• Garoto
  • Oticas Floriano
  • Dario PAX
  • Posto Aliança
  • Farmaduty
  • Posto Aliança
  • Dario PAX
  • Farmaduty
  • Oticas Floriano
  • Garoto

A noite de domingo foi de sentimentos bem diferentes em um Castelão que recebeu 63.903 pagantes, o que se configurou no maior público do futebol brasileiro na temporada. O Fortaleza caiu pela quarta vez em cinco anos diante do seu torcedor nas quartas de final da Série C, aumentando sua sina na Terceirona. Já o Juventude, que caiu para a Terceira Divisão junto com o Tricolor em 2009, fez história ao empatar em 1 a 1 com o Leão do Pici, retornando à Segundona.

57fada19d6b45 Hugo celebra o gol que garantiu o acesso do Papo à Série B do ano que vem (Foto: LC Moreira/Lancepress!)

Tal resultado garantiu o acesso do Papo graças ao gol marcado fora de casa, já que o jogo da ida, em Caxias do Sul, terminou sem gols. Após o Oeste em 2012, o Macaé em 2014 e o Brasil de Pelotas em 2015, foi a vez do Juventude ser o algoz tricolor. Agora, o Alviverde terá o Boa Esporte pela frente nas semifinais.

Foram sete anos na Terceirona para o Fortaleza. Além dos já citados anos, o Leão não avançou às quartas de final nas edições da Série C de 2010 e 2013 por tropeços na última rodada da fase de classificação e, apenas em 2011, chegou à rodada final sem chance de classificação.

Já o Juventude vive uma temporada especial. O time foi vice-campeão gaúcho superando o Grêmio na semifinal, realizando sua melhor campanha em oito anos. Já na Copa do Brasil, o Papo eliminou dois times da Série A, Coritiba e São Paulo, e um da Série B, o Paysandu, para se garantir nas quartas de final. O jogo da volta contra o Atlético-MG, que venceu na ida por 1 a 0, será no próximo dia 19 e em Caxias do Sul.

NADA DE GOLS NO PRIMEIRO TEMPO

O Fortaleza que tentava controlar a nítida ansiedade teve a iniciativa no Castelão, buscando trabalhar a bola em seu campo de ataque e pressionando o Juventude. Mas ta ansiedade prejudicava o Tricolor. Diante de um bem postado Juventude, o Leão do Pici mostrava dificuldade para transpor a marcação rival. Eis que aos 19 minutos, Rodrigo Andrade conseguiu se desvencilhar da marcação e serviu Anselmo, que finalizou para a ótima intervenção de Elias.

O Juventude que teve como primeiro objetivo conter o ímpeto tricolor, foi ganhando terreno com o passar dos minutos e passou a ter mais posse de bola. Aos 32, Felipe Lima recebeu de Roberson e bateu com perigo. Pouco depois, Hugo fez Ricardo Berna trabalhar. O Fortaleza, sem inspiração, viu a equipe de Caxias do Sul ser mais eficaz em suas investidas no primeiro tempo.

JUVENTUDE ABRE O PLACAR, PIO EMPATE E O ACESSO É DO PAPO

Veio o segundo tempo e, logo aos dois minutos, o Juventude comprovou o fato de ter tido uma atuação superior na etapa inicial. Cruzamento da esquerda, falha da marcação e tricolor e cabeçada indefensável de Hugo. Papo 1 a 0 e silêncio no Castelão. Gol que aumentou a já imensa ansiedade no Fortaleza, enquanto a equipe gaúcha tinha mais tranquilidade para trabalhar a bola.

O técnico Hemerson Maria, que já havia trocado Sobralense por Leandro Lima, apostou nas entradas de Pio e Juninho. Tentativas de garantir mais força ao Tricolor. E as mudanças surtiram efeito. Já tinha torcedor do Leão deixando o Castelão aos 21 minutos. Eis que Pio deixou tudo igual em cobrança de falta. Fé renovado para o Fortaleza e Castelão pulsando.

