• Jorge
  • Paraiba
  • Posto Aliança
  • chopp sabora
  • Construforte
  • Dario PAX
  • Garoto
  • Oticas Floriano
  • Ind Discovery
  • Floriano Veiculos
  • Construforte
  • Dario PAX
  • chopp sabora
  • Paraiba
  • Oticas Floriano
  • Posto Aliança
  • Jorge
  • Ind Discovery
  • Floriano Veiculos
  • Garoto

O Paysandu derrotou Altos por 3 x 0 no Estádio Lindolfo Monteiro na noite deste sábado. No primeiro tempo houve um certo equilíbrio e ainda assim o goleiro Rafael da equipe piauiense teve que realizar duas grandes intervenções para não sofrer gols.

f4c7d7d30fc6c2a750fa68a9c8fc4021Fotos - Elziney Santos

No segundo tempo a defesa altoense falhou várias vezes na marcação e acabou sofrendo 3 gols. O resultado complicou a situação do time piauiense que ficou ameaçado de rebaixamento. Tudo vai ser resolvido na última rodada, quando Altos atuará no Rio Grande do Sul diante do São José.

Local – Estádio Lindolfo Monteiro.

Os gols do jogo:

Paysandu 1 x 0 – gol de Janílson aos 22 minutos. Cobrada uma falta na lateral da área e o zagueiro foi de cabeça na bola para abrir a contagem.
Paysandu 2 x 0 – Gol de Marlon aos 28 minutos. Foi cometido pênalti pelo goleiro Rafael em Pipico. Marlon cobrou e marcou.
Paysandu 3 x 0 – Gol de Pipico aos 45 minutos finalizando da pequena área piauiense.

Altos – Rafael; Ferrari, Ramon, Lucas Sousa e Deyson (Tiaguinho, mais tarde Danilo Silva); Valderrama (Marconi), Tibiri (Danilo Bala), Dieguinho e Erielton; Manoel e Betinho (Paulo Rangel).

Tiaguinho esteve em campo por poucos minutos. Caiu e não pode continuar, sendo substituído por Danilo Silva. Destaque no Altos para o goleiro Rafael. Técnico – Fernando Tonet.

Paysandu – Elias; Leandro Silva, Naylor, Jenílson e Patrick; Mikael, João Vieira (Jean Henrique), Gabriel (João Paulo) e Marlon (Alessandro); Robinho (Dioguinho) e Dalberto (Pipico). Técnico – Márcio Fernandes.

Árbitro – Denis da Silva Ribeiro Serafim – AL.
Assistente 1 – Pedro Jorge Santos de Araújo – AL.
Assistente 2 – Brígida Cirilo Ferreira – AL.
4º árbitro – Diego da Silva Castro – PI.
Analista de campo – Karol Venícius Mendes Soares Martins – PI.

Fonte: cidadeverde.com

O Altos foi goleado pelo Paysandu na noite deste sábado (6), no Lindolfo Monteiro. O placar de 3 a 0 foi construído todo na segunda etapa com gols de Genilson, Marlon (de pênalti) e Pipico. Com o resultado, o Jacaré por hora se mantém em 14• lugar na tabela com 21 pontos, mas o cenário pode mudar de acordo com os outros resultados da rodada que se encerra na segunda-feira (8). O Altos vai pressionado para o último jogo nesta fase comtra o São José-RS.

09aed28411ab67d4fae52853aa52c3c5Foto: Samuel/Olhonolance

O jogo

O Altos entrou em campo com sua formação habitual com direito a retornos, após cumprir suspensão automática. O Jacaré vivia a pressão de vencer para poder zerar os riscos de rebaixamento e por isso os primeiros minutos foram de bastante posse de bola e tentativas de chegar até o gol de Elias Curzel. A primeira tentativa veio somente aos oito minutos e em duas péssimas finalizações. Primeiro com Betinho, e na sobra Dieguinho tenta, mas chute sai mascado. O Altos segue com posse de bola, mas não consegue ser agressivo o suficiente.

Com o passar do primeiro tempo, o Paysandu cresce um pouco mais na partida. Coloca a bola no chão e acaba sendo mais eficiente do que o Altos e coloca o goleiro Rafael para trabalhar, além de contar com ajuda dos erros defensivos, em especial pela esquerda.

Aos 13 minutos, o camisa 10 Marlon testa o camisa 1 do Altos, Rafael faz boa defesa. Aos 34 minutos, nova chance do Paysandu, em contra ataque rápido o zagueiro Ramon tenta o desarme a acaba colocando a bola nos pés do atacante Dalberto ele bate em cima de Rafael. Nova chegada do Papão do Pará em cobrança de falta, e Rafael faz encaixe da batida de Marlon.

Ao final do primeiro tempo ainda tem expulsão de Marcelinho, jogador do banco de reservas do Paysandu por reclamação. Fim de primeira etapa sem gols e o Altos acabou sofrendo em seus domínios. Com dificuldades de criação.

