Deu Flamengo. Entre erros e acertos, faltas duras e emoção, venceu o time que mais correu atrás. Venceu o Flamengo. No Maracanã de mais de 53 mil torcedores, o Rubro-Negro derrotou ontem o Botafogo por 1 a 0, gol de Diego, e se classificou à final da Copa do Brasil.

88908d2de42e1f2e3947b6d55b1349b1

Na decisão, nos dias 7 e 27 de setembro, o Flamengo enfrentará o Cruzeiro, que eliminou o Grêmio, no Mineirão, em uma emocionante disputa de pênaltis. O sorteio dos mandos de campo da final será hoje.

O duelo de ontem contrapôs dois times cautelosos. O Flamengo, um pouco mais insinuante, esbarrava ora no último passe, ora na habilidade do Botafogo em se fechar nos momentos alarmantes. Qualquer que fosse o placar do primeiro tempo, vitória para um time ou o outro, não teria sido injusto. Como também não foi o 0 a 0.

O Botafogo teve, justiça seja feita, a melhor chance, aos 2 minutos, quando Guilherme finalizou com uma cabeçada errada, por cima. Guerrero, de volta a campo após contusão, respondeu aos 13 minutos no canto, mas Gatito defendeu com mérito.

— Eles se fecham bem. É característica do Botafogo — resumiu Juan, no intervalo.

— Fui infeliz, a bola acabou subindo — desculpou-se Guilherme.

No segundo tempo, o Flamengo aumentou a pressão, mas o primeiro protagonista foi o árbitro Wilton Sampaio. Se os rubro-negros reclamaram de desvio de Marcelo com a mão, na área, os alvinegros pediram a expulsão de Cuéllar e Rodinei.

Um drible espetacular de Berrío em Victor Luís, aos 25 minutos, tirou do árbitro o papel de destaque. Diego recebeu o cruzamento e venceu o goleiro Gatito.

A comemoração foi arrematada com uma festa pela entrada de Vinícius Júnior no lugar de Berrío. E vai continuar até 27 de setembro. Ou, talvez, até 28...

— Um gol nesse jogo tem um peso muito grande — descreveu Diego, o herói.


Fonte: Extra

Flamengo e Botafogo se enfrentam nesta quarta-feira, às 21h45(de Brasília), no Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ), pela rodada de volta das semifinais da Copa do Brasil. Na ida, na semana passada, no Estádio Nilton Santos, houve empate sem gols e quem ganhar agora avança.

64cef9ad21770639f96d4ed4a9bf14df

Novo 0 a 0 forçará a disputa de pênaltis e qualquer outro empate serve ao Glorioso, pois os tentos anotados como visitante valem para critério de desempate.

A rivalidade entre os clubes nunca esteve tão aflorada. As duas diretorias começaram a trocar farpas desde que o volante Willian Arão trocou o Botafogo pelo Flamengo. De lá para cá estádios, venda de ingressos e posicionamento político nas entidades viraram motivos para discussão.

A rivalidade foi assimilada de péssima forma por parte das torcidas, com o clássico virando sinônimo de violência desde o início do ano. No Estadual, um torcedor do Botafogo foi assassinado a golpes de espeto de churrasco e no clássico da última quarta-feira, pela partida de ida das semifinais, um alvinegro foi preso por injúria racial contra familiares do meia-atacante Vinicius Júnior.

Apesar da rivalidade, os dois treinadores preferem se ater ao campo e esperam dificuldades. “Será mais um jogo equilibrado. O Botafogo atravessa um grande momento e tem um time pronto. Nós estamos trabalhando para atingirmos o melhor estágio possível. Vejo a disputa em aberto”, disse Reinaldo Rueda, colombiano que assumiu o comando do Flamengo na semana passada.

Jair Ventura, técnico do Botafogo, acredita que o jogo desta quarta-feira guarde semelhanças com o passado. “As duas equipes se estudaram muito na semana passada, pois tem a questão do gol marcado fora de casa. Acredito que isso vai se repetir, pois é um clássico e todos se respeitam. O equilíbrio será grande”, disse Jair.

Os jogadores do Botafogo prometem não pensar em segurar o empate, pois teriam a vantagem da igualdade a partir de 1 a 1. Isso sem falar que, em uma decisão de pênaltis, Gatito Fernández pode desequilibrar pelo grande momento. “Não existe isso de segurar empate, pois quando a bola começa a rolar todos pensam em ganhar o jogo. Todos se respeitam e não é diferente agora. Vai ganhar quem errar menos”, disse o volante Bruno Silva.

Já os jogadores flamenguistas contam com o apoio da torcida. “O Flamengo é muito forte quando tem a torcida ao seu lado e ela será maioria dessa vez. Portanto, temos que conseguir tirar proveito disso para vencermos o Botafogo e chegarmos a esta decisão”, declarou o zagueiro Rever.

