• Jorge
  • chopp sabora
  • Posto Aliança
  • Garoto
  • Paraiba
  • Construforte
  • Oticas Floriano
  • Dario PAX
  • Paraiba
  • Dario PAX
  • Garoto
  • Oticas Floriano
  • Construforte
  • Jorge
  • Posto Aliança
  • chopp sabora

Na tarde deste sábado, a senhora Maria da Guia entrou em contato com nossa reportagem por telefone pra reclamar da demora no serviço de perícia para liberar o corpo do seu cunhado que foi encontrado morto nas primeiras horas da manhã de hoje(25), as polícias civil e militar foram acionadas, a empresa Dario Pax fez a remoção do corpo para o necrotério mas até a tarde, cerca de cinco horas depois ainda não tinha sido liberado por falta de profissional para realizar o exame pericial. Por telefone ela explicou o drama vivido pelo seu esposo que era irmão do falecido. Confira o que diz a dona Maria da Guia.

Hospital Regional Tibério NunesHospital Regional Tibério Nunes

Da redação

A vacinação contra a gripe será ampliada para todos os públicos em Teresina. De acordo com a Fundação Municipal de Saúde, a ampliação é uma determinação do Ministério da Saúde anunciada nessa sexta-feira (24). Na capital, de terça (28) a sexta (1º), o imunizante estará disponível em sete postos de vacinação e 82 Unidades Básicas de Saúde (UBS) espalhadas por todas as zonas da cidade.

bba7b266006f59fe86b40f2c5a58d077Foto: Arquivo/Cidadeverde.com

Os postos de vacinação serão os drives-thru dos Terminais do Parque Piauí, Zoobotânico, Livramento, Buenos Aires e CEU Norte, que funcionam das 9h às 17h.

“Todos estes locais funcionam por demanda livre, sem necessidade de agendamento”, informa Emanuelle Dias, coordenadora da campanha em Teresina.

Além do imunizante contra a gripe, os drive-thru disponibilizam a vacina contra Covid-19, tanto a 1ª, 2ª e 3ª dose (pessoas de 12 anos e mais), como a quarta dose/2º reforço para adultos 18 anos e mais com intervalo mínimo de 4 meses da última dose.

Durante a semana, funcionam ainda um posto Teresina Shopping (edifício Garagem - estacionamento do G3) e no Shopping Rio Poty, porém estes locais estarão vacinando apenas contra a Covid-19. O horário de funcionamento do Teresina Shopping é das 9h às 17h, enquanto no Shopping Rio Poty é das 9h às 13h.

A vacina contra a gripe também está disponível em todas as UBS espalhadas por toda a capital, exceto aquelas que estão fazendo a vacinação contra a Covid-19 de crianças.

A imunização infantil contra o coronavírus (1ª e 2ª dose) está sendo feita nas UBS Buenos Aires, Parque Brasil, Saci, Monte Castelo, Irmã Dulce, Cidade Jardim, Satélite, Alto da Ressurreição e Parque Poti.

“Por questões de logística, as UBS que vacinam crianças contra a covid-19 não estão fazendo outros imunizantes. Nestes casos, recomendamos que a população procure outra UBS mais próxima”, diz Emanuelle Dias.

Para receber as vacinas é necessário apresentar um documento de identificação com foto, CPF ou cartão do SUS e o cartão de vacina. “Ressaltamos que a vacinação contra a gripe segue enquanto durarem os estoques de imunizantes recebidos para a campanha que se encerrou hoje (24)”, frisa Emanuelle Dias.

