• Paraiba
  • Ind Discovery
  • Oticas Floriano
  • Construforte
  • Floriano Veiculos
  • Garoto
  • Jorge
  • Dario PAX
  • Posto Aliança
  • chopp sabora
  • Posto Aliança
  • Floriano Veiculos
  • Garoto
  • Paraiba
  • Jorge
  • Ind Discovery
  • Construforte
  • Oticas Floriano
  • chopp sabora
  • Dario PAX

Sebastian Vettel conquistou sua quinta vitória na temporada neste domingo, no Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1, em Interlagos. O piloto alemão largou na segunda colocação, logo atrás de Valtteri Bottas, mas não tomou conhecimento do rival finlandês, ultrapassando-o na primeira curva da pista e figurando na ponta já na saída do "s" do Senna.

d423553d80acf3b70770b9127ed2cd38

Realizando uma corrida bastante consistente, o tetracampeão mundial fechou as portas ao piloto da Mercedes, que sonhava com um triunfo no circuito paulistano para acirrar a briga pelo vice-campeonato.

Esse foi o terceiro triunfo de Sebastian Vettel em Interlagos. Com isso, o piloto da Ferrari se tornou o maior vencedor do circuito paulistano entre os atuais pilotos do grid. Lewis Hamilton, que conta com a mesma quantidade de títulos mundiais do rival alemão, subiu ao lugar mais alto do pódio no Brasil apenas uma vez, no ano passado.

Apesar da vitória de Vettel, o grande destaque da corrida deste domingo foi Lewis Hamilton. Embora já tenha garantido o quarto título mundial no México, o britânico fez de tudo para garantir um bom resultado no Brasil e provou que tem DNA de campeão ao largar dos boxes, ultrapassar a maior parte do grid e, inclusive, chegar a assumir a primeira colocação. Depois, com a necessidade de fazer o pit stop, o piloto da Mercedes voltou ao traçado em quinto lugar, mas cruzou a linha de chegada em quarto.

Principal personagem deste fim de semana, Felipe Massa protagonizou um duelo bastante interessante com Fernando Alonso durante toda a corrida. Largando em nono, o brasileiro aproveitou a confusão da largada e chegou ao quinto lugar, superando o espanhol bicampeão do mundo.

Por conta das retomadas de Hamilton e Ricciardo, que contam com um carro muito superior, o piloto da Williams terminou a prova na sétima posição, mas ainda assim se manteve à frente do rival da McLaren.

Companheiro de Hamilton na Mercedes, Bottas não conseguiu repetir o bom desempenho notório do britânico em Interlagos, mas ainda assim garantiu um lugar no pódio ao cruzar a linha de chegada na segunda colocação. Contando com um grande carro, o finlandês ficou à frente de seu compatriota Kimi Raikkonen, da Ferrari, que manteve a mesma posição em que iniciou a corrida.

Já na parte final da prova, Max Vertsappen, que largou na quarta colocação e até então vinha conseguindo se manter no posto, lutou bravamente para evitar que Hamilton o ultrapassasse. Tido como um dos pilotos mais promissores da Fórmula 1, o jovem holandês de apenas 20 anos segurou o rival da Mercedes o quanto pôde, mas não conteve o embalo do grande astro da categoria, terminando em quinto lugar.

Os pilotos voltam a entrar em ação entre os dias 24 e 26 de novembro, fim de semana do Grande Prêmio de Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos, país que recebe a última etapa do ano, que também é uma das mais modernas e luxuosas do calendário.

