O Papa Francisco visitou nesta sexta-feira (16) duas instituições sanitárias importantes de Roma. A primeira delas aconteceu no Pronto Socorro e na Unidade Neonatal do Hospital San Giovanni de Roma, onde estão internadas 12 crianças recém-nascidas com vários tipos de doenças. Cinco desses bebês (dos quais, dois são gêmeos) estão entubados em terapia intensiva e, apesar da situação grave, recebem assistência e cuidados em uma estrutura com equipamentos modernos e adequados a altos padrões. No andar superior do San Giovanni, Papa Francisco visitou também a unidade infantil onde outras crianças estão hospitalizadas.

f53050b1f37191318bc3f2be530d5cc9

O Santo Padre foi recebido com surpresa por toda a equipe de médicos e enfermeiros, pais e pequenos pacientes. Como de regra nos hospitais, Francisco precisou usar máscara de proteção, além de se submeter a todas as precauções higiênicas para respeitar o ambiente. Cada incubadora que recebia um paciente, também ganhava o conforto do Papa. Os pais também foram saudados e encorajados pelo gesto simbólico do Pontífice neste Ano Santo da Misericórida.

Em seguida o Papa foi até o Policlínico Universitário Gemelli de Roma, da Universidade Católica Sacro Cuore. O Pontífice visitou a unidade “Hospice Villa Speranza”, uma estrutura dedicada aos doentes com câncer e que atende 30 pacientes em fase terminal. Na sua chegada, os responsáveis deram as boas vindas ao Santo Padre que desejou saudar cada doente, um por um no seu quarto. Foi uma grande surpresa para todos, pacientes e familiares que viveram em plena sexta-feira à tarde um momento de misericórdia unido a fortes emoções, lágrimas e sorrisos de alegria.

 

Fonte: Rádio Vaticano

A família do ator Domingos Montagner usou o perfil oficial do ator no Facebook para agradecer o carinho dos fãs nesta sexta, 16.
Montagner, o Santo de "Velho Chico", morreu nesta quinta, 15, após desaparecer no Rio São Francisco. Ele tinha viajado para o Nordeste para gravar cenas da novela, foi tomar um banho de rio e, depois do mergulho, não voltou à superfície. O artista estava junto com a atriz Camila Pitanga, que pediu socorro após o colega ser levado pela correnteza. Deixa três filhos e mulher.

5b7164ebf2090ee533286f2497aed6eaPostagem da família do ator Domingos Montagner

"A família de Domingos Montagner agradece as manifestações de carinho, apoio e solidariedade que tem recebido de todos e busca reunir a força necessária para atravessar - com serenidade e discrição - este momento difícil, íntimo e delicado ao lado dos amigos e familiares", escreveu.

'Tristeza profunda', diz autor

Ao EGO, o autor de "Velho Chico", Benedito Ruy Barbosa também lamentou a morte de Montagner. "Estou sentindo uma tristeza profunda como há muito tempo não sentia. Nós perdemos, além de uma belíssima pessoa, um belíssimo homem com um coração de ouro e também um ator que só dava alegria pra gente. O trabalho que ele vinha desenvolvendo em 'Velho Chico' foi muito bom. Ele sempre foi um grande talento", declarou.

"Lamento profundamente, não tenho palavras para dizer o que estou sentindo com essa tragédia toda que acompanhei desde o desaparecimento dele. Fiquei rezando para que acontecesse um milagre. Nós perdemos um dos melhores atores que tínhamos e uma pessoa que deixará muita saudade para todos", encerrou o dramaturgo.

Local perigoso

A Polícia Civil abriu um inquérito para investigar o acidente envolvendo Domingos Montagner, que acabou culminando na morte do ator, de 54 anos. Segundo o delegado Antonio Francisco, responsável pelo caso, o local onde ator e Camila Pitanga foram mergulhar é conhecido na região por ser muito perigoso.

"A Prainha é ótima para banhos, uma área agradabilíssima. O problema é o local específico em que eles foram mergulhar. Ali tem muita correnteza, os moradores da região nunca vão ali", alerta o delegado. "Não há placas no local avisando do perigo e o motorista que levou os dois não sabia dessa particularidade por não ser da região", completa.

Em entrevista ao EGO, o secretário municipal de Turismo, Cultura, Comunicação e Esportes de Canindé de São Francisco, Dimas Roque, justificou a ausência de placas no local: "A orla da Prainha de Canindé passou por uma grande reforma estrutural, na qual foram feitas várias intervenções paisagísticas. Mas as placas sinalizando o risco de afogamento e os oito guarda-vidas, que atuavam na região, ainda não voltaram para lá porque a Prainha ainda não está oficialmente aberta".

