• Garoto
  • Posto Aliança
  • Dario PAX
  • Casa dos frios
  • Farmaduty
  • Oticas Floriano
  • Garoto
  • Casa dos frios
  • Dario PAX
  • Farmaduty
  • Oticas Floriano
  • Posto Aliança

O técnico Tite anunciou na última sexta-feira a convocação da seleção para os jogos contra o Uruguai, em Montevidéu, e Paraguai, em São Paulo, pelas eliminatórias da Copa do Mundo de 2018. Exatos seis meis após a primeira lista dele, o time mudou e "envelheceu".

d79a4accc7b8924669a39614c1476c48

Em seis meses, Tite envelhece seleção e deixa olímpicos em segundo plano.(Imagem:Divulgação)

A média de idade até fica próxima: são 27,8 anos na média dos atuais convocados contra 26,3 anos de média dos jogadores chamados em 22 de agosto do ano passado. Mudança sutil, mas há outras que deixam mais claras o "envelhecimento" da equipe canarinho.

O primeiro é o número de "trintões" no elenco brasileiro. Agora são sete convocados: os zagueiros Thiago Silva, 32, e Miranda, 32, os laterais Filipe Luís, 31, e Marcelo, 33, os meio-campistas Fernandinho, 31, Diego, 32, e Diego Souza, 31.

Na lista do ano passado, Tite chamou três "trintões": Miranda, Danielo Alves e Filipe Luís. Outra diferença é que diminuiu a presença dos campeões olímpicos na convocação.

Tite chamou apenas quatro dessa vez: o goleiro Weverton, o zagueiro Marquinhos, o meia Renato Augusto e o atacante Neymar. Gabriel Jesus, que poderia ser o quinto, está machucado e por isso não foi chamado pelo treinador.

Mas em agosto do ano passado, pouco tempo depois da conquista do ouro Olímpico, no Maracanã, Tite chamou sete campeões: Weverton, Marquinhos, Rodrigo Caio, Renato Augusto, Gabigol, Gabriel Jesus e Neymar.

O confronto contra o Uruguai será no dia 23 de março. Já a partida contra o Paraguai, no dia 28. O Brasil lidera a eliminatória sul-americana e venceu os últimos seis jogos.


Fonte: ESPN

Primeiro, Cícero completou para a rede em posição de impedimento. Depois, quando o time da casa vencia por 2 a 1 e tomando pressão do adversário, Luiz Araújo tocou a bola com o braço antes de marcar o terceiro do São Paulo, que foi a campo com um time misto, já que no meio de semana tem um compromisso importante pela Copa do Brasil.

c3687dc44a6092ee262de4b04dc9912dCom arbitragem polêmica, São Paulo goleia Santo André no Morumbi.(Imagem:Divulgação)

Líder do Grupo B, com 14 pontos ganhos, o Tricolor volta a atuar pelo Paulista no próximo sábado, às 16 horas (de Brasília), quando fará o clássico contra o Palmeiras, no Palestra Itália. Já o Santo André buscará a reabilitação diante do Botafogo-SP, no mesmo dia, mas às 15 horas, no Bruno José Daniel. Antes, porém, o São Paulo recebe o ABC, de Natal, na quarta-feira, às 19h30, pelo jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil.

Em sua primeira descida ao ataque, o São Paulo abriu o placar. Aos quatro minutos, após cobrança curta de escanteio, Luiz Araújo cruzou à meia altura para a área, a bola passou por Lugano, e Cícero, completamente impedido, só empurrou para a rede, marcando o seu primeiro gol no Estadual, o quarto na temporada.

Com a vantagem, o São Paulo perdeu a obrigação de sufocar o Santo André e chamou o adversário para o seu campo de defesa, apostando nos contra-ataques. Sem levar perigo, o time do ABC até ensaiou uma pressão e animou a sua pequena torcida, que de imediato foi silenciada pelas vaias tricolores.

Em um desses contra-ataques, o time da casa ampliou o marcador aos 26, quando Junior Tavares disparou em velocidade pela esquerda e tocou para Luiz Araújo, que encontrou Cueva livre no meio da área. O peruano recebeu e tocou para o gol. Com apenas duas finalizações, o São Paulo foi para o intervalo aplaudido por sua torcida.

Confortável no placar, o São Paulo começou o segundo tempo desligado e cometeu uma série de falhas. Primeiro com Junior Tavares, que perdeu a bola em frente à área, dando chance para Henan finalizar. Depois, Sidão hesitou ao sair do gol após cobrança de escanteio e quase viu Baraka descontar.

No terceiro erro, contudo, o Tricolor foi punido. Após cobrança de falta para o meio da área, a bola passou por Lugano, e achou Leonardo, que completou para o gol com o pé.

No lance, Sidão voltou a sair mal. No momento de maior tensão no Morumbi, Ceni decidiu mexer no time e colocou Wellington, Thiago Mendes e Wellington Nem nos lugares de Jucilei, Araruna e Cueva.

O São Paulo manteve a mesma postura de contra-ataque e o alívio veio aos 30 minutos, graças a mais um erro de arbitragem. Wellington Nem recebeu na direita, passou pela marcação, invadiu área e bateu cruzado, encontrando Luiz Araújo, que deu um carrinho para desviar para o fundo do gol. A bola, porém, tocou na mão do atacante antes de entrar, mas Luiz Flávio de Oliveira validou o lance.

