• Farmaduty
  • Garoto
  • Paraiba
  • floriano shop
  • Oticas Floriano
  • Posto Aliança
  • Dalva
  • Construforte
  • Dario PAX
  • Dario PAX
  • floriano shop
  • Construforte
  • Paraiba
  • Posto Aliança
  • Farmaduty
  • Garoto
  • Dalva
  • Oticas Floriano

Gabriel Jesus novamente decepcionou na Seleção Brasileira. Após estreia apagada na Olimpíada, o caçula da equipe, de apenas 19 anos, voltou a ir mal na partida contra o Iraque, neste domingo, no estádio Mané Garrincha, em Brasília. O atacante do Palmeiras cometeu muitos erros na primeira etapa e foi substituído por Luan com 9 minutos do segundo tempo.

57a7e411c66f2Brasil x Iraque (Foto:Adalberto Marques/AGIF) Brasil x Iraque (Foto:Adalberto Marques/AGIF)

Abatido, Jesus se incomodou ao ser perguntado mais uma vez se a recente venda ao Manchester City, da Inglaterra, estaria afetando no desempenho dele.

- Não tem isso comigo não. Já joguei na várzea, não me atrapalha em nada, não é agora, que uma coisa boa veio pra mim, que vai atrapalhar. Quando eu estava no Palmeiras fazendo gols você não me perguntava isso. Não estou fazendo gol porque não estou fazendo gol... É como em outras profissão, tem dia que você não está bem e não faz o seu melhor - disse o jogador, que apesar do acerto com o clube europeu sacramentado só irá se apresentar no ano que vem.

Jesus minimizou as vaias da torcida no Mané Garrincha, mas admitiu não ser fácil conviver com a pressão. O garoto também não soube explicar a dificuldade da Seleção em balançar as redes:

- É difícil explicar isso, não tem um porquê, estamos tentando. Não podemos esquecer que do outro lado tem um adversário, temos que focar e entrar focados, temos uma batalha muito grande na quarta-feira, temos que ganhar de qualquer forma, mesmo com um gol de barriga ou de bunda, temos que ganhar - comentou.

Jesus e a Seleção voltam a campo na próxima quarta-feira, em Salvador, quando o Brasil precisará vencer a Dinamarca para se classificar para as quartas de final da Olimpíada.

 

Fonte: Lancenet

O jejum de quatro rodadas sem vitória já incomodava bastante o torcedor do São Paulo. A última vez que o time havia vencido no Campeonato Brasileiro foi há quase um mês. O fim da "zica" aconteceu neste domingo, por 2 a 0, sobre o Santa Cruz.

e71510c45c3f34e41b711913ddea0b7fFutebol.(Imagem:(Carlos Ezequiel Vannoni/Gazeta Press)

Mesmo jogando no Arruda, os são-paulinos atuaram de forma segura e contaram com dois gols de Andrés Chávez para a vitória. Keno diminuiu já nos minutos finais. Destaque também para Denis. O goleiro da equipe tricolor paulista defendeu pênalti cobrado por Grafite quando o duelo ainda estava 2 a 0.

A partida, válida pela 19ª rodada do Brasileirão, também marcou a estreia do técnico interino André Jardine no comando da equipe. Foi a primeira vez que os paulistas entraram em campo desde que Edgardo Bauza deixou o clube para virar treinador da seleção Argentina.

A vitória levou o São Paulo a 26 pontos, na 10ª colocação na tabela. Já o Santa Cruz, que tinha a chance de sair da zona de rebaixamento, ocupa a 18ª posição, com 18 pontos. Na próxima rodada, os paulistas encaram o Botafogo, no Morumbi. Já o Santa Cruz visitará o Vitória.


