• Garoto
  • Dalva
  • Construforte
  • Oticas Floriano
  • Dario PAX
  • Paraiba
  • Farmaduty
  • Posto Aliança
  • floriano shop
  • floriano shop
  • Dario PAX
  • Dalva
  • Posto Aliança
  • Farmaduty
  • Construforte
  • Paraiba
  • Garoto
  • Oticas Floriano

O governo já decidiu que não vai aumentar impostos este ano e em 2017 para alcançar a meta fiscal. A informação foi dada hoje (23), pelo ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, ao reconhecer que a sociedade brasileira não tem mais como arcar com aumentos da carga tributária.

82dd4d1e75022bc7b88120400ca119b7Governo federal descarta aumento de impostos até 2017.(Imagem:Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

“Já há decisão da área fazendária neste sentido seguindo orientação do presidente Michel Temer. Não haverá aumento de impostos para 2017”. Em consequência, Padilha afirmou que o projeto que cria limites para o crescimento dos gastos públicos com base na variação da taxa da inflação do ano anterior “é inegociável”. Esse cálculo está previsto no Projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), que está sob análise do Congresso Nacional.

“Não há hipótese de o governo trabalhar com a flexibilização [dos gastos]. Claro que a decisão final cabe ao Congresso, mas, se não tivermos a aprovação da contenção das despesas, nós vamos ter uma expansão muito expressiva da dívida publica. É como na casa do João, da Maria e do José: o limite do cartão de crédito e do cheque especial estourou, não tem mais como sacar [dinheiro], então temos que cortar despesas. Dói um pouco, não vai ter mais cinema, festa de final de semana”, comparou.

Padilha disse que, como o governo não vai cobrar da sociedade, a diferença para o equilíbrio das contas públicas terá que vir do cortes de despesas. “Então vamos tirar das estradas, da segurança, uma vez que os gastos com saúde e educação são mantidos constitucionalmente – não pode ser mexido, vamos tirar de onde for possível”.

Aumentos salariais

Eliseu Padilha também confirmou a decisão do governo de não negociar aumentos salariais antes que seja decidida a questão do impeachment da presidenta afastada Dilma Rousseff, uma vez que a negociação estava em desacordo com a própria base de sustentação do governo.

“Essa foi uma decisão tomada durante a reunião do colegiado na última sexta-feira em São Paulo, que concluiu que não havia clima na base. Então o governo decidiu suspender [a negociação] até pelo menos depois da votação do impeachment”. A decisão, segundo Padilha, vai atingir todas as categorias que tiverem alguma ligação com o Executivo.

Reforma da Previdência

O ministro voltou a defender a necessidade da reforma da Previdência. “Nós temos que fazer com que o Brasil seja viável no longo prazo. E há duas coisas que são absolutamente indispensáveis que sejam enfrentadas. Uma é a questão da dívida pública, daí a razão do teto, e a outra é a reforma da Previdência. Se não, em pouco anos, o sujeito chega com seu cartão de aposentadoria no banco e não terá dinheiro necessário para que o pagamento seja feito.”

O ministro deu as informações em entrevista, no Rio Media Center, para apresentar, ao lado do prefeito Eduardo Paes, o balanço final dos Jogos Olímpicos de 2016.

Fonte: Agência Brasil

O jornalista Goulart de Andrade morreu na madrugada de hoje (23), aos 83 anos, em São Paulo. O jornalista sofria de problemas no sistema cardiorrespiratório que foram agravados nos últimos dias. O carioca tinha 61 anos de profissão, nos quais atuou como jornalista, publicitário, radialista, ator, diretor de cinema e TV e também como empresário de comunicação.

f4630d464eb38330c0ef06f511dfa553Morre em São Paulo o jornalista Goulart de Andrade.(Imagem:Zé Paulo Cardeal/Globo)

Atualmente, o jornalista comandava o programa Vem Comigo, na TV Gazeta, no qual estudantes de jornalismo ouviam histórias de sua carreira. Goulart de Andrade também esteve a frente do extinto programa Comando da Madrugada no final da década de 1970, da TV Globo.

Goulart era casado com Margareth Bianchini, com quem viveu nos últimos 13 anos e com quem não teve filhos. Ele deixa três filhos, três netos e uma bisneta.

O velório será na tarde de hoje na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, a partir das 14h30.

Fonte: Agência Brasil

O pleno do Tribunal de Justiça do Piauí, vai julgar, na próxima quinta-feira, dia 25, o Procedimento Investigatório do Ministério Público que apurou a eventual responsabilidade criminal do promotor de Justiça José Sérvio de Deus Barros.

 

promotor jose servio de deus barrosPromotor José Sérvio de Deus Barros.(Imagem:Jornalesp)

 

O procedimento teve origem a partir do processo administrativo n° 01/2014,instaurado por determinação da Corregedoria-Geral do Ministério Público, com objetivo de apurar a suposta prática do crime de uso de documento falso, tipificado no art.304, do Código Penal. O promotor supostamente teria utilizado de declaração de regularidade processual inverídica, no caso, documento que atestava “estar em dia” com as intervenções do MP, com o qual instruiu pedido de remoção, por merecimento, para a 2ª Promotoria de Justiça de Esperantina, em 17 de dezembro de 2012. Após a remoção, constatou-se que havia na promotoria de Guadalupe, um acumulo de 116 processos sem a devida manifestação ministerial.

O parecer do Procurador-Geral de Justiça, Cleandro Alves de Moura, é pelo arquivamento “tendo em vista o não reconhecimento de indicativos mínimos de conduta penalmente tipificada como dolosa por parte do investigado”.

O relator do procedimento é o desembargador Fernando Carvalho Mendes.

Outro lado

Procurado, o promotor José Sérvio de Deus Barros não foi localizado para comentar o caso.

 

Fonte:GP1

Quem abastece regularmente já percebeu que o preço da gasolina sofreu uma pequena retração nos últimos dias. Isso foi o que contribuiu para desacelerar a inflação, na terceira prévia de agosto, segundo a Fundação Getúlio Vargas (FGV). A variação de preços recuou de 0,48% para 0,39%. Cinco dos 8 grupos de despesas pesquisados registraram taxas menores. O destaque maior é para o setor de transportes, que saiu de 0,36% para 0,18%. Outras quedas significativas foram:

gasolina precoPreço da gasolina diminui e desacelera a inflação.(Imagem:Divulgação)

- saúde e cuidados pessoais (de 0,91% para 0,67%);
- vestuário (de 0,32% para -0,06%);
- comunicação (de 0,55% para 0,32%);
- despesas diversas (de 0,19% para 0,03%).

O grupo habitação não registrou variação pela segunda prévia consecutiva. Por outro lado, a alimentação e a área da educação e recreação ganharam força:

- alimentação variou de 0,69% para 0,70%;
- educação, leitura e recreação variou de 1,10% para 1,11%

Veja agora a variação de preços de alguns itens:
- Tarifa de eletricidade residencial (de -1,67% para -1,42%)
- Conserto de eletrodomésticos (de 1,13% para 0,68%)
- Frutas (de -0,07% para 2,43%)
- Passeios e férias (de -1,51% para -1,30%)
- Artigos de higiene e cuidado pessoal (de 2,58% para 1,57%)
- Roupas (de 0,28% para -0,06%)
- Tarifa de telefone móvel (de 1,86% para 1,30%)
- Tarifa postal (3,53% para 1,44%)
- Gasolina (de 0,82% para -0,01%)

 

Fonte:cidadeverde.com