• chopp sabora
  • Jorge
  • Oticas Floriano
  • Dario PAX
  • Garoto
  • Paraiba
  • Construforte
  • Posto Aliança
  • Construforte
  • Posto Aliança
  • Garoto
  • Oticas Floriano
  • chopp sabora
  • Jorge
  • Paraiba
  • Dario PAX

O Flamengo terá um problema nos próximos compromissos. Diego teve lesão constatada no ligamento colateral medial e no menisco medial do joelho direito depois do jogo contra o Atlético-PR e se ausentará dos gramados entre quatro e seis semanas. O craque será submetido a uma artroscopia.

4e447062e34092702997b4eec0c7d11fJogador Diego fará artroscopia e desfalca Flamengo por até seis semanas.(Imagem:Divulgação)

Márcio Tannure, médico do clube rubro-negro, confirmou a situação do jogador em entrevista coletiva na noite desta quinta-feira (13), um dia após a vitória do clube sobre o Furacão na Copa Libertadores da América.

"Diego teve entorse no joelho direito e foi realizado exame de imagem. Realmente confirmou diagnóstico inicial. Menisco medial e ligamento colateral. Vai fazer artroscopia neste sábado de manhã. Leva quatro a seis semanas para ter retorno pleno às atividades", declarou.

O meia-atacante utilizou o seu perfil oficial no Twitter para agradecer as mensagens de apoio vindas da torcida:

"Fala, galera. Quero agradecer a todos pelas mensagem de apoio que recebi desde ontem. Graças a Deus não foi nada grave, mas terei de ficar algumas semanas sem jogar, me recuperando. Tenho certeza que passará rápido e eu voltarei ainda mais forte! Ate lá, eu estarei junto com vocês na torcida", comentou.


Fonte: GOAL

Em sua primeira partida fora de casa, desde que voltou a jogar futebol pelo Boa EC, do Módulo 2, que equivale à Segunda Divisão mineira, o goleiro Bruno foi bastante hostilizado em jogo na noite de quarta (12), contra o Patrocinense (0 a 0), na cidade de Patrocínio.

ee85c6e84559a4dafbd51d45a22e377f Futebol: Goleiro Bruno é hostilizado em jogo fora de casa pelo Boa Esporte.(Imagem:Divulgação)

Pouco mais de 1800 pessoas pagaram ingresso para ver o jogo. Em várias situações, ele teve de ouvir gritos com ofensas e referências à sua condenação pelo assassinato em 2010 da modelo Eliza Samúdio, com quem manteve relações íntimas.

A diretoria do Patrocinense chegou a fazer campanha pelas redes sociais pedindo que a torcida não atirasse objetos em campo durante o jogo – o temor era que a contrariedade com a presença de Bruno exacerbasse os ânimos.

Em 2013, o ex-goleiro do Flamengo foi condenado a 17 anos e 6 meses em regime fechado por homicídio triplamente qualificado (por motivo torpe, asfixia e uso de recurso que dificultou a defesa da vítima) e a outros 3 anos e 3 meses por sequestro e cárcere privado e mais 1 ano e 6 meses por ocultação do cadáver.

No sábado (8), Bruno estreou pelo clube em outro empate, com o Uberaba (1 a 1), mas a reação da torcida foi bem melhor, uma vez que atuou em Varginha, em casa. Na oportunidade, chegou a ser ovacionado pelo público.


Fonte: Terra

Os críticos de Cristiano Ronaldo estão tendo cada vez mais dificuldade. O lateral esquerdo do Real Madrid, Marcelo, após os dois gols do português na virada contra o Bayern de Munique, na quarta-feira (13).

74cf7945166c0c11b97b0a1926fe5e8bMarcelo rebate críticos de Cristiano Ronaldo: "Você são apenas invejosos".(Imagem:Divulgação)

O atual detentor da Bola de Ouro, que gozou de uma notável temporada em 2015/16, teve altos e baixos recentemente. Ainda assim, marcou 28 vezes em 37 jogos, algo que na visão de Marcelo, são números que merecem elogios e não críticas.

"Acho que eles [os críticos] têm um problema, talvez seja inveja", disse Marcelo após a partida.

"Eu não sei o que está errado com eles, ele trabalha duro e ajuda a sua equipe. Deve ser inveja, você só tem que olhar para esses números e ele ainda continua a produzir", acrescentou ele. "Ele está feliz por ter marcado, mas ele está ainda mais feliz com o resultado", continuou o brasileiro.

"Nós tivemso um grande desempenho, mas também sofremos um gol", concluiu ele. Cristiano Ronaldo, que chegou ao número de 100 gols em competições europeias, e Marcelo, na próxima terça-feira (18), tentarão garantir o atual campeão da Champions League nas semifinais da competição.


Fonte: GOAL

Um jogo que o palmeirense não irá esquecer tão fácil. Nesta quarta-feira, o Palmeiras saiu atrás no placar, virou sobre o Peñarol, sofreu o empate, mas marcou no último minuto, venceu por 3 a 2 no Estádio Palestra Itália absolutamente lotado, e reassumiu a liderança do Grupo 5 da Copa Libertadores.