Fonte: ESPN

Durante repescagem, a judoca brasileira Érika Miranda, que tentava conquistar a segunda medalha do Brasil no terceiro dia das Olímpiadas Rio 2016, perdeu a oportunidade para a japonesa tri mundial, Misato Nakamura. Ambas disputavam no grupo peso meio leve, 52 kilos, feminino.

judoca erika mirandaJudoca Érika Miranda. (Imagem:Márcio Rodrigues)

Durante toda a luta, a torcida manifestou apoio à judoca. A rival ainda foi punida no tempo normal, mas a brasileira acabou passando também por uma punição, levando assim a luta para o “Golden Score”, que no judô é um tempo ilimitado, onde ganha quem fizer qualquer pontuação ou se a adversária levar uma advertência.

A adeversária Misato Nakamura conseguiu pontuar após um golpe na brasileira, que perdeu a chance de ficar com a medalha de bronze.

Retrospecto

Érika de Souza ganhou medalha de prata da modalidade nos jogos Pan-Americanos de 2007 e 2011. Na edição de 2015 obteve a medalha de ouro, mas antes já havia vencido duas etapas da Copa do Mundo de Judô.

 

Fonte:GP1

O Palmeiras precisou superar uma espécie de prova olímpica para bater o Vitória por 2 a 1, no Allianz Parque, e retomar a liderança do Brasileirão após três partidas sem vencer.

1aeb0750818f63f3e636efb5443b69ccPalmeiras vence o Vitória e volta à liderança do Brasileiro.(Imagem:Divulgação)

Foram "90 minutos com barreiras", com direito a goleiro estreando na temporada, pênalti perdido, dois centroavantes lesionados e até gol contra de Thiago Martins. Mas o time de Cuca superou tudo isso com gols de Barrios e Cleiton Xavier e chegou aos 36 pontos.

O primeiro obstáculo da tarde foi vencido com certa facilidade. Jailson, que ganhou a vaga de Vagner como substituto de Fernando Prass, fez uma grande defesa logo aos seis minutos e ganhou confiança para espalmar outras quatro bolas difíceis que chegaram à sua meta. Foi apenas o segundo jogo oficial dele pelo clube, o primeiro em 2016, e já com grande desempenho.

A segunda barreira apareceu de surpresa. Cleiton Xavier sofreu pênalti e Jean, que não desperdiçava uma cobrança desde 2012, cobrou nas mãos de Fernando Miguel. O Palmeiras era melhor até ali, mas insistia muito em jogadas de pivô com Leandro Pereira e penava para chegar ao gol.

Foi aí que um dos obstáculos acabou servindo de trampolim para a vitória. A preocupante lesão no joelho esquerdo de Leandro Pereira praticamente obrigou Cuca a lançar Lucas Barrios. O paraguaio abriu o placar aos 36 minutos do primeiro tempo, aproveitando confusão na área, e enfim parecia estar prestes a ter uma sequência. Além disso, foi o 100º gol da equipe no Allianz Parque.

Mas Barrios foi traído pela virilha assim que o segundo tempo começou, tendo de ser substituído por Rafael Marques aos cinco minutos. Sorte de Cuca que Cleiton Xavier, após cruzamento de Dudu, havia acabado de marcar o segundo gol do Palmeiras. Mais uma barreira superada.

O último desafio começou a aparecer quando Tchê Tchê deixou Euller chegar ao fundo como quis e bater cruzado. Jailson, desta vez azarado, rebateu em cima de Thiago Martins e acabou sendo vazado. Eram 29 minutos do segundo tempo, momento em que o Verdão ainda tentava assimilar a troca de Cleiton Xavier por Allione e mal ficava com a bola.

Mas o próprio Allione foi crescendo aos poucos, tornando-se peça importante para o time ficar bem perto de fazer o terceiro. Quando o Vitória se aproximou do segundo, Jailson foi brilhante. Os minutos finais se converteram em uma bagunça tática, com marcação frouxa dos dois lados, e os donos da casa terminaram comemorando.

O Corinthians, que tem 33 pontos e recebe o Cruzeiro nesta segunda-feira, é o único time que ainda tem chances de tirar o título simbólico do primeiro turno do Palestra Itália. Para isso, precisará vencer por pelo menos 3 a 0, já que a vantagem alviverde no saldo de gols é de 15 a 13.


Fonte: Terra