• Oticas Floriano
  • Dario PAX
  • Farmaduty
  • Posto Aliança
  • Garoto
  • Garoto
  • Posto Aliança
  • Farmaduty
  • Oticas Floriano
  • Dario PAX

Flávio Adauto é o novo diretor de futebol do Corinthians. O jornalista de 68 anos aceitou o convite do presidente do clube, Roberto de Andrade, e assumiu o cargo já nesta quarta-feira. Conselheiro vitalício do Timão, ele foi vice de Comunicação na gestão de Alberto Dualib e chegou a assumir tarefas no futebol durante a parceria com a MSI, tendo entregado o cargo em 2007, após desentendimentos.

580e404b0a5e0Flavio Adauto, diretor de futebol do Timão (Foto: Reginaldo Castro/Lancepress)

Na manhã desta quarta-feira, Adauto foi ao centro de treinamento Joaquim Grava, onde conversou com o técnico Oswaldo de Oliveira e o presidente Roberto de Andrade.

Eles terão novos encontros em breve para dar continuidade ao planejamento da próxima temporada, que foi iniciado com o antigo diretor de futebol, Eduardo Ferreira.

O Corinthians também terá um diretor adjunto para o departamento, que ainda não foi definido. Ele trabalhará juntamente com Flávio Adauto e o gerente de futebol, Alessandro Nunes.

O último diretor de futebol que o Corinthians teve foi Sergio Janikian, exonerado em maio do ano passado. Desde então, o diretor adjunto, Eduardo Ferreira, vinha acumulando funções. Contudo, ele entregou o cargo há dez dias, incomodado com a contratação do técnico Oswaldo de Oliveira sem a sua participação.

O Timão vinha enfrentando dificuldades para encontrar o novo diretor de futebol. Antes de convidar Adauto, Roberto de Andrade ouviu negativas de Duílio Monteiro Alves e Carlos Nujud. Nos bastidores comenta-se também que Sergio Janikian foi convidado a voltar, mas também declinou.

 

Fonte: Lancenet

O palmeirense pediu incansavelmente a contratação de um “camisa 10” para o Brasileiro, que não veio. Se a torcida ficou sem o armador que tanto desejava, viu Moisés suprir esta ausência, não como meia, mas como um meio-campista versátil e perigoso dos pés à cabeça – incluindo as mãos.

580fea4da5fd4Moisés recebeu elogios de Cuca: 'Técnica refinada' (Foto: Cesar Greco)

O camisa 28 já jogou neste Brasileiro como volante mais preso, segundo volante, meia... Cuca o utiliza conforme sua necessidade e vem conseguindo bons resultados.

De cabeça, ele marcou duas vezes (o último contra o Corinthians) e com as mãos é o cobrador oficial de laterais próximos à área. O Verdão é a equipe que melhor aproveita esta jogada e já fez cinco gols a partir de lances assim.

Mas ainda é com a bola nos pés que Moisés chama mais a atenção. O jogador lidera o time em desarmes, é o segundo que mais finaliza, o segundo com mais tempo de posse, e o quarto jogador do Verdão em passes certos. Números que comprovam sua versatilidade.

No domingo, Moisés recebeu elogios pela assistência para Dudu abrir o placar, sem nem olhar para o camisa 7. O lançamento para o lado esquerdo foi fruto dos treinos na Academia de Futebol e da boa fase de um atleta que prefere não se rotular como volante ou meia.

– Já joguei muitas vezes na carreira (como volante), eu gosto de jogar assim, às vezes revezo com o Tchê Tchê mais na frente. Não me vejo como meia ou volante, não tem sacrifício nenhum. São posições que executo bem – resumiu.

Para o LANCE!, o camisa 28 é volante apenas por conta da escolha da seleção do campeonato. Com 30 jogos no Brasileiro, ele tem nota média de 6,3 e está entre os 11 melhores da competição. Independentemente de onde for colocá-lo, é de fato difícil imaginar o meio-campo ideal da competição sem o “faz-tudo” do Verdão.

 

Fonte: Lancenet

De novo contrato com o Barcelona, assinado agora até junho de 2021, o atacante Neymar esteve próximo de deixar a Catalunha. Isso porque, segundo publicação feita pelo jornal francês L’Equipe, nesta terça-feira (25 de outubro), o craque brasileiro recebeu uma grande proposta do Paris Saint-Germain, que se colocou disponível a pagar valores astronômicos pelo jogador.

