• Dario PAX
  • Posto Aliança
  • Jorge
  • Garoto
  • Construforte
  • Oticas Floriano
  • chopp sabora
  • Paraiba
  • Paraiba
  • Posto Aliança
  • Jorge
  • chopp sabora
  • Construforte
  • Dario PAX
  • Oticas Floriano
  • Garoto

Uma apresentação muito ruim no Chile impediu que o São Paulo mantivesse a campanha perfeita na sul-americana e se classificasse com duas rodadas de antecedência às oitavas de final.

8c972f81441f0aef3e4cab4e9cafeeb1Foto - Rubens Chiri / saopaulofc.net

Na noite de ontem, o Tricolor errou passes em demasia, quase nada produziu ofensivamente e saiu até satisfeito com o empate sem gols com o Everton, em Viña del Mar.

Ainda assim, a classificação está bem encaminhada. Com dez pontos, o São Paulo manteve a invencibilidade e a liderança do Grupo D. Não deve ter problemas para assegurar seu lugar no mata-mata.

Domingo, às 19h, o São Paulo vai ao nordeste enfrentar o Fortaleza no Castelão, pela quinta rodada do Brasileirão. O próximo compromisso pela Sul-Americana é apenas daqui a duas semanas. Dia 19, o Tricolor recebe o Jorge Wilstermann, da Bolívia, no Morumbi.

Escalado com reservas, o São Paulo foi protagonista de um de seus piores primeiros tempos nesta temporada.

Apático e sem criatividade, a equipe treinada por Rogério Ceni praticamente nada produziu ofensivamente na etapa inicial. O uruguaio Gabriel Neves teve rara oportunidade como titular, mas foi mal. Disperso, errou muitos passes.

Incumbido de pensar o jogo, Patrick foi incapaz de armar o time e os três homens de frente - Marquinho, Rigoni e Luciano - não se entenderam. Jogaram muito distantes uns dos outros. A única chance saiu dos pés de Luciano. Ele balançou as redes, mas o gol foi anulado por impedimento.

Frágil tecnicamente, o Everton conseguiu pressionar o São Paulo nos minutos finais. Os chilenos não desceram ao vestiário em vantagem porque Jandrei estava atento e defendeu o chute de Madrid. Os donos da casa pediram pênalti após toque da bola no braço de Miranda dentro da área, mas não foram atendidos.

Houve uma pequena melhora do São Paulo no segundo tempo. Mas muito ligeira. O time de Ceni, este inconformado à beira do gramado, chamou a atenção pela incapacidade de dar sequência às jogadas pelo excesso de passes errados. O técnico lançou mão de jovens como Toró, Juan e Talles Costas. O cenário, porém, não mudou.

A sorte dos brasileiros é que os chilenos esbarraram em suas limitações e não conseguiram ir às redes. Os anfitriões, pela necessidade de ganhar, atacaram mais, foram superiores, mas a afobação e a pontaria descalibrada atrapalharam..

Jandrei trabalhou com competência e também teve sorte em alguns lances de perigo criados pela equipe chilena. O empate foi mantido até o fim para a tristeza do Everton e o alívio do São Paulo.

Fonte: Estadão Conteúdo

Teve início na noite desta quinta-feira, uma corrida cujo final será amanhã no mesmo horário em que iniciou, ou seja, serão 24 horas de corrida para arrecadar alimentos para confeccionar cestas básicas que serão distribuídas para as mães carentes da cidade de Barão de Grajaú-Maranhão. O evento é uma iniciativa do Adelson Alves, o Bêda. Nossa reportagem conversou com várias pessoas que estão participando dessa que é a segunda edição do evento esportivo. Confira as entrevistas.

WhatsApp Image 2022 05 05 at 19.51.17Mulheres na corrida de 24 horas. (Imagem: Carlos Iran/jc24horas)

Da redação

No programa JC Esporte com Carlos Iran na edição desta quinta-feira, o Repórter Carlos Iran falou do campeonato Os Quarentões e campeonato das torcidas, em seguida falou do futebol a nível nacional e dos eventos esportivos da zona rural de nossa cidade. Confira as viagens do Carlos Iran no mundo do futebol.

ci

Da redação

O Corinthians poderia ter voltado da Colômbia com um resultado pior do que o empate por 0 a 0 com o Deportivo Cali. O problema é que o time também poderia, muito bem, ter saído de campo com os três pontos e com a vaga nas oitavas de final da Libertadores assegurada com duas rodadas de antecedência.