As duas equipes têm problemas para este jogo. O goleiro Alex Muralha, expulso no primeiro jogo, cumpre suspensão e cede seu posto ao jovem Thiago. Isto porque Diego Alves não está inscrito na Copa do Brasil, assim como o zagueiro Rhodolfo, o meia Everton Ribeiro e o atacante Geuvânio. O lateral-esquerdo Renê, que torceu o tornozelo direito na vitória sobre o Atlético-GO, foi vetado e o peruano Miguel Trauco assume o posto.

No ataque, mais dificuldades. O colombiano Orlando Berrío, ainda com o tornozelo direito ferido, tem presença incerta e se não jogar abre espaço para Vinicius Júnior. O centroavante Paolo Guerrero, que se recupera de dores na coxa direita, é dúvida. Se não for a campo, Felipe Vizeu assume o posto.

Pelo lado do Botafogo, o zagueiro argentino Joel Carli e o atacante Rodrigo Pimpão cumprem suspensão e ficam de fora. Marcelo deve ganhar a vaga na zaga, enquanto Guilherme será o companheiro de Roger no ataque.

O Glorioso também não pode relacionar reforços contratados no meio da temporada, como o lateral-direito Arnaldo, os meias Leonardo Valencia e Marcos Vinícius e o atacante Brenner.

Quem avançar deste clássico entre cariocas vai decidir o título da Copa do Brasil com o vitorioso da outra semifinal, entre Grêmio e Cruzeiro. Os dois times jogam no mesmo horário em Minas Gerais. Na ida, os gremistas ganharam por 1 a 0.


Fonte: Yahoo

Uma brecha que pode custar a liderança do Campeonato Brasileiro da Série B. Foi o que o América Mineiro fez ao empatar sem gols com o Criciúma, nesta terça-feira à noite, na Arena Independência, pela abertura da 22.ª rodada.

ef2d54c1e67624aa59979aecf1bf12e1

O Coelho ainda continua líder isolado, com 41 pontos, mas fica a apenas dois pontos na frente do Internacional e que ainda vai entrar em campo no sábado.

O Colorado tem tudo para, enfim, assumir a liderança da competição, depois de sofrer muitos tropeços, trocar de técnicos e passar por uma crise. Com 39 pontos, o Internacional vai pegar em casa o Paysandu em busca de sua sexta vitória consecutiva.

SEGUNDO EMPATE

O Mecão empatou pela segunda vez seguida, porque na rodada anterior ficou no 1 a 1 com o Goiás. Bem, isso fica para o restante da rodada.

Em Belo Horizonte (MG), o Criciúma comemorou empate com o líder que o deixou com 31 pontos, em nono lugar, porém, podendo sonhar ainda em chegar ao G4 – zona de acesso. Agora são quatro times com 31 pontos. O Juventude tem 34, em quinto, e o Ceará abre o G4 também com 34 pontos, em quarto lugar.

BRASIL REABILITADO

Em Pelotas (RS), o Brasil se recuperou da goleada sofrida para o Londrina, por 4 a 1, ao vencer o Goiás, por 2 a 1, de virada. O time gaúcho é décimo colocado, com 30 pontos, mas deixou o time goiano para trás.

Agora sem vencer há cinco jogos – três derrotas e dois empates – o Goiás ficou bem perto da zona de rebaixamento, com 25 pontos, em 15.º lugar.

TEM MUITO MAIS...

A rodada continua na sexta-feira à noite. De olho na ponta, o Internacional recebe o desesperado Paysandu, enquanto o Ceará defende uma vaga no G4 contra o Náutico.

Em Curitiba (PR), Paraná e Juventude fazem um confronto direto em busca do acesso. A rodada será completada no sábado com cinco partidas.


Fonte: Futebol do Interior

Demitido no último dia 6 de agosto do comando do Flamengo, Zé Ricardo já está de casa nova. Após reunião realizada nesta terça-feira em São Januário, o treinador acertou para ser o comandante do Vasco para a sequência de 2017.

ef2eacc7e8339499d0fe758b3112a625

O próprio treinador de 46 anos havia confirmado em entrevista ao SporTV ter sido procurado pela diretoria vascaína na noite de segunda e que reunião aconteceria nesta terça.

Zé Ricardo chegou de São Paulo às 13h (de Brasília) no Rio de Janeiro, e o gerente de futebol vascaíno, Anderson Barros, o esperava no aeroporto. De lá foram se reunir no estádio cruzmaltino.

Zé Ricardo assume no lugar de Milton Mendes, demitido na última segunda após uma série de cinco partidas sem vitórias e com o time cruzmaltino na 16ª colocação do Brasileiro, apenas uma acima da zona de rebaixamento.

O nome do ex-técnico do arquirrival Flamengo surgiu ainda antes de confirmada a saída de Milton Mendes. Outro treinador que foi cogitado na Colina foi Enderson Moreira, líder da Série B do Brasileiro com o América-MG.

No comando do Fla, o novo técnico do Vasco fez 55 jogos: venceu 26, empatou 18 e perdeu 11.


Fonte: ESPN

  • Cabedo
  • Ada Atten
  • Espeto e Cia
  • Paraiba