1a348c07befc995216d07b18696fcd8bPalmeiras marca aos 54, vence Peñarol e retoma a ponta na Libertadores.(Imagem:Divulgação)

Com o emocionante triunfo, o Verdão chegou aos sete pontos na Libertadores, retomando a liderança do Grupo 5, perdida após a vitória do Jorge Wilstermann-BOL sobre o Atlético Tucumán-ARG. O Verdão agora é seguido pelos bolivianos, que somam seis pontos, Peñarol, com três, e Tucumán com apenas um.

Na próxima rodada da Copa Libertadores, o Palmeiras visita o Peñarol no Estádio Campeón Del Siglo, no Uruguai, dia 26, às 21h45 (de Brasília). Antes, pela semifinal do Campeonato Paulista, o Verdão tem duelo marcado contra a Ponte Preta no Moisés Lucarelli, neste domingo, às 16.

Com poucos minutos a declaração de Felipe Melo de que atuaria com tranquilidade já foi colocada à prova. Aos três, o volante protegeu bola na área e sofreu a falta do atacante Affonso, que deu um pisão no camisa 30. O palmeirense se levantou e encarou o adversário, mas manteve a calma.

A primeira chance alviverde surgiu aos nove minutos pelo lado direito, o mais fraco do Palmeiras no primeiro tempo. Guerra deu ótimo passe para Fabiano chegar à linha de fundo.

O lateral tocou para atrás e Willian dominou de frente para o gol, mas preferiu tocar para Tchê Tchê, que chegou batendo para a defesa de Guruceaga.

Seguindo com o clima quente em campo, aos 13, Dudu driblou dois marcadores pela esquerda e se aproximou da área. Quintana desarmou o camisa 7 na bola e reclamou de encenação do capitão alviverde, que seis minutos depois, em nova jogada individual, passou outra vez por dois marcadores, mas foi travado na hora do chute.

Se o lado esquerdo era o mais forte do Palmeiras ofensivamente no primeiro tempo, o Verdão tinha problemas para marcar o ataque do Peñarol no mesmo setor. Os uruguaios chegaram com perigo em dois cruzamentos de Junior Arias.

Com 31 jogados, em novo ataque visitante pelo lado direito, Junior Arias bateu escanteio, Fabiano ficou para trás na marcação e Ramón Arias subiu completamente livre para testar forte para o fundo do gol, sem chances para Fernando Prass.

Zé Roberto não conseguia encontrar Junior Arias na marcação e os uruguaios tiveram nova oportunidade aos 38 minutos. Primeiro, Affonso recebeu dentro da área, com o camisa 11 e Felipe Melo apenas observando, e bateu firme, mas Prass fez a defesa. Na sequência, o Peñarol cruzou na área para Arias, que foi antecipado por Mina antes de fazer o gol.

Ainda houve tempo para o Palmeiras voltar a assustar aos 45 minutos. Após sofrer falta na meia-lua, Dudu bateu colocado e mirou o ângulo, mas a bola caiu por cima da rede levando perigo.

O Palmeiras voltou do intervalo em ritmo eletrizante e começou o segundo tempo amassando o Peñarol em busca da virada. Com menos de um minuto, Guerra fez ótima jogada e a bola sobrou para Borja, que finalizou, mas Guruceaga salvou os uruguaios.

Ainda no primeiro minuto, Fabiano cruzou na área, Edu Dracena desviou de cabeça e Borja ficou novamente na frente do gol. O colombiano estava marcado e bateu mascado, mas a bola sobrou para Willian, que só completou para o gol.

Com cinco jogados, saiu a virada alviverde. Fabiano cobrou lateral e Borja tocou para Guerra. Arias falhou na cobertura e deixou a bola passar. O venezuelano avançou livre pela direita e cruzou rasteiro para Dudu, que deu um tapa para o fundo das redes.

Nada parava o ataque palmeirense e, quatro minutos depois, após cruzamento da direita, Dudu foi empurrado dentro da área por Petrik. A arbitragem anotou pênalti, mas na cobrança, Miguel Borja chutou por cima e isolou a oportunidade de ouro.

Após a penalidade desperdiçada, o Verdão passou a administrar mais a posse de bola e tentou cadenciar o jogo. A outra chance veio apenas aos 29 minutos, mas o Alviverde pecou na finalização mais uma vez.

Michel Bastos recebeu de Dudu pela direita completamente livre, bateu com a canhota já dentro da área, mas Guruceaga fez a defesa. No rebote, Tchê Tchê ajeitou e finalizou, mas Lucas Hernández salvou em cima da linha e abola ainda tocou o travessão.

A punição veio no minuto seguinte. Em cobrança de falta, Quintana apareceu livre dentro da área e tocou de cabeça, mas Fernando Prass fez grande defesa. No rebote, Gastón Rodriguez mandou para o gol e empatou o jogo.

A partida era emocionante e o Palmeiras perdeu outra chance claríssima aos 32 minutos. Guerra dominou pelo meio e deu linda enfiada para Willian. O Bigode recebeu em velocidade e driblou o goleiro Guruceaga, mas já sem goleiro, mandou a bola no travessão.


Fonte: Terra