• Paraiba
  • Garoto
  • Farmaduty
  • Oticas Floriano
  • Posto Aliança
  • Construforte
  • Dario PAX
  • Vista bela
  • floriano shop
  • Paraiba
  • Posto Aliança
  • floriano shop
  • Construforte
  • Farmaduty
  • Dario PAX
  • Oticas Floriano
  • Vista bela
  • Garoto

Em duelo direto por uma vaga no chamado G-6 da tabela, a zona de classificação para a próxima edição da Copa Libertadores, o Fluminense abriu 2 a 0 sobre o Cuiabá na noite desta segunda-feira, na Arena Pantanal, mas vacilou no segundo tempo e cedeu o empate por 2 a 2, no encerramento da 21ª rodada do Brasileirão.

fa7e79718a17067c5bb29a3b0e001000Foto: Mailson Santana/FFC

O time carioca exibia 2 a 0 no placar aos 19 minutos de jogo. No entanto, perdeu ritmo antes mesmo do intervalo, aparentando cansaço. E sofreu um gol em cada etapa.

No segundo tempo, até correu risco de sofrer a virada. O Flu entrou em campo sem jogadores importantes como Fred (suspenso), Ganso, Hudson e Manoel (todos machucados).

Vindo de duas vitórias seguidas no Brasileirão, o Flu chegou aos 29 pontos, na oitava colocação. O time do Mato Grosso vem logo atrás, no nono lugar, com 28.

Cuiabá e Fluminense fizeram um primeiro tempo de início promissor e fim pouco empolgante na Arena Pantanal. As expectativas foram elevadas quando Luiz Henrique acertou lindo chute da direita, quando teve tempo para ajeitar com tranquilidade e bater de canhota, de fora da área.

A bola foi no ângulo direito de Walter, surpreendido pela finalização ousada do jovem atacante do Flu.

Jogando fácil, o time carioca chegou ao segundo gol antes de completar 20 minutos. Danilo Barcelos disparou pela esquerda e cruzou para Bobadilla, que cabeceou com tranquilidade entre dois marcadores e mandou para as redes. Parecia o cenário adequado para uma vitória contundente do Flu.

Mas o ímpeto dos cariocas foi freado logo na sequência por um erro na defesa. Aos 21, Samuel Xavier acertou um carrinho evitável em cheio em Rafael Papagaio dentro da área.

O árbitro anotou o pênalti em hesitar. Jonathan Cafu bateu com tranquilidade e descontou, mantendo o Cuiabá no jogo.

A rápida reação do time da casa indicava um jogo mais aberto, com chances lá em cá. Mas não foi isso que se viu em Cuiabá. Os dois times esboçaram cansaço na reta final do primeiro tempo, em razão do calor, e as expectativas criadas no início do jogo se dissiparam.

O segundo tempo começou com mudanças no ataque do Cuiabá, em três alterações de uma vez só. Mas foi o Flu que mandou para as redes, com finalização de Nonato e passe de Luiz Henrique.

O lance, contudo, foi anulado pelo VAR porque Caio Paulista estava em posição de impedimento logo à frente do goleiro, mesmo sem participar diretamente do lance.

Se o Flu se sustentava na ousadia de Luiz Henrique, o Cuiabá apostava no jogo coletivo. As mudanças de Jorginho davam consistência ao setor ofensivo da equipe anfitriã. E Cabrera se destacava. Aos 30, deu passe para o gol de empate, marcado por Felipe Marques.

A reta final teve ligeira superioridade do Cuiabá, embora com susto. Nos acréscimos, Marllon acertou cotovelada no rosto de Yago Felipe e foi expulso de campo. Mas já era tarde demais para tentar capitalizar a vantagem numérica em campo.

Fonte: Estadão Conteúdo

Campeão do NBB com o Flamengo na última temporada, Gustavo Conti é o novo técnico da seleção masculina de basquete. O anúncio foi feito pela CBB (Confederação Brasileira de Basquete) nesta segunda-feira (20). Ele seguirá com os trabalhos no clube carioca.

66b1d9ea2d32295c399c9c496589e9eaFoto: Instagram - Gustavo Conti - reprodução

Conti chega para substituir o croata Aleksander Petrovic, que estava no comando da seleção desde 2017 e pediu demissão.

Com Petrovic, o Brasil não conseguiu se classificar para os Jogos Olímpicos de Tóquio. A equipe perdeu a final do pré-olímpico para a Alemanha, sua última chance de disputar as Olimpíadas.

Foi a primeira vez, desde os Jogos de Montreal 1976, que o país não teve representantes no basquete, nem no masculino nem no feminino.

Aos 41 anos, Conti chega com a missão de colocar a seleção masculina nas Olimpíadas de Paris, em 2024. Também terá pela frente a Copa América de Basquete, que será realizada no Brasil, em 2022.