Carreira
Nascido e criado no bairro do Tatuapé, na Zona Leste de São Paulo, Domingos Montagner era casado desde 2002 com a produtora Luciana Lima. Com ela, o ator teve três filhos com ela: Leo, 13 anos, Antônio, 8, e Dante, 5.

Ator circense e com pequenas participações na TV, Domingos Montagner só teve seu primeiro papel fixo em novelas aos 49 anos, em "Cordel Encantado" (2011) e o sucesso foi imediato na pele do cangaceiro Herculano Araújo.

Devido à ausência de galãs maduros na TV, Domingos caiu nas graças de autores e diretores e passou a emendar trabalhos. No ano seguinte, já foi alçado ao posto de protagonista, na minissérie "Brado Retumbante" (2012), dando vida a Paulo Ventura, presidente da Câmara dos Deputados que assumia a Presidência da República após a morte do presidente e do em um acidente.

Meses depois, o ator passou a integrar o elenco de "Salve Jorge" (2012), na pele do turco Zyah, disputado por duas mulheres, Ayla (Tania Khalil) e Bianca (Cleo Pires).

Em 2013, Domingos voltou à TV novamente em "Joia Rara", como o idealista operário Mundo, par romântico de Iolanda (Carolina Dieckmann). Em 2015, mais um protagonista: o ambientalista Miguel, em "Sete Vidas". Na história, eles descobria ter vários filhos, fruto de uma doação de sêmen feita na juventude.

Seu último trabalho em novelas foi "Velho Chico", interpretando o protagonista Santo dos Anjos. Foi justamente durante um intervalo das gravações do folhetim, no Nordeste, que ele morreu, durante um banho no rio São Francisco, cenário principal da história. Ironicamente, na novela, seu personagem chegou a desaparecer no mesmo rio e chegou a ser dado como morto. Capítulos depois, foi encontrado pela amada, Tereza (Camila Pitanga).

 

 

Fonte: Ego

A Justiça Federal em Brasília rejeitou recurso da Advocacia-Geral da União (AGU) e confirmou nesta sexta-feira (16) a decisão que suspende a aplicação de multa para motoristas que trafegarem com farol desligado em rodovias, durante o dia. A sentença provisória foi emitida no último dia 2 e segue em vigor. Cabe novo recurso.

farolbaixoLei do Farol Baixo começou a valer em 8 de julho (Foto: Divulgação / Polícia Rodoviária Federal)

Com isso, a emissão de multas segue proibida. A decisão não anulou as notificações que já tinham sido emitidas até o dia 2 de setembro. Na sentença, a Justiça define que a cobrança só pode ser aplicada novamente quando as estradas onde vale a nova regra estiverem "devidamente sinalizadas".
No recurso apresentado na quarta (14), a AGU defende que a Justiça não esclareceu "qual o tipo de sinalização que seria suficiente à aplicação das multas". O caso voltou às mãos do juiz Renato Borelli, da 20ª Vara Federal, que rejeitou o argumento.
Em nota, a AGU informou que foi notificada e vai apresentar novo recurso ao Tribunal Regional Federal. Segundo o Ministério das Cidades, a decisão da Justiça Federal "não leva em consideração o bem coletivo e a segurança no trânsito".
"A intenção da aplicação da Lei é preservar vidas aumentando as condições de segurança nas rodovias, estradas e ruas do País", afirmou o ministério ao comentar a decisão original, no início do mês.
Lei polêmica
A lei federal entrou em vigor em 8 de julho e determina que o farol baixo seja usado em todas as rodovias, mesmo durante o dia. O descumprimento é considerado infração média, com 4 pontos na carteira de habilitação e multa de R$ 85,13. Em novembro, o valor deve subir para para R$ 130,16.
No primeiro mês de validade da regra, entre 8 de julho e 8 de agosto, a Polícia Rodoviária Federal registrou 124.180 infrações nas rodovias federais. Nas estradas estaduais de São Paulo, outras 17.165 multas foram aplicadas. No Distrito Federal, as multas superaram em 35% o número de autuações por estacionamento irregular.
Regra em debate
O farol baixo é o que as pessoas chamam de farol, até então exigido para todos os veículos somente durante a noite e dentro de túneis. O uso das luzes já era obrigatório para as motos durante o dia e a noite, em todos os lugares.
A ação foi proposta pela Associação Nacional de Proteção Mútua aos Proprietários de Veículos Automotores (Adpvat). No pedido, a associação afirma que a regra nova teria sido instituída com a "finalidade precípua de arrecadação", o que representaria desvio de finalidade. A ação também se baseia no artigo 90 do Código Brasileiro de Trânsito, que diz que "as sanções previstas no código não serão aplicadas nas localidades deficientes de sinalização".
"Em cidades como Brasília, exemplificativamente, as ruas, avenidas, vias, estradas, rodovias, etc. penetram o perímetro urbano e se entrelaçam. Absolutamente impossível, mesmo para os que bem conhecem a Capital da República, identificar quando começa uma via e termina uma rodovia estadual, de modo a se ter certeza quando exigível o farol acesso e quando dispensável. Para se evitar infringir a lei, não há outra forma senão os faróis ligados em todos os momentos", diz trecho da ação.