11c6b511e2f873f889d4392106d7e6f6Jornal: Neymar esteve perto do PSG, mas ‘cenário obsceno’ fez clube recuar.(Imagem:Divulgação)

Entretanto, o problema do camisa 11 com a Justiça brasileira melou o acordo. Após a temporada 2015/2016, o jogador ainda buscava um acordo com sua atual equipe. Nisso, Real Madrid, Manchester United e o PSG entraram no meio para tentar sua contratação. Os franceses foram os que mais perto chegaram, pois toparam pagar sua multa rescisória de 190 milhões de euros (na época, R$ 646, 35 milhões).

Agora, a ‘cláusula de dispensa’ do blaugrana será de R$ 681 milhões para seu primeiro ano contratual, R$ 756 milhões no segundo e R$ 851 milhões em suas três últimas temporadas com o Barcelona. Além disso, os parisienses também ofereceram cerca de 136 milhões anuais de salário ao brasileiro, com um jatinho particular e uma rede de hotéis em seu nome. A negociação com o agente do jogador, Wagner Ribeiro, estava bem encaminhada, até quando Neymar pai assumiu as ‘rédeas’.

Junto ao alto salário exigido pelo pai do atacante – pedido este que foi acatado pela diretoria do PSG -, o representante do camisa 11 também disse ao clube francês para pagar a multa da Justiça brasileira pelos crimes de sonegação de impostos, renda, fraude e conluio, valores estes que giravam em torno de 45 milhões de euros (na época, R$ 161 milhões).

O problema é que o Paris Saint-Germain já foi multado em R$ 238 milhões pela Uefa, em 2014, após desrespeitar o fair play financeiro estabelecido pela entidade. Com isso, o presidente do time, Nasser Al-Khelaifi, mostrou grande irritação e disse que não aceitaria os termos impostos pelo pai de Neymar, encerrando a negociação. Em suas palavras, Al-Khelaifi classificou todo o cenário como “obsceno”.


Fonte: Fox Sports

Apesar de não jogar desde a metade do ano, o atacante Jô chegará ao Corinthians com um custo salgado. O jogador revelado no Parque São Jorge terá salário de R$ 350 mil mensais por um contrato de três temporadas. Contando 13º salário e férias, Jô estará R$ 14 milhões mais rico em 31 de dezembro de 2019.

0bc325ef764d497b76da90016f712ac3Corinthians vai gastar R$ 14 milhões com salários para Jô.(Imagem:Divulgação)

O atacante de 29 anos foi aprovado nesta terça-feira na primeira bateria de exames ortopédicos. Nas próximas horas, será submetido a testes físicos e cardiológicos antes da assinatura do vínculo - sua estreia só poderá ocorrer em 2017.

Jô não é aproveitado pelo Jiangsu Suning desde julho, embora seu contrato tenha sido rescindido somente recentemente. Atleta mais jovem a vestir a camisa do time profissional do Timão, ele exigiu três anos de acordo para aceitar a oferta. O Corinthians insistiu em dois, mas acabou cedendo.

João Alves de Assis Silva deixou o Parque São Jorge em 2005, vendido ao CSKA, da Rússia. Ainda passou por Manchester City e Everton, da Inglaterra, Galatasaray, da Turquia, Internacional, Atlético-MG, Shabab Dubai, dos Emirados Árabes Unidos, e o chinês Jiangsu.

Os últimos números de Jô não são ruins, apesar da fama de baladeiro que adquiriu nos tempos de Atlético-MG, onde foi campeão da Libertadores em 2013. No mundo árabe, ele marcou 16 gols em 19 jogos. Já na China, foram nove gols em 24 aparições.

Mesmo por mais de uma década fora, Jô sempre se manteve próximo do clube que o revelou. Seus familiares seguiram sócios do Parque São Jorge durante todo o período, enquanto o pai do atacante chegou a negociá-lo com o então presidente Mario Gobbi em 2014.


Fonte: Yahoo

  • Ada Atten
  • Rastek
  • Cabedo
  • Espeto e Cia
  • Blossom
  • Paraiba