• Farmaduty
  • Garoto
  • Posto Aliança
  • Dario PAX
  • Oticas Floriano
  • Dario PAX
  • Oticas Floriano
  • Garoto
  • Farmaduty
  • Posto Aliança

Aos 38 anos, a meio-campista Formiga se despediu da Seleção Brasileira em grande estilo neste domingo. A veterana ajudou a equipe comandada por Emily Lima a golear a Itália por 5 a 3, em um jogo movimentado na Arena da Amazônia, e a conquistar o seu sétimo título do Torneio Internacional de seleções.

46352967d5b433c8bb2c768dccafa01fBrasil se despede de Formiga com goleada sobre a Itália e título.(Imagem:Divulgação)

Atleta que mais vezes defendeu a Seleção, entre homens e mulheres, com duas décadas de serviços prestados à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e duas medalhas de prata olímpicas no currículo, Formiga estava emocionada já durante a execução do Hino Nacional.

“Eu ia me segurar, mas não tem como. Foram muitos anos de luta e dedicação. Agora, continuarei do lado de fora. A luta ainda não acabou. Seguiremos firmes, em busca dos nossos sonhos”, comentou Formiga, sem conter as lágrimas, em entrevista à TV Bandeirantes.

Quando a bola rolou, no entanto, prevaleceu a seriedade. E o Brasil não demorou a abrir o placar. Aos oito minutos, Bia tirou proveito de um chute de Thaisa e completou na saída da goleira italiana, homenageando Formiga na comemoração.

Sem se abater, a Itália reagiu em menos de dez minutos, quando Ilaria marcou um golaço ao receber enfiada de bola e finalizar alto, no ângulo.

O jogo continuou aberto, com um gol de Gabi para o Brasil e outro de Gabbiardini para a Itália. Foi Andressinha, aos 36 minutos, quem garantiu que a equipe anfitriã fosse para o intervalo em vantagem no marcador, com uma bela cobrança de falta.

No princípio do segundo tempo, Andressinha voltou a fazer a diferença, com uma conclusão forte, pouco antes de Bonansea descontar novamente para as italianas. Aos 15, Debinha fechou o placar.

Da metade para o final do segundo tempo, o ritmo da decisão caiu. Brasil e Itália acusaram o cansaço provocado pela partida disputada com intensidade, sob forte calor. Melhor para para Formiga, ovacionada ao ser substituída por Fran nos acréscimos, e a sua equipe, campeã do Torneio Internacional em Manaus.


Fonte: Gazeta Esportiva

O Barcelona venceu mais um clássico da Catalunha. Em uma goleada com direito a dois gols de Luis Suárez, um de Messi e outro de Jordi Alba, o Barça aplicou 4 a 1 no Espanyol, no estádio Camp Nou, em partida válida 16ª rodada de La Liga.

731c07e30c37a22c35e19d089936f513Barcelona 4 x 1 Espanyol: Em ótima atuação de Suárez, Barça goleia rival da Catalunha.(Imagem:Divulgação)

Com o resultado, os catalães ficam na vice-liderança do Campeonato Espanhol, com 34 pontos, três a menos que o Real Madrid. O time da capital, porém, tem um jogo a menos que os comandados de Luis Enrique. O Espanyol, por outro lado, ocupa a nona posição, com 23.

O primeiro tempo foi bastante morno. O mandante criou as melhores oportunidades e abriu o placar com Luis Suárez. O visitante, por outro lado, encontrou dificuldades para se desvencilhar da marcação adversária.

Na volta do intervalo, o jogo ficou mais movimentado. Luis Suárez marcou o segundo do Barcelona. Jordi Alba ampliou a vantagem minutos mais tarde. Embora fosse menos eficiente no jogo, o Espanyol marcou com David López. Por fim, Messi deixou a sua marca - o 11º sobre o rival da Catalunha.


Fonte: GOAL

O Nacional de Medellín conquistou o terceiro lugar do Mundial de Clubes da Fifa neste domingo, ao bater o América do México por 4 a 3, nos pênaltis, no Estádio Internacional de Yakohama, após empate por 2 a 2 no tempo normal.

5899ea6dea86d0278ef76610dd559cd0Nacional de Medelin e América do México. (Imagem:EFE)

O time colombiano abriu o placar logo no início do jogo, aos 6 minutos, graças à colaboração do adversário. Bocanegra lançou Berrío em profundidade, já na entrada na área. Na corrida, Samudio, ex-Cruzeiro, tentou cortar, mas acabou pegando errado na bola e chutou contra o próprio gol.

O Nacional ampliou pouco depois, aos 26. Berrío tabelou com Macnelly Torres e cruzou rasteiro para Guerra, que tocou com categoria por cima do goleiro para marcar o segundo.

O América conseguiu se recuperar antes do intervalo. Aos 38 minutos, Samudio se recuperou do gol contra, foi à linha de fundo pela esquerda e cruzou na medida para Arroyo, que pegou de primeira dentro da área e chutou firme para diminuir a vantagem.