 

Fonte: G1

polill 300x250eVacinação (Foto:Divulgação)A Campanha de Multivacinação no Piauí terá início no dia 19 de setembro e segue até o dia 30, sendo o Dia D no dia 24, seguindo calendário definido pelo Ministério da Saúde.

Este ano, a ação será voltada para menores de cinco anos, para crianças de nove anos e adolescentes de 10 a 15 anos incompletos. A coordenadora estadual de Imunização, Kassia Barros, reforça que “é importante que a população compareça às unidades de saúde levando as cadernetas de vacinação para que sejam avaliadas e atualizadas”.

Durante a campanha, estarão disponíveis as seguintes vacinas: hepatite A, hepatite B, tetraviral, pentavalente, rotavírus, pneumocócica 10 valente, meningocócica C, febre amarela, tríplice viral (sarampo, rubéola e caxumba), DTP (difteria, tétano e coqueluche) e poliomielite.

Além disso, a coordenadora chama atenção ainda para as crianças de 10 a menores de 15 anos, tendo em vista as baixas coberturas vacinais nessa faixa etária, principalmente em relação à vacina contra o HPV, que protege contra o câncer do colo do útero.

“A cobertura vacinal em todo o país está abaixo da média esperada. Por isso, pedimos que pais e responsáveis compareçam aos postos de saúde e levem as meninas para tomar a primeira dose, ou a segunda porque muitas tomam a primeira, mas não comparecem para tomar a segunda para estarem realmente protegidas”, finalizou Kassia Barros.

No dia 05 de setembro, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) realizou uma mobilização com profissionais de saúde de todo o Piauí para apresentação de informe técnico sobre a campanha e tabela de utilização das vacinas.

Mudanças no calendário
Em janeiro de 2016, o ministério promoveu alteração no esquema vacinal de quatro vacinas: poliomielite, HPV, meningocócica C (conjugada) e pneumocócica 10 valente. O Calendário Nacional de Vacinação tem alterações rotineiras e periódicas em função de mudança na situação epidemiológica, nas indicações das vacinas ou na incorporação de novas vacinas.

Mudanças deste ano:

Poliomielite
O esquema vacinal contra a poliomielite passou a ser de três doses da vacina injetável – VIP (2, 4 e 6 meses) e mais duas doses de reforço com a vacina oral – VOP (gotinha). Até 2015, o esquema era de duas injetáveis (VIP) e três orais (VOP). A mudança está de acordo com a orientação da Organização Mundial de Saúde (OMS) e como parte do processo de erradicação mundial da pólio. Vale ressaltar que essa substituição não prejudica a proteção das crianças, que já ficam imunizadas com as três doses injetáveis.

HPV
O esquema vacinal passou de três para duas doses, com intervalo de seis meses entre elas. Os estudos recentes mostram que o esquema com duas doses apresenta uma resposta de anticorpos em meninas saudáveis de 9 a 14 anos não inferior quando comparada com a resposta imune de mulheres de 15 a 25 anos que receberam três doses. As mulheres vivendo com HIV entre 9 a 26 anos devem continuar recebendo o esquema de três doses.

Meningocócica
O reforço, que anteriormente era administrado aos 15 meses, passou a ser administrado aos 12 meses, preferencialmente, podendo ser feito até os 4 anos. As primeiras doses da meningocócica continuam sendo realizadas aos 3 e 5 meses.

Pneumocócica
Redução de uma dose na vacina pneumocócica 10 valente. Passou a ser administrada em duas doses, aos 2 e 4 meses, com um reforço preferencialmente aos 12 meses, que pode ser recebido até os 4 anos. Essa recomendação também foi tomada em virtude dos estudos mostrarem que o esquema de duas doses mais um reforço tem a mesma efetividade do esquema três doses mais um reforço.

PNI
Atualmente, o Programa Nacional de Imunizações (PNI) distribui cerca de 300 milhões de imunobiológicos anualmente, dentre vacinas e soros, além de oferecer à população todas as vacinas recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) no Calendário Nacional de Vacinação. Nos últimos cinco anos, o orçamento do PNI cresceu mais de 140%, passando de R$ 1,2 bilhão, em 2010, para R$ 2,9 bilhões, em 2015.


Fonte: Com informações da Ccom

  • Ada Atten
  • Cabedo
  • Paraiba
  • Espeto e Cia