Autoridades da Áustria afirmaram neste domingo que suspenderam o uso de um lote da vacina contra covid-19 da AstraZeneca por precaução, após ser reportada uma morte e um caso de doença entre os que receberam o imunizante. As autoridades acrescentaram, porém, que nenhum dos eventos parece estar ligado à vacina.

4da74e3c75551f2cd6780778d4110ce7Foto: RobertaAline/CidadeVerde.com

A morte reportada ocorreu graças a problemas graves de coagulação em uma mulher de 49 anos, enquanto outra mulher, de 35 anos, teve embolia pulmonar e estava se recuperando, informou o Escritório Federal para Segurança na Saúde da Áustria. As duas mulheres receberam a vacina no distrito de Zwettl, do mesmo lote desenvolvido pela AstraZeneca e pela Universidade Oxford, mas não foi mostrada uma conexão entre a piora de saúde e a vacina, disse a agência.

O órgão do governo diz que investiga o episódio "para conseguir excluir completamente uma possível conexão" com as vacinas. Um porta-voz da AstraZeneca disse que a empresa está em contato com autoridades austríacas e apoia a investigação. "Não houve casos de efeitos adversos sérios associados com a vacina", afirma o porta-voz. As reações documentadas têm sido em geral leves ou moderadas e incluem dormência no braço que recebeu a injeção, cansaço, febre e dor de cabeça, que em geral duram apenas poucos dias.

Com Dow Jones Newswires

Fonte: Estadão Conteúdo

Até o final de março, 77% das vacinas contra Covid-19 disponíveis no Brasil serão entregues pelo Instituto Butantan. São as Coronavac, chamadas por Jair Bolsonaro de "vacina chinesa do Doria".

4f6b9481903c6281bff64b6ff31ddf0bFoto: Governo do Estado de São Paulo

O peso do instituto paulista na oferta nacional de vacinas seria menor caso não fosse o fracasso na importação de 8 milhões de doses de vacinas do laboratório Serum, da Índia, e a frustração da entrega de pelo menos 11,2 milhões de vacinas pela Fiocruz.

O instituto previa entregar 15 milhões de doses em março. Devido a uma falha na linha de produção e teste de vacinas, prevê entregar apenas 3,8 milhões de doses em março. Na Fiocruz, se diz que essa é uma estimativa "conservadora", mas apenas na segunda-feira será possível saber da capacidade de produzir e entregar mais doses.

De qualquer modo, ainda não há previsão de que o atraso de março possa ser recuperado em abril. A previsão de entrega de doses da vacina AstraZeneca/Oxford para o mês que vem continua a mesma.

No cronograma do Ministério da Saúde, sobra ainda a previsão de entrega de 2,9 milhões de doses das vacinas da Covax para março. É tudo, por enquanto. Caso não cheguem as doses das Covax, o Butantan será responsável por 82% da vacinação no país, até o final de março.

O Butantan diz que talvez possa antecipar a produção de vacinas para abril, doses do segundo contrato firmado com o governo federal. Eram 46 milhões de doses no primeiro acordo, que serão entregues até fim de abril, segundo o instituto, e mais 54 milhões do segundo contrato, produtos a serem entregues até o fim de agosto. Parte dessa encomenda talvez possa ser antecipada para abril.

O governo federal quer comprar mais 30 milhões de doses de Coronavac do Butantan. O instituto negocia o contrato mas diz que, depois dessa leva de vacinas, quer ser liberado de contratos de exclusividade com o governo federal. Isto é, que possa vender vacinas para o governo paulista ou de outros estados e prefeituras. O governo do estado de São Paulo quer comprar 20 milhões de doses extras.

Fonte: Folhapress

Nas últimas 24 horas foram registrados, no Piauí, 765 casos confirmados e 13 óbitos pela Covid-19, segundo os dados divulgados pela Secretaria de Estado da Saúde, na noite deste sábado (6).

Dos 765 casos confirmados da doença, 424 são mulheres e 341 são homens, com idades que variam de um a 94 anos.

45

Sete mulheres e seis homens não resistiram às complicações da Covid-19. Elas eram dos municípios de Buriti dos Lopes (81 anos), Baixa Grande do Ribeiro (93 anos), Canto do Buriti (78 anos), Oeiras (62 anos), Parnaíba (66 e 73 anos) e Piripiri (75 anos). Já os do sexo masculino eram de Parnaíba (43 e 64 anos), Sigefredo Pacheco (79 anos) e Teresina (35, 60 e 62 anos). Duas das treze vítimas não possuíam comorbidades.

Os casos confirmados no estado somam 179.304 distribuídos em todos os municípios piauienses. Já os óbitos pelo novo coronavírus chegam a 3.460 e foram registrados em 212 municípios. Até agora, morreram 2.026 homens e 1.434 mulheres.

Dos leitos existentes na rede de saúde do Piauí para atendimento à Covid-19, há 808 ocupados, sendo 453 leitos clínicos, 297 UTIs e 58 em leitos de estabilização. As altas acumuladas somam 10.255 até o dia cinco de março de 2021.

A Sesapi estima que 175.036 pessoas já estão recuperadas ou seguem em acompanhamento (casos registradas nos últimos 14 dias) que não necessitaram de internação ou evoluíram para morte.

 

 

Fonte: Ascom

O senhor Genivaldo procurou a reportagem do jc24horas para conseguir apoio no sentido de reconstruir a sua casa que foi derrubada com as últimas chuvas que caíram em nossa cidade. Genivaldo reside na Rua Projetada nº 531 no bairro Riacho Fundo. A família composta por ele, a esposa e duas filhas, a renda é apenas a sua aposentadoria e o bolsa família que a esposa recebe. Com os estragos causados pelas chuvas, sua casa ficou sem condições de ser habitada por medida de segurança e a família conseguiu uma outra casa nas imediações onde ele paga R$ 150,00 (cento e cinquenta reais). Quem puder ajudar o senhor Genivaldo deve entrar em contato com ele pelo telefone (89)9.9458-7770.

b7345a20 1e40 4d7d 95b0 5f0a92f5d99aCasa sem condições de ser habitada. (Imagem:Divulgação)

 

 

Da redação

  • Cabedo
  • Ada Atten
  • Espeto e Cia