Péricles Bassols vinha com uma boa arbitragem até tomar uma decisão polêmica. Juliano tentava pegar a bola das mãos de Pará para cobrar a falta, Pará jogou a bola no atleta tricolor e ainda acertou o braço na boca de Juliano, que ficou sangrando. Péricles optou por expulsar ambos.

A tensão aumentou no Castelão. Roberson teve a chance de colocar o Juventude na frente novamente, mas, cara a cara com Berna, errou a conclusão. Pouco depois, Pio cobrou falta, mas não repetiu o feito de antes, obrigando Elias e boa defesa. Os minutos finais foram de boas investidas pelo Leão. Investidas que não tiveram êxito. Sobrou tensão e, ao apito final de Péricles Bassols, a vaga foi do Juventude. A sina tricolor continua.

AS QUARTAS DE FINAL DA SÉRIE C-2016

JOGOS DE IDA

Sexta-feira – 30/9
Botafogo-PB 0 x 0 Boa Esporte – Almeidão
Botafogo-SP 0 x 0 ABC – Santa Cruz

Sábado – 1/10
ASA 3 x 1 Guarani – Coaracy da Mata Fonseca

Segunda-feira – 3/10
Juventude 0 x 0 Fortaleza – Alfredo Jaconi

JOGOS DE VOLTA

Sexta-feira – 7/10
ABC 1 x 0 Botafogo-SP – Frasqueirão

Sábado – 8/10
Guarani 3 x 0 ASA – Brinco de Ouro

Domingo – 9/10
11h
Boa 1 x 0 Botafogo-PB – Melão
19h
Fortaleza 1 x 1 Juventude – Castelão

 

Fonte: Lancenet

Passou longe de ser um show, mas o Palmeiras deu mais um passo importante rumo ao título ao bater o América-MG por 2 a 0 neste domingo, no Estádio do Café, em Londrina. Tchê Tchê, logo no início do jogo, e Alecsandro, já no fim, marcaram os gols. O Verdão, que jogou praticamente em casa mesmo com mando do Coelho, segue com três pontos a mais que o Flamengo.

57fad1226ef3cAmérica-MG 0x2 Palmeiras Divulgação

Foi o primeiro gol de Alecsandro após o caso de "falso doping" que o deixou afastado do futebol por cerca de três meses e que por pouco não o fez encerrar a carreira, já que a pena aplicada inicialmente era de dois anos de gancho. Agora absolvido, o camisa 29 matou a saudade do gol: não marcava desde a vitória por 2 a 0 sobre o Fluminense, em 25 de maio, no Allianz.

Apesar de não ter uma atuação brilhante, o Palmeiras venceu com certa tranquilidade. Eram dois minutos do primeiro tempo e o time já estava na frente. Com imensa liberdade, Tchê Tchê aproveitou a sobra após uma cobrança de escanteio para bater de primeira, da entrada da área, e superar o goleiro João Ricardo.

Um desavisado não levaria muito tempo para descobrir qual das duas equipes lidera o campeonato e qual delas ocupa a última colocação. O América-MG parece jogar em frequência reduzida, sem criatividade para se aproximar do gol e sem firmeza para barrar as investidas do adversário. Toda vez que acelerava, o Verdão levava perigo.

Erik, aos 13 minutos, perdeu ótima oportunidade após tabelar com Dudu e aplicar um bonito corte no marcador. Isso sem falar na ótima defesa de João Ricardo em chute de Róger Guedes, ainda antes de o placar ser inaugurado. O primeiro tempo deixou a impressão de que o Palmeiras poderia marcar mais gols se tirasse o pé do freio.