Confira o resultado completo do Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1:

1: Sebastian Vettel (ALE/Ferrari)
2: Valtteri Bottas (FIN/Mercedes)
3: Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari)
4: Lewis Hamilton (ING/Mercedes)
5: Max Verstappen (HOL/Red Bull)
6: Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull)
7: Felipe Massa (BRA/Williams)
8: Fernando Alonso (ESP/McLaren)
9: Sergio Pérez (MEX/Force India)
10: Nico Hulkenberg (ALE/Renault)
11: Carlos Sainz (ESP/Renault)
12: Pierri Gasly (FRA/Toro Rosso)
13: Marcus Ericsson (SUE/Sauber)
14: Pascal Wehrlein (ALE/Sauber)
15: Romain Grosjean (FRA/Haas)
16: Lance Stroll (CAN/Williams)

Não completaram

Brendon Hartley (NZL/Toro Rosso)
Esteban Ocon (FRA/Force India)
Kevin Magnussen (DIN/Haas)
Stoffel Vandoorne (BEL/McLaren)


Fonte: Gazeta Press

Márquez se tornou o oitavo piloto da história a superar os três títulos na MotoGP, mas o mais jovem a conseguir o feito. O espanhol chegou à principal categoria da motovelocidade mundial em 2013 e, de lá para cá, só não conquistou o campeonato em 2015, quando terminou o ano em terceiro e viu Jorge Lorenzo ser o campeão.

ad4496de72be2c5722bbba9fa770e9a6

Neste domingo, o espanhol tinha toda a vantagem para si. Líder do Mundial, com 21 pontos de vantagem para o segundo colocado Andrea Dovizioso, Márquez era o pole e precisava de um desastre para não ser campeão. Para que isso acontecesse, o italiano teria que vencer a prova e torcer para o rival não terminar entre os 11 primeiros.

Dovizioso até tentou. Ele largou bem e subiu da nona para a sexta colocação. Mas a tarefa não era fácil, e ficou ainda mais complicada porque Márquez manteve a primeira colocação na saída e parecia soberano na ponta.

Não demorou, porém, para o francês Johann Zarco ultrapassar Márquez e Dovizioso ganhar uma posição, subindo para quinto. O italiano, então, teria logo à frente seu companheiro de equipe, Jorge Lorenzo, o que sugeria uma fácil ultrapassagem para que seguisse sonhando com o título. Mas não foi o que aconteceu.

Apesar dos pedidos da Ducati, Lorenzo não abriu espaço para a ultrapassagem de Dovizioso. A cada volta, a equipe ordenava a troca de posições, mas era ignorada pelo espanhol. Assim, o tempo foi passando e a chance de título do italiano, por consequência, minguando.

A prova seguiu sem grandes emoções até sete voltas para o fim, quando Márquez forçou para cima de Zarco e conseguiu a ultrapassagem. Mal havia assumido a ponta, porém, o espanhol errou numa curva para a esquerda, quase caiu, mas foi parar fora da pista. Ao evitar a queda, o espanhol minimizou a perda e conseguiu voltar na quinta posição, logo atrás de Dovizioso.

O cenário começava a ficar favorável para o italiano, e apenas uma volta depois, a sorte sorriu para ele novamente. Lorenzo, que seguia decidido a não abrir passagem, também errou, caiu e abandonou a prova.

Mas não deu tempo nem para comemorar. Segundos depois, o próprio Dovizioso também errou e saiu da pista. Ele ainda tentou voltar, mas foi obrigado a abandonar e acabou com qualquer chance de conquista. Mesmo assim, foi recebido como campeão por sua equipe no boxes, ovacionado.

Mas o título, de fato, estava decidido a favor de Márquez. E para selá-lo com chave de ouro, o espanhol ainda pôde comemorar mais um pódio na temporada. Afinal, com os abandonos de Dovizioso e Lorenzo, ele ganhou duas posições e terminou em terceiro.

Longe da briga pelo título, Johann Zarco e Dani Pedrosa tentavam fechar a temporada com uma vitória. E o francês esteve bastante próximo de seu primeiro triunfo na MotoGP, mas na última volta, não resistiu às investidas do experiente espanhol, que conseguiu a ultrapassagem e garantiu a primeira colocação.