Após vencer a NBB de 2018 pelo Paulistano, o treinador foi contratado pelo Flamengo. Desde então, venceu duas vezes o título nacional e uma a Champions League das Américas, torneio mais importante do continente.

Sua estreia na seleção deve ser em novembro, nas Eliminatórias para a Copa do Mundo de Basquete de 2023. Ele é o primeiro brasileiro a comandar a equipe nacional em 13 anos.

"É a realização de um sonho e um desafio na minha carreira. Desde que comecei como treinador de basquete, nas categorias de base do Ypiranga e depois no Paulistano, por quase 24 anos de carreira, trabalhei com esse objetivo [chegar à seleção]", afirmou.

Fonte: Folhapress

Em mais um jogo com faltas e de muita tensão entre os jogadores, o Grêmio visitou o Flamengo e venceu por 1 a 0, neste domingo à noite no Maracanã, no Rio de Janeiro, pela 21.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

e5054796104239d094a1aff4641216edFoto - Lucas Uebel - Grêmio

O colombiano Borja fez o único gol da partida no final do primeiro tempo.

Foi o segundo confronto entre os times nos últimos cinco dias. Na quarta-feira o Flamengo venceu por 2 a 0, também no Maracanã, e garantiu vaga na semifinal da Copa do Brasil.

Na ocasião, a partida terminou com muita discussão entre os jogadores, já dando uma amostra do que viria neste novo duelo. Dito e feito.

Com a importante vitória fora de casa, o Grêmio assumiu a 17.ª posição, agora com 22 pontos. Está a um ponto do Juventude, primeiro time fora do Z4, grupo do descenso.

Já o Flamengo estacionou nos 34 pontos e aparece em terceiro lugar, porém, com dois jogos a menos do que o líder Atlético-MG (45) e o vice-líder Palmeiras (38).

O triunfo também encerra um jejum de dez jogos do Grêmio contra o Flamengo. Os gaúchos não venciam o adversário desde 2018. Neste período foram oito vitórias do Flamengo e dois empates. Uma conquista muito comemorada pelo técnico Luis Felipe Scolari, o Felipão.

Os primeiros 45 minutos foram de muita marcação e provocação por parte de Flamengo e Grêmio. Os dois times priorizaram a parte defensiva antes de chegar ao ataque, o que tornou o confronto faltoso e pouco atraente na parte ofensiva.

O que também chamou atenção foi a postura do Flamengo. O time carioca foi pouco efetivo com a bola nos pés e deu espaços para o Grêmio transitar em sua área defensiva. Tanto é que o Grêmio finalizou três vezes ao gol, enquanto viu o time da casa chutar uma única vez.

A primeira chance do Flamengo aconteceu somente aos 32 minutos. Andreas Pereira tentou lançamento, mas a bola desviou na marcação e caiu nos pés de Everton Ribeiro.O meia ajeitou para a perna direita e finalizou por cima do travessão.

A reta final da partida ficou mais movimentada e teve um duelo a parte entre o zagueiro Rodrigo Caio e o atacante Borja. Os dois dividiram bolas e trocaram ofensas por três vezes, deixando o clima tenso no gramado, inclusive entre os outros jogadores.

Aos 47 minutos, Borja respondeu na bola e com gol. Após cruzamento da esquerda, o centroavante colombiano cabeceou sem chances de defesa para Diego Alves.

A comemoração foi em frente ao banco do Flamengo, o que revoltou os flamenguistas e gerou enorme confusão nos vestiários durante o intervalo.

Os ânimos voltaram mais amenos para o segundo tempo, mas o Grêmio perdeu o goleiro Gabriel Chapecó logo aos dois minutos, após ele se chocar com o companheiro Ruan.

O jogador ficou caído no gramado, teve náuseas e precisou ser levado para uma ambulância no estádio para observação.

A marcação seguiu ditando o ritmo do confronto. Renato Gaúcho apostou nas entradas de Bruno Henrique, Pedro e Kennedy para dar mais dinâmica e conseguir passar pela defesa do Grêmio, mas sem sucesso.

O Grêmio claramente impôs sua forte marcação e esperou os contra-ataques para selar a vitória fora de casa. Tanto é que precisou se fechar e, na base da força de vontade, ganhou todas as divididas por baixo e pelo alto.

Foram raras as chances de gol no segundo tempo e quando ela surgiu, Diego Alves mostrou sua fama de pegador de pênalti. Léo Pereira colocou a mão na bola dentro da área e o juiz marcou pênalti.

Borja foi para a cobrança e o goleiro caiu do lado direito e defendeu, dando um tapa na bola e mantendo o 1 a 0 no placar.

O Flamengo volta a campo na quarta-feira para enfrentar o Barcelona (EQU), às 21h30, novamente no Maracanã, pelo confronto de ida das semifinais da Copa Libertadores.

Enquanto o Grêmio jogará no domingo diante do Athletico-PR, às 18h15, na Arena da Baixada, em Curitiba (PR).

Fonte: Estadão Conteúdo