Empolgado com o gol, o time mexicano voltou melhor para o segundo tempo e partiu em busca do empate. Aos 17 minutos, Samudio foi derrubado na área por Henriques na área. A bola sobrou para Peralta, que teve o chute bloqueado pelos zagueiros. O árbitro, porém, atrasado, marcou o pênalti. O próprio Peralta bateu e igualou.

O jogo permaneceu muito disputado até o fim do tempo regulamentar e o terceiro lugar no Mundial foi decidido também nos pênaltis.

O América começou muito mal nas cobranças. Martínez, o primeiro a bater, pegou mal na bola e chutou muito alto. O mesmo ocorreu com Samudio, o segundo do time a colocar a bola na marca. O lateral ainda bateu pior do que o companheiro e isolou. Pelo lado do Nacional, no entanto, apenas Nieto desperdiçou.

Coube ao atacante Borja, carrasco do São Paulo na Taça Libertadores, fechar a série. Confiante, o artilheiro não teve dificuldades para deslocar o goleiro Muñoz e confirmar o Nacional como terceiro colocado do Mundial de Clubes.


Fonte: EFE

Neste domingo, o Real Madrid venceu o Kashima Antlers por 4 a 2 e se sagrou campeão do Mundial de Clubes. Apagado em boa parte do jogo, Cristiano Ronaldo apareceu na prorrogação e foi decisivo para o Real. O português se juntou a Pelé como único jogador a fazer um hat-trick em um Mundial e uma final de Liga dos Campeões.

5319b212ffa4912bab333c04bda2be93Na prorrogação e com três gols de CR7, Real Madrid vence Kashima e é campeão do Mundial.(Imagem: Real Madrid0

Os japoneses colocaram muita dificuldade na partida, que consagrou os merengues como maiores campeões da competição na história, ultrapassando o Milan.

O JOGO

O Real iniciou a contagem aos oito minutos da primeira etapa. Luka Modric, livre, deu chute forte de fora da área e o goleiro espalmou, Benzema pegou o rebote e colocou a bola no fundo das redes, fazendo 1 a 0. A equipe madrilenha encontrava espaços na intermediária do Kashima e ia avançando em busca do segundo gol.

O restante dos 45 minutos iniciais foi morno e de poucas boas oportunidades. Os anfitriões até tentaram pressionar e chegar ao gol, mas a equipe madrilenha foi mais efetiva e teve mais posse de bola enquanto tentava segurar a vantagem. No entanto, os japoneses deixaram tudo igual aos 44. Doi fez boa jogada pela esquerda e cruzou. Varane afastou mal e Shibasaki chutou cruzado para empatar o jogo.

E a equipe japonesa virou. Aos sete minutos, Sergio Ramos cortou mal para a entrada da área, Shibasaki dominou e chutou de fora da área, fazendo 2 a 1. Aos 13 minutos, Lucas Vázquez caiu na área após puxão de Shibasaki e o juiz marcou o pênalti. Cristiano Ronaldo foi para a batida e fez 2 a 2.

A velocidade da segunda etapa aumentou. Se antes o Real Madrid não levava o jogo muito a sério, a postura começou a mudar e a equipe ficou mais ligada e comprometida com a partida. Ronaldo ainda teve um gol anulado por impedimento aos 28. O goleiro do atual campeão japonês Sogahata salvou sua equipe da pressão dos espanhóis.

Aos oito minutos do primeiro tempo da prorrogação, Benzema recebeu livre, com espaço para girar a passar para Cristiano Ronaldo recolocar o Real na frente. Aos 13, o português fez mais um para sacramentar o título merengue.

FICHA TÉCNICA:

REAL MADRID 4X2 KASHIMA ANTLERS
?
LOCAL: International Stadium, Yokohama (JAP)
DATA/HORA: 18/12/2016, às 8h30 (de Brasília)
PÚBLICO: 68.742
ÁRBITRO: Sikazwe J. (ZAM)
CARTÕES AMARELOS: Sergio Ramos (9'/2ºT) , Yamamoto (13'/2ºT), Fabricio (2'/1ºT PRORROGAÇÃO), Casemiro (10'/1ºT PRORROGAÇÃO), Carvajal (11'/1ºT PRORROGAÇÃO)
GOLS: Benzema (8'/1ºT), Shibasaki (44'/1ºT e 7'/2ºT), Cristiano Ronaldo (14'/2ºT, (8'/1ºT PRORROGAÇÃO e 13'/1ºT PRORROGAÇÃO)

REAL MADRID: Keylor Navas; Carvajal, Sergio Ramos (Nacho), Varane, Marcelo; Modric (Kovacic), Casemiro, Kroos; Vazquez (Isco), Benzema e Cristiano Ronaldo (Morata). Técnico: Zidenide Zidane.

KASHIMA: Sogahata; Nishi, Ueda, Shoji, Yamamoto; Endo (Ito), Nagaki (Akasaki), Ogasawara (Fabricio), Shibasaki; Kanazaki e Doi. Técnico: Ishii Masatada.

Fonte: Lance!

  • Espeto e Cia
  • Paraiba
  • Blossom
  • Cabedo
  • Ada Atten
  • Casa Boa Esperança
  • Rastek