Com o resultado deste domingo, Márquez fechou a temporada 2017 da MotoGP com 298 pontos, 37 à frente do segundo colocado Dovizioso. Maverick Viñales (230), Dani Pedrosa (210) e Valentino Rossi (208) completam os cinco primeiros do campeonato.


Fonte: Terra

O Botafogo perdeu uma grande chance de seguir no G-5 do Campeonato Brasileiro neste sábado, ao ser derrotado por 1 a 0 contra o Atlético-PR, no Engenhão, pela 34ª rodada da Série A.

96bc73ee09e8f16ad87891dc2cbf3d15

O resultado deixou o time carioca com os mesmos 51 pontos, mas agora com menos saldo de gols que o Cruzeiro, que assumiu a quinta colocação.

O Atlético-PR, por sua vez, passa a sonhar com vaga na Copa Libertadores. O Flamengo, em sétimo e último time a se classificar, tem cinco pontos a mais que o time paranaense, que está com 45.

Contudo, caso a equipe rubro-negra carioca conquiste a Sul-Americana, ou o Grêmio vença a Copa Libertadores, até duas novas vagas podem surgir - o nono colocado, hoje, é o Bahia, com os mesmos 45 pontos do Atlético-PR. O Vasco é o oitavo, com 48.

Na próxima rodada, a equipe paranaense enfrenta a Ponte Preta, em Campinas, na quarta-feira. Já o Botafogo entra em campo na quinta, contra o Atlético-GO.

No duelo deste sábado, o Atlético-PR abriu o placar aos 27 minutos do primeiro tempo. Pablo recebeu pela esquerda e rolou para Guilherme. O chute foi no meio do gol, mas Gatito falhou e soltou a bola. O goleiro do Botafogo ainda se esticou e deu um tapa na bola, mas a arbitragem disse que ela já tinha ultrapassado a linha, abrindo o placar.

O Botafogo tentou reagir. Arnaldo cruzou, e Pimpão tentou um voleio, mas errou a finalização. A bola ainda bateu em Brenner antes de sair. O Botafogo tinha muita dificuldade para atacar na partida.

Na etapa final, o empate ficou no "quase'. Leo Valencia cruzou, Guilherme cabeceou, e a bola saiu raspando a trave de Weverton, no que foi a melhor chance do Botafogo no jogo. E foi só no Engenhão!


Fonte: ESPN

O atacante Neymar movimentou o mercado de transferências na última janela, trocando o Barcelona pelo Paris Saint-Germain, em negociação com valores recordes. E é possível que, em breve, o brasileiro volte a ser protagonista.

dd267b02caf2f9cc70169603fb2f0991

De acordo com o jornal Marca, o Real Madrid já tem plano de contratações traçado para a temporada 2018/2019. O objetivo é contratar pouco, mas levar ao Santiago Bernabéu um nome de peso, que no caso seria o camisa 10 do PSG.

A diretoria dos atuais bicampeões europeus não pensam em mexer no elenco na janela de janeiro, mesmo com início contestado no Campeonato Espanhol e na Liga dos Campeões. A intenção é poupar esforços para investir pesado no meio de 2018.

Ainda de acordo com a publicação, o brasileiro já percebeu que o PSG não é como ele pensava, o que pode ajudar no negócio. Sua relação com o técnico Unai Emery é constantemente citada como conturbada pela imprensa europeia.

Em termos de valores, o Real estaria disposto a pagar até mesmo 200 milhões de euros (cerca de R$ 760 milhões) pelo ex-atleta do rival Barcelona. Os franceses pagaram 22 milhões de euros a mais para tirá-lo da Espanha.

Ainda que as relações extra-campo não sejam as ideais, dentro das quatro linhas o craque brasileiro vem correspondendo em Paris. Ele soma 11 gols em 12 jogos, somando Campeonato Francês e Liga dos Campeões. São ainda nove assistências.


Fonte: Fox Sports

  • Cabedo
  • Ada Atten
  • Espeto e Cia