• Farmaduty
  • Garoto
  • Posto Aliança
  • Oticas Floriano
  • Dario PAX
  • Dario PAX
  • Farmaduty
  • Oticas Floriano
  • Garoto
  • Posto Aliança

Michel Bastos. Até pouco tempo atrás, a torcida do São Paulo nem suportava ouvir esse nome. Mas o tempo e o futebol são especialistas em criar reviravoltas. Hoje, pergunte a algum são-paulino sobre Michel Bastos que você provavelmente ouvirá algo como "herói", "monstro", "iluminado". Tudo porque o camisa 7 decidiu o jogo em que ele poderia nem ter jogado. Foi com gol de Michel que o São Paulo bateu o valente Atlético-MG e saiu na frente no confronto das quartas de final da Libertadores: 1 a 0 e uma vantagem preciosa para o duelo de volta, quarta-feira que vem, no Independência.

 

5733eed76f93d

 

Para entender a dimensão do feito de Michel Bastos, e sua comemoração novamente enfurecida, é preciso voltar ao tempo em que ele tinha seu nome ligado a bebidas alcoólicas por torcedores organizados. Estava triste, pensando em mudar de ares. Mas ficou e para alegria dele e do são-paulino marcou nos últimos três jogos do time na Libertadores. Mais: entrou no segundo tempo contra o Galo, já que uma lesão na coxa direita o impediu de começar a partida. Iluminado... Detalhe: marcou após falta cobrada por Wesley, que foi seu substituto no jogo. Wesley também brilhou, assim como Mena, que também não jogaria por uma lesão e foi um guerreiro.

A lamentar na épica história de Michel Bastos, a queda de torcedores do São Paulo da arquibancada na comemoração do gol no segundo tempo. Um episódio lamentável, que desde já merece ser visto com preciosa atenção para que se identifique o que de fato ocasionou a tragédia. Ambulâncias prestaram o socorro e o jogo ficou paralisado por minutos. Voltou.
No mais, fora o ápice de Michel, São Paulo e Atlético-MG fizeram reviver o velho e ruim clichê de "jogo de Libertadores". Botinadas, confusão, cartões a rodo, muita reclamação, marcação, suor. E pouco futebol, uma ironia em se tratando de duas equipes brasileiras.

A tônica veio logo no primeiro lance da partida. Depois de Marcos Rocha atingir Kelvin no rosto, uma confusão generalizada se instaurou. Resultado: cartão amarelo para Ganso, Thiago Mendes e Rafael Carioca. Rocha, do início do tumulto, passou ileso. Os cartões, a partir daí, não cessaram. Robinho, Leandro Donizete, Júnior Urso, Leonardo Silva, Wesley... O Galo ficou no prejuízo porque perdeu Rafael Carioca e Júnior Urso para o jogo de volta - estavam pendurados.

Denis e Victor, que saiu mal no gol são-paulino, podem agradecer à falta de artilharia dos atacantes. Os argentinos Pratto e Calleri, assim como Ganso, Urso, concluíram muito pouco. Mas as quem tem de comemorar mesmo é o torcedor do São Paulo, que fez uma festa linda, manchada apenas pela trágica queda, é bom lembrar.

O jogo marcou o recorde de público no ano no Brasil, com 61.297. Semana que vem teremos mais 90 minutos no Horto, estádio menor, mas de pressão igual. Ao Tricolor, basta um empate ou até perder por um gol desde que marque um. Se o Galo repetir o placar da ida, a decisão será nos pênaltis. Qualquer outro, avança os mineiros.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 1 x 0 ATLÉTICO-MG

Local: estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data-Hora: 11/5/2016 - 21h45 (horário de Brasília)
Árbitro: Wilson Roldán (COL)
Auxiliares: Eduardo Díaz (COL) e Humberto Clavijo (COL)
Público total/Renda: 61.297 / R$ 4.137.596,00
Cartões amarelos: Ganso, Thiago Mendes e Wesley, (SAO), Rafael Carioca, Leonardo Silva, Robinho, Donizete, Júnior Urso, Marcos Rocha e Patric (CAM)
Gol: Michel Bastos 34' 2ºT (1-0)

SÃO PAULO: Denis, Bruno, Maicon (Lugano 28' 2ºT), Rodrigo Caio e Mena; Hudson, Thiago Mendes (Wilder 23' 2ºT), Wesley, Ganso e Kelvin (Michel Bastos 18' 2ºT); Calleri. Técnico: Edgardo Bauza

ATLÉTICO-MG: Victor, Marcos Rocha, Léo Silva, Erazo e Douglas Santos; Rafael Carioca, Leandro Donizete, Júnior Urso e Patric (Clayton 42' 2ºT); Robinho (Hyuri 38' 1ºT) e Lucas Pratto. Técnico: Diego Aguirre

 

Fonte: Lancenet

ris2 3 300x250eA equipe do River, jogando em casa no estádio Albertão, perdeu por 1 a 0 contra o Botafogo-PB pela segunda fase da Copa do Brasil na noite desta quarta-feira (11/05). O Botafogo se vencesse a partida por uma diferença de dois gols eliminaria o jogo de volta, mas o que se viu foi um jogo muito truncado no meio de campo com a equipe da Paraíba se defendendo bastante e se arriscando apenas nos contra ataques. Já o River, ficou preso na marcação e criou poucas jogadas de perigo.

