• Dario PAX
  • floriano shop
  • Paraiba
  • Farmaduty
  • Construforte
  • Oticas Floriano
  • Posto Aliança
  • Vista bela
  • Garoto
  • Vista bela
  • Dario PAX
  • Posto Aliança
  • Construforte
  • floriano shop
  • Paraiba
  • Farmaduty
  • Garoto
  • Oticas Floriano

O São Paulo não conseguiu tirar proveito do time recheado de reservas do líder Atlético-MG e ficou no empate sem gols na noite deste sábado (25), no Morumbi. A partida foi válida pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro.

d97162b2530e0b66228ce8796a0d6995Foto - Rubens Chiri / saopaulofc.net

Com o resultado, o time tricolor contabiliza 27 pontos e ainda tenta se distanciar da zona do rebaixamento. Já os atleticanos, com 46, seguem tranquilos na liderança do Nacional.

Mais cedo, o Palmeiras, segundo colocado, foi derrotado pelo Corinthians e estacionou nos 38 pontos.

O Atlético tem sido o visitante mais indigesto da competição, com sete vitórias e apenas duas derrotas, além de três empates, contando com este último.

Seis vezes campeão brasileiro, o São Paulo tem peso enorme sobre as costas por não conseguir vencer nenhum dos seis primeiros colocados da competição. A missão logo contra o líder não seria das mais fáceis, o que ficou claro nos primeiros minutos de bola rolando.

Os mineiros estavam confortáveis no Morumbi, enquanto os tricolores se limitavam a se defender. De olho no duelo com o Palmeiras pela semifinal da Copa Libertadores na terça (28), o técnico Cuca poupou alguns titulares, mas mandou a campo Guilherme Arana e o seu principal jogador, Hulk.

Na etapa inicial, os atleticanos não conseguiram converter a posse de bola em chances de gols. O time tricolor mudou de postura na etapa final e conseguiu a incomodar a defesa alvinegra.

Apesar das investidas dos são-paulinos, prevaleceu a defesa menos vazada da competição, com somente 13 gols sofridos no Nacional. A equipe tricolor ainda correu risco em dois lances no final do jogo, nos quais Arana obrigou Volpi a fazer boas defesas.

O São Paulo voltará a campo no outro domingo (3), contra a Chapecoense, na arena Condá, às 16h. Já o Atlético receberá o Internacional no sábado (2), às 21h.

Antes, porém, o time mineiro enfrenta o Palmeiras na terça (28), pela semifinal da Copa Libertadores, às 21h30 -os dois times empataram sem gols no Allianz Parque no duelo de ida.

Se houver nova igualdade em Belo Horizonte, o confronto será decidido nos pênaltis. Empate com gol dá a vaga aos palmeirenses.

Fonte: Estadão Conteúdo

Em noite de exibição de gala do quarteto corintiano, Roger Guedes fez a diferença no clássico, anotou os dois gols do Corinthians na vitória por 2 a 1 sobre o Palmeiras, neste sábado, e aproximou o time do Parque São Jorge do G-4 do Campeonato Brasileiro.

8974595eba9c31d009a7e170b4eef531Foto: Rodrigo Coca/Agência Corinthians

O resultado pôs fim a uma seca de sete partidas sem vitória sobre o rival. Assim, o clube alvinegro, que vinha de três empates consecutivos, pula agora para 33 pontos.

A derrota deixa o Palmeiras estagnado na tabela de classificação O time segue com 38 pontos e pode ver o Flamengo se aproximar na tabela de classificação.

No jogo deste sábado, o técnico português Abel Ferreira colocou em campo um time equilibrado na marcação para segurar os donos da casa e se preocupou também em preservas alguns titulares.

O clássico mostrou duas equipes com posturas diferentes em campo O Palmeiras apostou em uma marcação alta com o intuito de dificultar a saída de bola dos donos da casa.

