• Garoto
  • Dario PAX
  • Oticas Floriano
  • Farmaduty
  • Posto Aliança
  • Garoto
  • Farmaduty
  • Dario PAX
  • Posto Aliança
  • Oticas Floriano

O Grêmio deu um passo importante rumo à final da Copa do Brasil. Nesta quarta-feira (14), em Porto Alegre, o time gaúcho venceu o Athletico-PR por 2 a 0, com gols de André e Jean Pyerre.

74418beaaa531211e32bc0fbc5b0e6aeFoto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA

O triunfo premiou uma atuação superior e cheia de empenho dos tricolores. No final, o time paranaense se abateu e escapou de levar placar ainda pior graças a falta de pontaria da equipe gremista.

Com o resultado na Arena do Grêmio, o time de Renato Gaúcho pode até perder por um gol de diferença na Arena da Baixada, no jogo de volta, que retornará à decisão da Copa do Brasil após três anos. Em caso de vitória para o Athletico com dois gols de vantagem, a disputa vai aos pênaltis.

Os dois times voltam a se enfrentam em Curitiba, no dia 4 de setembro.

Antes, terão compromissos pelo Brasileiro. No sábado (17), o Grêmio recebe o Palmeiras, e o Athletico joga contra o Atlético-MG, pela 15ª rodada.

Fonte: UOL/FOLHAPRESS

Rogério Ceni foi oficialmente apresentado como novo técnico do Cruzeiro nesta terça-feira (13). O comandante concedeu entrevista coletiva, na qual disse viver um "momento mágico", e conheceu a estrutura da Toca da Raposa, onde já fez seu primeiro treino com o grupo.

0e559d088807f6fbe3299ea561654afbFoto - Bruno Haddad - Cruzeiro

O treinador deixou o Fortaleza no último domingo (11) e assinou um contrato com a equipe celeste até dezembro de 2020. O presidente cruzeirense, Wagner Pires de Sá, introduziu a apresentação antes de Ceni tomar a palavra.

"Falar do Rogério seria como ler um livro muito grosso e com muitas páginas de vitórias, conquistas, responsabilidades. Demandaria muito tempo. Então eu me limito a agradecer o Rogério por defender as nossas cores. Esperamos que a gente acrescente mais páginas nessa livro grandioso que você vem escrevendo.

A escolha não foi só da diretoria, mas dos jogadores, comissão técnica e desses quase 10 milhões de torcedores que nos representam", disse o presidente.

Em seguida, Ceni concedeu suas primeiras palavras no novo clube: "Para mim é uma honra, um orgulho muito grande. É um clube que enfrentei muitas vezes, que me tirou títulos. Quem sabe a gente possa vencer. Só tenho que agradecer e espero corresponder às expectativas".

Neste segundo semestre do ano, Ceni terá como desafio tirar o time da incômoda 17ª colocação do Campeonato Brasileiro, além de manter vivo o sonho de conquistar a Copa do Brasil -na ida das semifinais, em Belo Horizonte, o Cruzeiro foi batido pelo Internacional por 1 a 0; a volta ocorrerá daqui três semanas.

Ele disse estar motivado com o desafio de tentar reverter o placar no torneio mata-mata. "É um dos grandes fatores que me trouxe aqui. Não se joga fora a oportunidade de ser campeão quando se trata de Cruzeiro. Vamos tentar nos reencontrar nessa competição e, principalmente, no Brasileiro", disse.

"Isso aqui é um momento mágico na carreira de qualquer pessoa, de poder chegar em um clube como o Cruzeiro, bicampeão (consecutivo) da Copa do Brasil", acrescentou.

Fonte: UOL/FOLHAPRESS

Vários presidentes de times de futebol que estão participando do campeonato florianense se reuniram na noite de ontem(12) no Comércio Esporte Clube para decidir as medidas que serão adotadas diante de um problema comum que está acontecendo. Trata-se da falta de uniforme que foi prometido para os clubes pelo Presidente da Liga Florianense de Futebol Júnior Bocão. Nossa reportagem esteve acompanhando o início da reunião e foi informada que o campeonato teve início no dia 19 de julho,ficou acertado que os times participantes receberiam os uniformes e até a data de ontem essa promessa não foi cumprida.

WhatsApp Image 2019 08 13 at 06.24.04Presidente exigem os uniformes prometidos. (Imagem:Temístocles Filho/jc24horas)

Os participantes da reunião de ontem foram unânimes em afirmar que o campeonato será paralisado até que essa promessa seja cumprida, tendo em vista que os presidentes tiveram gastos com a confecção das artes, tiveram patrocínio de vários comerciantes que agora estão cobrando pelos uniformes exibindo suas marcas. "A gente tem que prestar contas com o nosso patrocinador". Disse o desportista Agostinho Cavalcante.

Nossa reportagem também conversou com o Edilson Sousa, o Bidôla que concordou com tudo o que foi dito pelo amigo Agostinho e completou dizendo que não estão querendo criar atritos nem atrapalhar o trabalho de ninguém. "Os donos de times são pais de família que investem em seus times. Se não fosse pra ajudar não tinham prometido. Compromisso é compromisso". Disse Bidôla. Confira as entrevistas.

WhatsApp Image 2019 08 13 at 06.24.04 1Agostinho Cavalcante e Bidôla. (Imagem:Temístocles Filho/jc24horas)

Da redação

  • Paraiba
  • Espeto e Cia
  • Blossom
  • Rastek
  • Casa Boa Esperança
  • Cabedo
  • Ada Atten