 

Esse foi o quinto encontro das equipes no intervalo de um ano e nos quatro anteriores, vantagem para o Galo com três vitórias e um empate. A noite também foi de estreias na equipe do Tricolor, o meia Almir foi relacionado para a partida, começou do banco e entrou no segundo tempo e a outra novidade também vem do banco de reservas, é o novo auxiliar técnico Marcão.

 

Quem passar dessa fase vai pegar o vencedor do confronto entre Ceará e Joinville. E depois de muitos protestos na última partida no Albertão por conta da falta de um placar eletrônico, eis que foi instalado um para a partida desta noite, não é dos melhores, mas já foi um progresso.

 

No primeiro tempo o jogo foi muito truncado, com a equipe do Botafogo-PB todo na defesa e explorando o contra ataque. O River pouco criou e ainda saiu prejudicado após lesão do zagueiro Paulo Paraíba que se machucou e teve que sair de ambulância direto para o hospital com suspeita de fratura numa das costelas. Aos 45 minutos o Botafogo-PB ainda acertou uma bola no travessão. Muitas faltas também registradas na etapa inicial.


No segundo tempo não houve muita mudança de atitude com relação ao River, continuou sofrendo pressão do Botafogo-PB e pouco criou. Aos 27 minutos sofreu o gol do lateral Jefferson Recife em lance de contra ataque. No final da partida o River pressionou mas já era tarde, a partida acabou e o Botafogo-PB leva vantagem para o jogo de volta no estádio Almeidão em João Pessoa-PB no dia 18 de maio.

 

Fonte: 180 Graus

O Corinthians está prestes a anunciar o meia Camacho e o atacante Bruno Paulo, ambos do Osasco Audax, mas Tite quer mais. Em entrevista coletiva nesta terça-feira, o técnico declarou que deseja mais dois reforços para a disputa do Brasileirão e da Copa do Brasil no segundo semestre.

5732519be1979Tite quer dois reforços para o Corinthians (Foto: Daniel Augusto Jr)
Até o momento, o Timão já contratou 11 jogadores neste ano, sendo Marquinhos Gabriel o último. Destes, dois já deixaram o clube (o goleiro Douglas e o lateral Moisés, emprestados a Grêmio e Bahia, respectivamente).

- Nós precisamos, sim (de reforços). Dois atletas, coloquei hoje, mas isso vai depender do aspecto financeiro. Se vier o segundo semestre e a China não tirar ninguém, já será um bom reforço - comentou o técnico, que evitou falar sobre nomes e posições de atletas.

E MAIS:
Cássio renova até 2019 com Timão, e Lucca assina por três temporadas
Tite testa mudanças em treino e indica Cristian como titular
Doping: zagueiro Yago é suspenso e desfalca Corinthians por um mês
Mais uma vez Tite colocou a disputa por uma vaga na Libertadores de 2017 como o principal foco da equipe, que segundo ele está sendo preparada para ser campeã no ano que vem, embora sonhe com o título nesta temporada.

Para ele, duas equipes saem em vantagem na briga pela taça nacional em 2016:

- Atlético-MG (é o favorito), pela manutenção da base da equipe. Os demais times mantém um padrão parecido. O Santos também manteve um maior número de atletas. Essas duas equipes têm, na teoria, tem vantagem. O campeonato fala muito. Mais importante do que esses que saem na frente, são os que se consolidam durante a competição - opinou.

O Corinthians estreia no Campeonato Brasileiro domingo, contra o Grêmio, em casa.

 

Fonte: Lancenet

O Tribunal de Justiça Desportiva da Federação Paulista de Futebol confirmou nesta terça-feira à tarde a suspensão preventiva do zagueiro Yago por 30 dias. O resultado da contraprova do exame antidoping foi positivo para a substância betametasona, utilizada para tratar uma inflamação em um dos joelhos.

a2951f98359 1Yago Corinthians (Foto: Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians)
O Corinthians tem agora cinco dias para entregar a defesa por escrito ao tribunal. Depois disso, o julgamento será marcado. O clube confia que o atleta será absolvido. O departamento médico do Timão alega que a substância foi citada na súmula da partida e assim era de conhecimento da entidade. O medicamento é permitido pela Fifa desde que não seja ministrado de forma intravenosa.
Com a decisão do tribunal, Yago vai perder algumas rodadas no início do Campeonato Brasileiro. Ele já está vetado do confronto contra o Grêmio, neste domingo, em Itaquera. O técnico Tite ainda não confirma a formação, mas a tendência é de que o paraguaio Balbuena assuma a vaga momentaneamente. Isso porque ele foi convocado para disputar a Copa América Centenário e também desfalcará o Timão.
Yago testou positivo após a partida contra o Santos, dia 6 de março, na Vila Belmiro, pelo Campeonato Paulista. O Corinthians comunicou o problema após a eliminação diante do Audax, em Itaquera. Mesmo assim, o jogador continuou atuando normalmente e participou dos jogos frente ao Nacional, do Uruguai, pelas oitavas de final da Taça Libertadores.

 

Fonte: G1

  • Ada Atten
  • Cabedo
  • Rastek
  • Blossom
  • Espeto e Cia
  • Paraiba