O panorama não mudou muito depois do intervalo. O Coelho até se lançou mais ao ataque, rondando a área palmeirense, mas não teve qualidade para assustar Jailson. O Palmeiras seguiu em ritmo reduzido, mas conseguiu ampliar a sua vantagem com mais uma amostra da estrela de Cuca: Alecsandro, que saiu do banco, recebeu lançamento de Zé Roberto e se reencontrou com as redes aos 42 minutos.

FICHA TÉCNICA

AMÉRICA-MG 0 x 2 PALMEIRAS

Local: Estádio do Café, em Londrina (PR)
Data-hora: 09/10/2016, às 17h
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)
Auxiliares: Luiz Cláudio Regazone (RJ) e Dibert Pedrosa Moisés (RJ)
Público/renda: 21.773 pagantes (27.895 presentes) / R$ 1.103.380,00
Cartões amarelos: Roger e Gilson (América-MG); Róger Guedes (Palmeiras)
Cartão vermelho: Fernando Leal (do banco de reservas), 9'/2ºT (América-MG)
Gols: Tchê Tchê, 2'/1ºT (0-1); Alecsandro, 42'/2ºT (0-2)

AMÉRICA-MG: João Ricardo, Pablo, Éder Lima, Roger (Messias - 7'/2ºT) e Gilson; Juninho, Leandro Guerreiro, Ernandes (Danilo Barcelos - 35'/2ºT) e Tony; Matheusinho (Osman - 18'/2ºT) e Michael. Técnico: Enderson Moreira.

PALMEIRAS: Jailson, Jean, Edu Dracena, Vitor Hugo e Egídio; Tchê Tchê, Moisés (Cleiton Xavier - 28'/2ºT) e Zé Roberto; Róger Guedes, Erik (Alecsandro - 13'/2ºT) e Dudu (Rafael Marques - 37'/2ºT). Técnico: Cuca.

 

Fonte: Lancenet

O Cruzeiro venceu a Ponte Preta na noite deste sábado, no Mineirão, por 2 a 0. Com o resultado, os mineiros deixaram a zona de rebaixamento do Brasileirão, chegaram aos 36 pontos e ao 12º lugar.

e12e938ea951202f035bd4d875c43388Futebol.(Imagem: Yuri Edmundo / Light Press/Cruzeiro)

A vitória cruzeirense levou o Inter de volta para o Z-4, ocupando a 17ª colocação. Com 33 pontos, o time de Celso Roth está a um do Sport e a dois do Vitória. Nesta 29ª rodada, os gaúchos ainda podem ser ultrapassados pelo Figueirense, caso os catarinenses superam o Botafogo neste domingo.

Ábila e Robinho fizeram os gols do Cruzeiro na noite deste sábado. Na próxima rodada, enfrenta o Palmeiras, como visitante. A Ponte Preta, que ocupa o 10º lugar, encara o Vitória.


Fonte: Zero Hora

Nico Rosberg teve o final de semana dos sonhos. Após ser o mais rápido de todos os treinos e conquistar a pole position, o alemão da Mercedes liderou de ponta a ponta e venceu, na madrugada deste domingo, o Grande Prêmio do Japão de Fórmula 1 pela primeira vez na carreira.

65a49e69c353a171ca2a472404954fefNico Rosberg vence em Suzuka, no Japão (Foto: Mercedes)

O holandês Max Verstappen, da Red Bull, e o britânico Lewis Hamilton completaram o pódio com o segundo e terceiro lugares, respectivamente.

Com o resultado, Rosberg - que alcançou sua vitória de número 23 na carreira, igualando o brasileiro Nelson Piquet - abriu 33 pontos de diferença para Hamilton, seu companheiro de Mercedes e grande rival na briga pelo título da atual temporada. O britânico, inclusive, precisou fazer uma corrida de recuperação, já que seu carro lidou com problemas na largada, caindo para a oitava posição.

Já Felipe Massa, que largou em 12º, cruzou a linha de chegada em nono, voltando a somar pontos após duas provas. Dessa forma, o brasileiro da Williams ultrapassou Fernando Alonso na classificação do Mundial, assumindo o décimo lugar. Felipe Nasr, da Sauber, terminou na 19ª posição.