Programação vacinação – 27 de junho a 1º de julho

Drive-Thru
9h às 17h: Terminal Parque Piauí, Terminal Zoobotânico, Terminal Livramento, Terminal Buenos Aires, CEU Norte

- Gripe (população em geral)
- Covid 1ª Dose (12 anos e mais)
- Covid 2ª Dose (12 anos e mais)
- Covid 1º Reforço (12 anos e mais)
- Covid 2º Reforço (18 anos e mais)

Postos de vacinação
9h às 17h: Teresina Shopping (edifício Garagem - estacionamento do G3)
13h às 19h: Shopping Rio Poty

- Covid 1ª Dose (12 anos e mais)
- Covid 2ª Dose (12 anos e mais)
- Covid 1º Reforço (12 anos e mais)
- Covid 2º Reforço (18 anos e mais)

UBS - vacinação infantil
Locais: UBS Buenos Aires, UBS Parque Brasil, UBS Saci, UBS Monte Castelo, UBS Irmã Dulce, UBS Cidade Jardim, UBS Satélite, UBS Alto da Ressurreição, UBS Parque Poti

- Covid 1ª e 2ª dose - crianças de 5 a 11 anos

Demais UBS
- Gripe (população em geral)

 

Fonte:cidadeverde.com

A criança de 11 anos, grávida de gêmeos após ser estuprada, realizou o procedimento de aborto na maternidade Dona Evangelina Rosa, em Teresina. A informação foi confirmada pelo promotor José William Pereira Luz, que acompanha o caso.

dbb65aabbdc00736263c6952e5664da6Foto: Arquivo/Cidadeverde.com

De acordo com o promotor, a menina segue tendo o acompanhamento médico psicológico e do Ministério Público Estadual. O promotor também preferiu não informar a data em que o procedimento foi realizado.

“Foi feito seguindo todos os procedimentos legais. A criança está sendo acompanhada, como vem sendo acompanhada durante todas as fases e continuará sendo assistida pelos serviços de acompanhamento médico psicológico e também com toda a assessoria prestada pelo Ministério Público com a orientações técnicas necessárias”, disse José William.

José William acrescentou que houve a recomendação técnica para interrupção da gestação da menor, após as equipes médicas e psicológicas constatarem que não havia condições da criança manter a gravidez. Também foi determinado que a maternidade Dona Evagelina Rosa fizesse o procedimento de acompanhamento psicológico da vítima que estava com 12 semanas de gestação.

“Nem as equipes médicas, nem psicológicas recomendaram a continuidade da gravidez, estamos falando de uma menor de 11 anos, ainda é uma criança. Então ela não tinha condições médicas, condições físicas e nem psicológicas de levar a frente essa gravidez, por isso que houve a recomendação técnica para realização da interrupção da gravidez”, disse.

O promotor destacou ainda que o procedimento foi realizado respeitando a vontade da vítima e dos familiares e de acordo com a orientações do acompanhamento psicológico.

“O Ministério Público encaminhou a menor para acompanhamento médico psicológico, durante o procedimento, nós seguimos todos os ritos previstos tanto na lei, como nas notas técnicas do Ministério da Saúde, por isso que não é a questão de demora para realizar o procedimento, ele é feito no prazo certo, nem de forma sodada, nem de forma protelatória, ele é feito no tempo certo, desde quando é feito todas as fases de acompanhamento médico psicológico para saber o momento certo e primeiro para saber se a vítimas e os familiares tem interesse em fazer o procedimento”, ressaltou José William.
Prisão

O padrasto da menina, um homem de 35 anos, foi preso no último dia 06 de junho como principal suspeito pelos abusos sexuais. Segundo o delegado Felipe Andrade, responsável pelas investigações do caso, o homem mantinha um relacionamento com a mãe da vítima há cerca de um ano, e aproveitava sua ausência para cometer os abusos sexuais.

"A mãe começou a perceber comportamentos estranhos da criança. Ela a indagava, mas a filha sempre ficava na defensiva, pois ela estava sendo ameaçada. Acabou que a mãe tomou conhecimento, foi conversar com o autor do estupro e ele a ameaçou. Ela saiu de casa e denunciou o caso", informou o delegado Felipe Andrade.

 

Fonte:cidadeverde.com