Na segunda etapa, o Altos veio com duas alterações. Saíram Dieyson e Betinho e deram lugar a Tiaguinho e Paulo Rangel. Os piauienses ainda conseguiram fazer alguma fumaça e colocar o goleiro do Paysandu para trabalhar, mas quem balançou a rede foi o indigesto adversário. A única boa chance do Altos surge aos quatro minutos, após boa subida de Manoel e ele toca para Elielton, que bate, mas em cima do goleiro Elias. Aos 18 minutos, Tibiri sobe pela esquerda e faz cruzamento rasteiro, Rangel tenta, mas chega atrasado e não consegue marcar e a bola passa por todo mundo.

O primeiro saiu aos 23 minutos, em cobrança de falta batida por Robinho, e Genilson sobe mais alto que todo mundo para marcar. Poucos minutos depois, aos 31, o placar é ampliado de pênalti. O juiz sinaliza a cobrança em saída de Rafael, o pênalti é bastante questionado já que o atacante Pipico parece se jogar antes mesmo do contato com o goleiro do Altos. Mas o camisa 10, Marlon, bate bem e marca o segundo. Paysando 2 a 0.

Nesse momento o Altos se via desesperado e errando ainda mais e dando mais chances aos Papão para chegar ao último terço do campo. Quem fechou a conta foi Pipico, que entrou no segundo tempo e foi importante para terminar de construir o placar, o terceiro gol veio após cruzamento em que Rafael faz a defesa, mas da a sobra e ele aproveita para colocar para dentro.

Com o resultado, o Altos engata segunda derrota seguida neste monento de reta final da Série C do Brasileiro. A última rodada será jogo fora de casa contra o São José-RS. Para não depender de combinações de resultados o Jacaré precisa pontuar na partida.

Ao final do jogo ainda houve um tumulto com torcedores do Paysandu invadindo o gramado alegando que uma das suas faixas foram rasgadas. A situação foi inicialmente controlada, mas ao apito final alguns desses torcedores chegaram até onde estava os poucos torcedores do Altos e foi necessário a ação da polícia para tentar conter a briga entre os torcedores.

Fonte: cidadeverde.com

Neymar homenageou neste sábado (6) o artista e humorista Jô Soares, morto aos 84 anos.

Depois de abrir o placar para o Paris Saint-Germain em jogo contra o Clermont pelo Campeonato Francês, o jogador brasileiro exibiu a mensagem "um beijo pro gordo", escrita numa faixa em seu punho e mandou um beijo para as câmeras.

9a92a81861efae25bdcbf84393dbdb4eFoto: Reprodução / Instagram

O camisa 10 da seleção brasileira abriu o placar aos 8 minutos do primeiro tempo. Com mais dois passes para gols vindos do craque, o time parisiense terminou a etapa inicial vencendo por 3 a 0.

Em abril de 2010, Jô Soares recebeu no Programa do Jô toda equipe do Santos, que incluía Neymar e Ganso. A edição bem-humorada do talk show foi lembrada pelo clube depois da morte de Jô.

"É a primeira vez que eu entrevisto tanta gente junta", disse Jô Soares. "Eu quero deixar bem claro que isso não é uma homenagem ao time do Santos e sim ao futebol brasileiro. Eu torço pelo Fluminense mas, neste caso, eu não posso deixar de homenagear esses meninos –que é tudo moleque, graças a Deus –que estão reinventando o espírito de criatividade e irreverência do nosso futebol", acrescentou na ocasião.

Fonte: Folhapress

O brasileiro Isaquias Queiroz, 28, conquistou neste sábado (6) a medalha de ouro na prova do C1 500m durante o Mundial de Canoagem e Paracanoagem disputado em Halifax, no Canadá.

463d06faf239375870fa8f56652a14a3Foto - Fábio Canhete - CBCa

O campeão olímpico esteve entre os líderes durante toda a etapa, mas foi na reta final que ele acelerou para conseguir se desgarrar dos rivais.

Assim, ele fechou a disputa com o tempo de 1min54s49, dois segundos a frente do segundo colocado, o romeno Catalin Chirila. O tcheco Martin Fuksa, com 1min56s79, completou o pódio.

Isaquias chegou a sua 13ª medalha em Mundiais e pode chegar a marca de 14 pódios ainda nesta edição.

"Estou muito feliz de estar aqui um ano depois de Tóquio conquistando mais uma medalha. Meu foco agora é Paris 2024", comemorou o brasileiro.

Neste domingo (7), Isaquias terá uma nova chance de conquistar outra medalha, em sua segunda final no Canadá. Ele disputará a prova do C1 1.000. As disputas começam a partir das 11h (de Brasília).

O baiano é um dos maiores nomes do Brasil em Jogos Olímpicos, com um ouro, duas pratas e um bronze juntando as duas edições que participou, Rio 2016 e Tóquio 2020. Em Mundiais, ele soma agora sete ouros e seis bronzes nas sete edições que disputou.

Fonte: Folhapress

  • Ada Atten
  • Cabedo
  • Espeto e Cia