Agora, o Mundial 2016 parte para a o GP dos Estados Unidos, a 18ª das 21 etapas da competição. A corrida no Circuito das Américas, em Austin, no Texas, está marcada para o dia 23 de outubro, daqui a duas semanas.

A corrida - A largada foi uma pesadelo para Lewis Hamilton, que saiu lento e perdeu seis posições, caindo do segundo para o oitavo lugar. Assim, Nico Rosberg não foi pressionado por seu maior rival na briga pelo título, tendo o caminho livre para abrir distância dos demais competidores.

Outro alemão que começou bem a corrida foi Sebastian Vettel, que largou em sexto devido a uma punição oriunda do GP da Malásia. Após três voltas, o tetracampeão mundial fez três ultrapassagens com sua Ferrari e chegou ao terceiro lugar, colando na Red Bull de Max Verstappen.

No pelotão de trás, a Williams de Felipe Massa perdeu duas posições, caindo para o 14º posto, cinco à frente da Sauber de Felipe Nasr, que se manteve na colocação da largada.

Na sétima volta, Hamilton abriu a asa de sua Mercedes e passou a Force India de Nico Hulkenberg, assumindo o sétimo lugar, atrás de Kimi Raikkonen, que largou em oitavo, sendo punido com a perda de cinco posições no grid por ter a caixa de câmbio de sua Ferrari trocada antes da prova.

Entre as voltas 11 e 13, as Red Bull de Verstappen e Daniel Ricciardo foram aos boxes para trocar os pneus macios, que já apresentavam grande desgaste, pelos duros. Na sequência, pararam Rosberg e Raikkonen com o mesmo intuito, deixando Hamilton momentaneamente na liderança.

O britânico, contudo, foi obrigado a parar na 14ª volta para colocar os pneus de faixa laranja. O atual bicampeão mundial voltou em sétimo, mas ultrapassou sem dificuldades a Red Bull de Ricciardo e as Williams de Massa e Valtteri Bottas, assumindo o quarto lugar, atrás somente de Rosberg, Verstappen e Vettel, respectivamente.

Na metade da corrida, mesmo com três carros na frente, Hamilton ia fazendo as voltas mais rápidas entre todos os competidores. Enquanto isso, o líder Rosberg reclamava aos engenheiros da aderência de sua Mercedes, embora estivesse quase 10 segundos à frente do britânico.

Após nova parada de Rosberg e Verstappen para troca dos compostos, Vettel assumiu a ponta, com Hamilton logo atrás. O atual campeão, no entanto, foi para os boxes na volta 34 e voltou em quarto lugar, ainda na frente de Raikkonen. No giro seguinte, Vettel surpreendeu de maneira estratégia: o alemão da Ferrari parou para trocar pneus duros por macios e voltou à pista na quarta posição, atrás de Rosberg, Verstappen e Hamilton.

A partir daí, o que se viu foi uma batalha pelo terceiro lugar entre Hamilton, dono da posição, e Vettel. O britânico, contudo, segurou bem o alemão, conseguindo, inclusive, abrir distância. Sem a pressão do piloto da Ferrari, o atual bicampeão passou a tentar a ultrapassagem sobre a Red Bull de Verstappen, na tentativa de diminuir o prejuízo em relação a Rosberg no campeonato.

Só que o jovem holandês de 19 anos demonstrou experiência apesar da idade e manteve Hamilton no terceiro lugar, segundo o britânico até quando este abriu a asa móvel. Enquanto isso, Rosberg teve o caminho livre para manter a ponta tranquilamente e ser o primeiro a receber a bandeirada na linha de chegada, vencendo de maneira inédita o GP do Japão.


Fonte: Gazeta Esportiva

  • Ada Atten
  • Cabedo
  • Rastek
  • Blossom
  • Espeto e Cia
  • Paraiba