• Construforte
  • Jorge
  • Posto Aliança
  • Oticas Floriano
  • Paraiba
  • chopp sabora
  • Garoto
  • Dario PAX
  • Paraiba
  • Jorge
  • Dario PAX
  • chopp sabora
  • Posto Aliança
  • Oticas Floriano
  • Construforte
  • Garoto

O jogador Luan, da cidade de Barão de Grajaú-Maranhão tem apenas 13 anos de idade e já faz parte do CT Canarinhos em Salvador-Bahia, após ser selecionado pela Associação Eldorado de Futebol. Atualmente ele encontra-se no período de férias de 15 dias descansando com a família e ontem acompanhou o treino do Corisabbá Sub-20. Na oportunidade ele concedeu ume entrevista pro Repórter Carlos Iran, falando da felicidade que está vivendo com essa oportunidade e que pretende ajudar a sua família. Confira o que diz o pequeno atleta Luan.

LuanLuan

Da redação

O time do Corisabbá Sub-20 realizou ontem um jogo amistoso no estádio Tiberão, onde o alvinegro venceu o Flori Night por 2 x 1. No final da partida, o Repórter Carlos Iran conversou com vários jogadores fazendo uma avaliação do treino. O atleta Nicholas destacou a vontade de jogar que tem todos os jogadores. Outro entrevistado foi o Yure que se disse preparado para os desafios, enquanto o goleiro Júnior disse que admira a força de vontade dos garotos.
Nossa reportagem concluiu os trabalhos entrevistando o Professor Lucimar Feitosa, treinador dos meninos do Corisabbá Sub-20. Confira as entrevistas.

Corisabbá sub 20Corisabbá sub 20

Da redação

Com organização tática e ótimo toque de bola, o Internacional de recuperou da traumática derrota de virada sofrida para o Botafogo, ao vencer, nesta sexta-feira à noite, o Coritiba, por 3 a 0, no Beira-Rio, em Porto Alegre, na abertura da 14ª rodada do Campeonato Brasileiro.

112c477c1086fd20375a1f0312067a1aFoto - Ricardo Duarte - Internacional

Com o resultado, o Internacional entrou provisoriamente no G-4, ao somar 24 pontos, na terceira colocação, atrás apenas do líder Palmeiras (28) e do Corinthians (25). Já o Coritiba permanece com 15 pontos e pode terminar a rodada na zona de rebaixamento.

O primeiro tempo foi disputado em alta velocidade. Com troca precisa de passes e muita movimentação, as equipes disputaram ótimos primeiros 45 minutos.

O Coritiba iniciou confortável, como se estivesse no Couto Pereira. Com um minuto, Léo Gamalho forçou Daniel a fazer a primeira defesa da partida. O time paranaense permaneceu no ataque, mas sofreu com os fortes contragolpes do Inter.

Aos 5 minutos, Pedro Henrique fez bela jogada pela direita e cruzou na medida para Alemão, mas o arremate foi em cima do goleiro Rafael William.

O panorama permaneceu inalterado até os 15 minutos. A partir daí, foi o Inter que teve a iniciativa e praticamente posicionou todos seus jogadores no campo de ataque.

Não demorou para o primeiro gol gaúcho ser marcado. Aos 18, Pedro Henrique passou por quatro adversários e cruzou mais uma vez com perfeição para o aproveitamento de Taison: 1 a 0.

Se o Inter tinha a habilidade de Pedro Henrique, o Coritiba apresentou mais uma vez o talento de Igor Paixão, sempre perigoso para a defesa gaúcha.

Mas quem voltou a marcar foi o Inter. Em mais uma jogada rápida, Alemão deu lindo passe para a finalização certeira de Edenílson: 2 a 0, aos 41 minutos.

O Coritiba veio para o segundo tempo com o mesmo entusiasmo e Igor Paixão perdeu boa chance para diminuir o prejuízo paranaense. Mas o time visitante tomou um banho de água fria, aos seis minutos, quando Alemão aproveitou um vacilo da defesa curitibana para fazer 3 a 0.

A partir daí, o Inter dominou a partida com bom posicionamento tático e eficiente toque de bola. O Coritiba não se entregou e só não marcou pelo menos um gol por causa da boa atuação do goleiro Daniel.

Fonte: Estadão Conteúdo

Apoiado por quase 22 mil torcedores em grande festa em São Januário, o Vasco venceu o Operário por 3 a 0, na noite desta sexta-feira (24), em duelo válido pela 14º rodada da Série B do Brasileiro.

5f7f52ae12447d5909187a005667466fFoto - Daniel Ramalho - Vasco

Quintero, Nenê e Palacios foram os autores dos gols da vitória vascaína, todos marcados na reta final da partida. O jogo foi marcado por ações contra a homofobia promovidas pelo Vasco e seus torcedores.

Com o resultado, o Vasco se mantém na segunda colocação e encosta no líder Cruzeiro. O time cruz-maltino chegou aos 30 pontos, um a menos que os mineiros, que só fará o seu jogo pela rodada em 5 de julho, já que a partida contra o Ituano foi adiada.

O Operário está na 11ª colocação, com 16 pontos, mas também pode cair posições até o término da rodada.

Se nas arquibancadas a torcida do Vasco transformou o ambiente de São Januário em um caldeirão, em campo o que se mostrou no primeiro tempo foi um jogo morno, truncado e com poucas chances de gol.

O Operário encaixou a marcação e conseguiu ser ligeiramente superior aos donos da casa, com as oportunidades mais claras. No geral, porém, o equilíbrio tomou conta da etapa inicial, e o zero não saiu do placar.

O segundo tempo voltou mais movimentado, e o Operário quase abriu o placar: Giovanni Pavani finalizou de primeira e parou no travessão na chance mais perigosa da partida até então.

O Vasco cresceu e se lançou ao ataque na reta final, conseguiu abrir o placar com Quintero, de cabeça, aos 34 minutos, ampliou com Nenê, de pênalti (marcado após checagem no VAR), aos 44, e fechou a conta com Palacios, em bela cobrança de falta, aos 50. 3 a 0 para o Vasco.

Na próxima rodada da Série B, o Vasco visita o Novorizontino, quarta (29), às 21h30. O Operário, por sua vez, volta a campo na segunda (27), às 20h, quando recebe a Chapecoense.

Depois de torcidas organizadas do Vasco assinarem um Código de Conduta contra a homofobia e transfobia, São Januário foi tomado por ações em homenagem ao Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+, comemorado na terça (28). Foram várias as manifestações de apoio à causa.

Fonte: UOL/FOLHAPRESS