Já o Corinthians, do técnico Sylvinho, optou por ter Roger Guedes como referência no ataque e concentrou as jogadas ofensivas a partir do meio de campo com Willian, Renato Augusto, Giuliano e Gabriel Pereira.

A primeira boa chance foi palmeirense. Logo aos seis minutos, Gustavo Scarpa finalizou com perigo da entrada da área para a defesa de Cássio.

Mas o Corinthians não se intimidou e, na base do toque de bola, passou a incomodar a linha defensiva do seu rival Nessa transição rápida quem se destacou foi Gabriel Pereira.

Ora pela direita, ora pela esquerda, ele confundiu a marcação adversária e levou vantagem na maioria das jogadas de ataque.

O Palmeiras não conseguiu inibir o toque de bola corintiano e em uma bobeada de Luan, o time da casa fez 1 a 0. Renato Augusto ganhou o lance pela esquerda, foi à linha de fundo e tocou para trás.

Giuliano escorou de primeira e Roger Guedes chutou de perna esquerda, sem chances de defesa para o goleiro Weverton aos 20 minutos.

A desvantagem abalou o Palmeiras. Os deslocamentos de Willian e a experiência de Renato Augusto em dar velocidade ao jogo aumentou o volume corintiano no ataque. Em outra investida pela direita, Gabriel Pereira serviu a Willian que chutou em cima da zaga.

O Palmeiras voltou a incomodar em uma troca de passes que teve como desfecho uma finalização de Patrick de Paula. Mas a busca pelo empate quase custou mais um gol corintiano.

Roger Guedes escapou pela esquerda após lançamento de Willian e mandou para as redes. O lance foi para a análise do VAR e o tento acabou invalidado por impedimento.

No final do primeiro tempo, o Palmeiras se arriscou em busca da igualdade e acabou achando o gol já nos acréscimos. Após escanteio da direita, a zaga corintiana fez o corte parcial, Gabriel Menino pegou o rebote e chutou forte. A finalização teve um desvio, justamente em Roger Guedes, e enganou o goleiro Cássio: 1 a 1.

Na volta do intervalo, Abel Ferreira começou a poupar o time já pensando no confronto de volta das semifinais da Copa Libertadores contra o Atlético-MG. Primeiro colocou Zé Rafael na vaga de Patrick de Paula. Depois foi a vez de dar descanso a Dudu e Wesley colocando Willian e Luiz Adriano.

A intensidade da partida diminuiu na etapa final, embora o Corinthians tenha sido mais presente na área palmeirense. Apesar das saídas de Willian e Renato Augusto, o time alvinegro seguiu em busca do segundo gol e acabou premiado em um belo lance do Roger Guedes.

Ele arrancou pela esquerda, se livrou da marcação e, em um belo chute, acertou o ângulo de Weverton: 2 a 1, aos 38 minutos.

Na próxima rodada do Brasileirão, a 23.ª, o Corinthians encara o Red Bull Bragantino fora de casa. Já o Palmeiras vai jogar como mandante e terá pela frente o Juventude, no estádio Allianz Parque, em São Paulo.

Fonte: Estadão Conteúdo

Terminou para o futebol piauiense a Série C do Campeonato Brasileiro de 2021. Em jogo realizado no Estádio Barradão em Salvador, Altos perdeu para o Jacuipense por 3 x 2.

6046e83ddc6672d86615bf46d64293beFoto: Renan Oliveira / EC Jacuipense

Mesmo com a vitória o time do Jacupiense foi rebaixado para a série D do Campeonato Brasileiro.

A marcha da contagem:

1º Tempo:

Jacuipense 1 x 0, gol de Jean aos 16 minutos.

Jacuipense 2 x 0, gol de Bambam aos 24 minutos, cobrando pênalti.

Altos 1 x 2, gol de Reinaldo Lobo aos 35 minutos, completando cobrança de escanteio.

2º Tempo:

Altos 2 x 2, gol de Betinho aos 2 minutos.