Com o Santo André batido em campo, o Tricolor deu números finais à partida aos 43 minutos, quando Thiago Mendes fez ótimo cruzamento pela direita e Gilberto subiu sozinho parta testar firme no canto direito de Zé Carlos, chegando ao seu quinto gol no Estadual, o sexto no ano, sendo o artilheiro isolado do São Paulo em 2017.


Fonte: Terra

Após muita polêmica e indefinição, Fluminense e Flamengo disputam neste domingo a final da Taça Guanabara, primeiro turno do Campeonato Carioca , no estádio Nilton Santos. Os clubes conseguiram reverter uma liminar que decretava o clássico com torcida única, e jogarão com torcida mista.

4649066a3a3a3aa332f459da1399ea8aApós muita polêmica, Fluminense e Flamengo decidem Taça Guanabara.(Imagem:Divulgação)

O Flamengo tentou de várias formas de impedir o clássico com torcida única, como esteve previsto por boa parte da semana, mas esbarrou na negativa da Justiça, aliada a vontade do Botafogo, que não queria a presença dos rubro-negros no estádio até os culpados pela morte do torcedor alvinegro antes do jogo contra os flamenguistas no local serem encontrados.

A saída encontrada pelas equipes finalistas foi um pedido , feito na sexta-feira, dos clubes ao TJD-RJ (Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro) em que pediam para que a partida fosse realizada com portões fechados, o TJD acabou acatando o pedindo.

Entretanto, ainda na sexta-feira, a liminar que impedia o jogo com as duas torcidas acabou sendo cassada e ficou liberado a entrada dos torcedores das duas equipes.

"Acho lamentável. O que vemos na Europa são as ligas se fortalecendo. Isso traz atletas de mais qualidade, mais torcida, mais dinheiro. Quando tentamos fazer comparação com aqui, vemos que ficamos parados. Só vamos chegar a um acordo quando estivermos todos juntos. Foram duas semifinais com 10 mil pagantes", disse o técnico Zé Ricardo.

O treinador minimizou o fato do Fluminense ter atuado no meio de semana e só ter retornado ao Rio de Janeiro na sexta-feira. Zé Ricardo lembrou que o Flamengo sofreu com as viagens durante grande parte do Campeonato Brasileiro, mas esteve na luta pelo título.

"Usei como exemplo as nossas semanas no ano passado, quando tivemos problemas de logística, e nos mantivemos lutando até o final na briga pelo Brasileirão. Então não teremos nenhuma vantagem em relação a isso. Do lado de lá tem excelentes profissionais que vão saber preparar a equipe para nos enfrentar. Não será isso que vai decidir", declarou o treinador.

Com a semana livre para trabalhar, Zé Ricardo não fez mistério e confirmou a manutenção da equipe que iniciou a semifinal contra o Vasco na decisão.

Já pelo lado do Fluminense, o técnico Abel Braga tem alguns problemas para escalar a equipe. O volante Douglas, expulso na semifinal, está fora. Já o meia Gustavo Scarpa e o volante Orejuela fazem tratamento intensivo e são dúvidas. Para o lugar de Douglas, Marquinho é o favorito. Já no lugar de Scarpa, o treinador tricolor pode optar por Richarlison ou Marcos Júnior.

O treinador comentou sobre o imbróglio envolvendo as torcidas e se mostrou favorável à liminar de torcida única.

"Seria diferente se fosse com portões fechados. A gente lutou tanto para chegar a um momento desses, não compactuo com essa ideia de não ter torcida. Se falou muito disso e se esqueceu dos atletas, os personagens. Não sou contra também a liminar que foi derrubada. É uma decisão educativo. Tem um torcedor do Fluminense hospitalizado até hoje. Outro morreu com um espeto", opinou o treinador.

Na decisão da taça Guanabara, nenhuma equipe tem a vantagem do empate. Se o clássico terminar empatado após os 90 minutos, a final será definida na disputa por pênaltis.


Fonte: Terra

O Barcelona respondeu à altura à vitória do Real Madrid sobre o Eibar. Horas mais tarde, o time de Luis Enrique venceu o Celta, no Camp Nou, por 5 a 0, e retomou a primeira colocação de La Liga. Lionel Messi (duas vezes), Neymar, Rakitic e Umtiti balançaram a rede no confronto válido pela 26ª rodada.

7bcfe24b1574318fcb8efc4b81004657Barcelona 5 x 0 Celta: Com show de Messi, Barça goleia e recupera liderança.(Imagem:Divulgação)

Com o resultado, o Barça chega à liderança do Campeonato Espanhol, com 60 pontos assinalados. Os merengues ocupam a segunda posição, com 59 ganhos. O time da capital espanhola, porém, tem um jogo a menos. O Celta, por outro lado, ocupa a 10ª posição, com 35.

O Barcelona dominou o confronto desde os minutos iniciais. Com boas jogadas do trio MSN, o mandante criou oportunidades e chegou até a acertar a trave do rival duas vezes em uma mesma jogada. Não é à toa, inclusive, que o time da Catalunha marcou rapidamente. Lionel Messi e Neymar, com dois golaços, abriram o placar. Suárez ainda desperdiçou ótima chance.

O Barça se manteve como dono do jogo na volta do intervalo. A velocidade dos homens de frente fez com que o jogo se transformasse em goleada. Rakitic, Umtiti e Lionel Messi fizeram os gols da equipe catalã na etapa complementar e garantiram o 19º jogo dos culés sem reveses em La Liga.


Fonte: GOAL

  • Ada Atten
  • Rastek
  • Cabedo
  • Blossom
  • Paraiba
  • Espeto e Cia