• Visual
  • Construforte
  • Casa dos frios
  • bb  Gas
  • Posto Aliança
  • Garoto
  • Oticas Floriano
  • Dario PAX
  • floriano shop
  • Farmaduty
  • Oticas Floriano
  • Visual
  • Garoto
  • Farmaduty
  • Construforte
  • Posto Aliança
  • floriano shop
  • bb  Gas
  • Casa dos frios
  • Dario PAX

O tabu continua. São 14 jogos sem vitória do São Paulo contra o Corinthians na Neo Química Arena, em São Paulo.

0d73272954d504b824da3f64ee0aab5dFoto - Rodrigo Coca - Agência Corinthians

Neste domingo, mesmo em má fase e diante de um adversário que vive grande momento, o time alvinegro teve uma atuação justa e vencia até os 50 minutos do segundo tempo, quando Luciano, de pênalti, fechou o placar em 2 a 2, pela 10.ª rodada do Campeonato Paulista.

No final, frustração dos dois lados: o Corinthians por deixar a vitória escapar no último lance; o São Paulo por nunca ter vencido um único jogo na arena do rival.

O jogo começou bastante disputado, com o meio de campo congestionado. As duas equipes tinham dificuldade para criar. Enquanto o Corinthians insistia em jogadas pelo lado direito, o São Paulo optou por uma postura mais defensiva. Os laterais, por exemplo, pouco atacavam.

O gol, então, veio em um lance de bola parada, em uma falha defensiva do Corinthians. Aos 14 minutos, Igor Gomes cobrou escanteio para Miranda, sozinho, cabecear no canto do gol de Cássio.

Em vantagem, o São Paulo recuou um pouco mais a marcação, à espera de espaços para sair no contra-ataque. A estratégia era tentar forçar o erro do adversário. O Corinthians até tinha campo de jogo, mas falhava na armação das jogadas.

O São Paulo, no entanto, acabou vacilando em uma cobrança rápida de lateral de Lucas Piton para Ramiro, aos 40 minutos. O volante deu leve toque para Luan bater de primeira e fazer um golaço, no ângulo do goleiro Tiago Volpi.

Luan não fazia uma boa partida até o gol e passou a ser o protagonista do jogo. No segundo tempo, aos nove minutos, o meia teve a chance de se consagrar, mas desperdiçou grande oportunidade de virar o placar. Sem marcação, de frente para o gol na linha da pequena área, mandou a bola para fora.

Mas, na base da disposição, o meia ajudou o Corinthians a chegar ao segundo gol. Aos 39 minutos, após bola recuperada no meio de campo, Fagner foi acionado na linha de fundo por Luan e cruzou rasteiro para Gustavo Mosquito marcar.

Quando a vitória parecia certa, João Victor derrubou Pablo na área. Na cobrança do pênalti, aos 50 minutos, Luciano deixou tudo igual.

Fonte: Estadão Conteúdo

  • Ada Atten
  • Cabedo
  • Espeto e Cia