Jacuipense 3 x 2, gol de Bruninho aos 26 minutos.

Resultados da rodada:

. Jacuipense 3 x 2 Altos
. Paysandu 2 x 0 Manaus
. Volta Redonda 2 x 1 Tombense
. Santa Cruz 1 x 1 Botafogo-PB
. Ferroviário 0 x 1 Floresta

Classificados para a fase seguinte da Série C:

Paysandu do Pará, Tombense de Minas Gerais, Botafogo de João Pessoa e Manaus.

Altos não passou de fase, mas manteve sua participação na Série C de 2022. Os rebaixados no grupo do time Piauiense foram Santa Cruz-PE e Jacupiense-BA.

 

Fonte:cidadeverde.com

Com gol de Jefferson aos 51 minutos do segundo tempo, o Remo venceu o Náutico na noite desta sexta-feira, por 1 a 0, no estádio Baenão, em Belém (PA), na abertura da 26ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. Foi o primeiro confronto do time paraense com torcedores nas arquibancadas.

480f6f5f415e72bd7ae1893c0f726b54Foto: Samara Miranda/Remo

Com o resultado, o Remo chegou 37 pontos e aparece na sétima colocação. Já o Náutico amargou a quarta derrota consecutiva e caiu para o décimo lugar, com 35 pontos ganhos. Apesar da distância para o G4, a dupla ainda sonha com a briga pelo acesso

O Náutico ainda não pôde contar com o técnico Hélio dos Anjos no banco. Apesar de contratado para substituir Marcelo Chamusca, ele acompanhou a partida dos camarotes. O time foi dirigido por Marcelo Rocha, auxiliar fixo do clube.

Os 45 minutos iniciais foram bastante movimentados. O Remo tentou impor seu ritmo pelo primeiro gol, enquanto o Náutico, um time mais técnico, priorizou a posse de bola até encontrar espaços na defesa adversária. Apesar disso, os times não tiraram o zero do placar no primeiro tempo.

A primeira boa jogada do Remo saiu aos 27 minutos, quando Victor Andrade tocou para Arthur e ele finalizou forte. Mas o Náutico respondeu na sequência em chute de Matheus Trindade e depois em cobrança de escanteio de Jean Carlos que quase surpreendeu o goleiro Thiago Coelho.

Mas a melhor chance de gol do primeiro tempo foi do Remo. Aos 42 minutos, Alex Alves saiu jogando errado, Raimar deu ótima assistência para Felipe Gedoz e o meia, sem marcação, finalizou para fora. Um lance inacreditável, gerando muita lamentação dos torcedores nas arquibancadas.

No segundo tempo, os times voltaram com uma postura mais ofensiva e deixaram os minutos iniciais atraentes. Logo aos seis, Vinicius tocou para Júnior Tavares e o lateral quase acertou o canto do goleiro do Remo. Já os paraenses assustaram aos 18 em chute forte de Lucas Toncantins.

A reta final do jogo se aproximou e o Remo apostou suas últimas fichas pela vitória. Tocando melhor a bola, os paraenses quase conseguiram marcar. Aos 33, Felipe Gedoz cruzou e Jefferson cabeceou com muito perigo.

O Náutico sentiu a pressão e viu sua situação ficar delicada aos 46 minutos, quando o zagueiro Carlão recebeu o segundo amarelo e foi expulso. Com isso, o Remo seguiu no ataque e encontrou o gol da vitória aos 51.

Após escanteio da esquerda, Jefferson subiu mais que a marcação e cabeceou para as redes, dando números finais ao confronto. A comemoração foi como uma final de copa do mundo e perto do alambrado, do lado da torcida.

O Remo volta a campo na quinta-feira para enfrentar o Sampaio Corrêa, às 21h30, no estádio Castelão, em São Luís (MA). Enquanto o Náutico jogará contra o CRB na terça-feira, às 19 horas, nos Aflitos, em Recife (PE).

Fonte: Estadão Conteúdo