projeto. Depois, não procuraram mais - afirmou Fransérgio Bastos, que também agencia o lateral-direito Daniel Alves.

André Santos chegou ao Boluspor em junho deste ano depois de uma temporada no FC Wil 1900, clube da segunda divisão da Suíça. Ele tem jogado de meia. Seu último clube no Brasil foi o Botafogo de Ribeirão Preto em 2015, mas jogou pouco. Seu melhor momento da carreira foi em 2009, pelo Corinthians, no qual conquistou vários títulos e chegou à Seleção Brasileira. Também teve uma passagem pelo Arsenal (ING) entre 2011 e 2013.

Até o momento, a diretoria do São Paulo contratou o atacante Wellington Nem para 2017. O jogador chegou do Shakhtar Donetsk (UCR) emprestado por um ano. Os atacante Nilmar, do Al Nasr (EAU), e Willian, do Cruzeiro, também estão na mira e já houve conversas. Além da lateral esquerda, a cúpula pensa em pelo menos um meia e mais dois atacantes. Os dirigentes evitam comentar contratações.

 

Fonte: Lancenet

O presidente do Corinthians, Roberto de Andrade, tem mais um problema a resolver. Em meio à crise política que afeta o clube, o diretor jurídico Rogério Mollica entregou o cargo. O advogado comunicou a saída há alguns dias, mas segue trabalhando enquanto o Timão busca um substituto.

5832fbf9b7121Rogerio Mollica, diretor jurídico do Corinthians (Foto: Divulgação)

O afastamento de Mollica ocorre pouco mais de um mês depois de outro diretor deixar o Corinthians. Eduardo Ferreira, ex-responsável pelo futebol alvinegro, pediu exoneração após a contratação do técnico Oswaldo de Oliveira, com a qual não concordou. Ligado ao ex-presidente Andrés Sanchez, outro que se distanciou da atual diretoria, Ferreira vinha sendo pressionado por torcedores e também sentia que já não era tão ouvido por Roberto de Andrade.

Meses antes, após as revelações de escândalos nas categorias de base alvinegras, José Onofre deixou o comando do departamento. Além disso, desde o começo do ano, quando Mauricio Jacob entregou o cargo, o Timão está sem diretor de marketing.

Rogério Mollica alegou questões pessoais para entregar o cargo que ocupa desde o início de 2015, mas a decisão reforça o clima de turbulência política que atinge o clube. Roberto de Andrade está isolado e trabalha nos bastidores para afastar a possibilidade de sofrer impeachment. Tal medida foi articulada entre conselheiros, mas até o momento nenhum pedido de afastamento do presidente foi protocolado.

Há algumas semanas, com ajuda do diretor de relações institucionais, Luiz Alberto Bussab, Roberto de Andrade tem se reunido com conselheiros e sócios do clube a fim de diminuir a insatisfação nos bastidores. Os problemas envolvendo a Arena, a difícil situação financeira e o mau momento da equipe contribuem para o descontentamento de membros da oposição e até da situação.

O mandato do presidente corintiano vai até o fim de 2017.

 

Fonte: Lancenet

Desde que retornou ao Boca Juniors, Carlos Tevez ainda não conseguiu ter momentos de glória, como nos últimos anos na Europa. Por isso, pode mudar de ares em 2017, como traz o site do "Fox Sports Argentina", nesta segunda-feira.

57e2933d96632Tevez não conseguiu ajudar o Boca a se classificar à Libertadores de 2017 (Foto: EITAN ABRAMOVICH / AFP)

A reportagem dá conta que Carlitos pode se transformar no jogador mais caro do futebol, uma vez que um clube da Superliga chinesa, ainda não revelado, está disposto a desembolsar 40 milhões de euros (R$ 143,5 milhões de reais) de salário por temporada por ele.

Caso tope a oferta, Tevez deixaria até o astro Cristiano Ronaldo para trás no âmbito financeiro. Cabe ressaltar que esta seria a segunda vez que o futebol chinês tenta tirar o atacante do Boca. Em fevereiro deste ano, o Shangai SIPG ofereceu 22 milhões de euros (R$ 79 milhões) por ano ao jogador xeneize, que optou por ficar.

Há cerca de uma semana, contudo, o Apache frisou seu desejo de permanecer em Buenos Aires, porém quando questionado sobre uma possível volta à Europa. Isso se deu mesmo com os rumores que ele tem um relacionamento conturbado com seu técnico, Guillermo Barros Schelotto.

- Não penso em voltar ao futebol europeu. Estou muito feliz no Boca, estou na minha casa. Voltar para a Argentina foi uma escolha de vida - disse o atacante, após a vitória por 4 a 3 sobre o Sevilla, em amistoso pela Copa Antonio Puerta.

 

Fonte: Lancenet

  • Espeto e Cia
  • Paraiba
  • Blossom
  • Ada Atten
  • Cabedo
  • Casa Boa Esperança