3437d52c6c054e5ee4ebbddf941a39dcFoto: Rodrigo Coca/ Agência Corinthians

Mas com muitas chances desperdiçadas dos dois lados, inclusive um pênalti para cada equipe, a igualdade ficou de bom tamanho.

Com o ponto assegurado, o time paulista chegou aos sete e segue na liderança do Grupo E. O vice-líder é o Boca Juniors, que tem seis. O Deportivo Cali ficou com cinco e o Always Ready tem quatro. O próximo jogo do Corinthians será em 17 de maio, contra o Boca Juniors em La Bombonera.

O planejamento do técnico Vítor Pereira para a confronto contra o Deportivo Cali precisou ser alterado logo aos quatro minutos de jogo. Fagner pisou errado no gramado e, com muitas dores no tornozelo esquerdo, precisou ser substituído por Lucas Piton, que foi improvisado na lateral-direita.

A partida era equilibrada e nenhuma das equipes conseguiu criar boas oportunidades de gol antes dos 20 minutos. O primeiro lance de perigo surgiu aos 22 e foi para os colombianos.

Rodríguez chegou pela ponta direita, ganhou a disputa com João Victor e cruzou rasteiro, mas a bola atravessou a área corintiana sem ninguém para empurrar para as redes.

Dois minutos depois, o Deportivo Cali chegou mais uma vez. Os colombianos chegaram em boa troca de passes e Rodríguez foi acionado na direita. Ele cruzou rasteiro para Téo Gutiérrez, que chutou forte. A bola desviou em João Victor e Cássio precisou se esticar para evitar levar o gol.

A resposta do Alvinegro foi rápida e quase resultou no primeiro gol da equipe brasileira. Aos 26, Du Queiroz passou por dois marcadores e tocou para Gustavo Mosquito, que passou pelo lateral, foi até a linha de fundo e cruzou para Jô.

O atacante ajeitou a bola para Maycon, que tocou para Mantuan bater para ótima defesa do goleiro colombiano.

Aos 31, de novo Mantuan teve chance de marcar. Ele recebeu de Piton, girou e finalizou, mas o arqueiro De Amores saiu bem e impediu o gol do Corinthians.

Aos 37, mais uma vez com Mantuan, a maior chance do jogo até então. Após Du Queiroz puxar contra-ataque, Jô tocou para o meia, que sozinho bateu por cima do gol do Deportivo Cali.

Os times voltaram sem alterações para a segunda etapa e o Deportivo Cali quase marcou o seu gol antes mesmo do primeiro minuto. Rodríguez passou como quis por João Victor e cruzou.

Téo Gutiérrez acionou Vásquez, que bateu forte. A bola passou por Cássio, mas Fábio Santos bloqueou o chute e salvou o time brasileiro.

Aos 11 foi a vez do Corinthians perder grande chance. Maycon cobrou falta na área e Jô cabeceou muito bem, mas De Amores fez grande defesa, deixando a partida empatada. A resposta veio cinco minutos depois. Aos 16, Téo Gutiérrez bateu forte para mais uma boa defesa de Cássio.

A defesa do Corinthians sofreu uma pane aos 18 minutos. Téo Gutiérrez tocou para Rodríguez dentro da área. Ele passou por Raúl Gustavo e driblou Cássio, que puxou o jogador colombiano e fez o pênalti.

Três minutos depois Téo Gutiérrez bateu no canto esquerdo do goleiro corintiano, que conseguiu fazer a defesa e salvar o Corinthians.

Vítor Pereira mexeu no time, mandou a campo Willian e Renato Augusto e colocou o time para cima. A chance de gol surgiu aos 25.

Mantuan fez boa jogada pela esquerda e rolou para Maycon, sozinho na marca do pênalti, mandar por cima do gol colombiano - foi quase que como mandar um pênalti por cima do travessão.

Inconformado com o empate, o treinador português mexeu de novo. Ele reforçou a defesa com Gil no lugar de Mantuan e mandou a campo o atacante Júnior Moraes no lugar de Jô. E foi de Júnior Moraes que surgiu outra grande oportunidade para o Corinthians abrir o placar.

Ele foi acionado na área em velocidade e foi derrubado pelo goleiro De Amores - em lance parecido com a penalidade marcada para o Deportivo Cali. Mas, coincidentemente, assim como Téo Gutiérrez bateu mal, Fábio Santos pegou muito mal na bola e mandou a cobrança por cima do travessão.

Aos 43, ótima jogada pela esquerda e Piton cruzou rasteiro na área. Junior Moraes fez o corta-luz e Fábio Santos, sozinho, mandou à esquerda do gol. Foi a última chance do jogo.

Fonte: Estadão Conteúdo