• Posto Aliança
  • Dario PAX
  • Jorge
  • Farmaduty
  • Construforte
  • Oticas Floriano
  • Paraiba
  • chopp sabora
  • Garoto
  • Dario PAX
  • chopp sabora
  • Paraiba
  • Posto Aliança
  • Jorge
  • Garoto
  • Oticas Floriano
  • Construforte
  • Farmaduty

Em 2021, os Correios registraram um aumento de 40% no volume de encomendas em relação ao ano anterior. Decorrente das mudanças no comportamento do consumidor, o crescimento do segmento foi potencializado pela pandemia, que restringiu a circulação de pessoas e afetou o comércio convencional. 

f699ff708d3c822abc99263606995ec1Foto: Arquivo Cidade Verde

Para a estatal, que já se preparava para acompanhar as transformações do setor, o aumento da demanda por serviços de entrega não prejudicou suas operações. Em meio a um processo de modernização iniciado em 2019, os Correios já vinham investindo na ampliação de sua capacidade operacional e na renovação de seu portfólio de produtos – o que possibilitou à empresa, por exemplo, absorver o repentino boom do e-commerce durante a pandemia. 

Medidas como a redução de prazos de entrega nos principais trechos do país, a criação de produtos específicos para o comércio eletrônico e a diversificação de canais de atendimento levaram os Correios a projetar um novo recorde de lucro para 2021 (que será divulgado em breve). 

Nesse contexto, a empresa anuncia que, pelo segundo ano consecutivo, não efetuará reajuste nos preços de encomendas nacionais e internacionais, tais como SEDEX, PAC e serviços de importação e exportação. Ademais, em 420 cidades, haverá a redução dos valores praticados a partir do próximo dia 31. 

Para o presidente dos Correios, Floriano Peixoto, “a empresa espera, com as medidas anunciadas, permanecer como a maior parceira do e-commerce nacional, bem como importante incentivadora do crescimento da economia brasileira. Nesse momento de recuperação econômica, é importante dar apoio às atividades de quem quer produzir, gerar valor – principalmente os micros e pequenos empreendedores que atuam no comércio eletrônico”.

 Fonte: Correios

O Diretor de Agricultura do Município de Floriano, Jean Eufrásio informou que os boletos do garantia/safra 2021/2022 já estão à disposição dos agricultores no Sindicato dos Trabalhadores Rurais da cidade de Floriano. Devido à uma transição e uma consequente perda de prazo, os boletos estão com o prazo de vencimento ultrapassados, mas um acordo com a administração da CEF eles poderão ser pagos, apesar da data de vencimento, sendo o prazo correto o dia 22 de janeiro. Confira mais detalhes na entrevista que foi concedida ao Repórter Carlos Iran.

jean

Da redação

Subiu para dois o número de casos confirmados do "superfungo" Candida auris no Brasil, em um hospital da rede pública de Pernambuco, na quinta-feira, 13, conforme informou a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A primeira infecção foi detectada na terça-feira, dia 11. O fungo representa uma "séria ameaça à saúde pública", de acordo com o órgão regulador.

992c4d4a06eef78c2d6d47d760253737Foto: FramePhoto/Folhapress

Apesar de só haver dois casos confirmados, a Anvisa considera que já há um surto do fungo. Isso porque essa definição epidemiológica "abrange não apenas uma grande quantidade de casos de doenças contagiosas ou de ordem sanitária, mas também o surgimento de um microrganismo novo na epidemiologia de um país ou até de um serviço de saúde".

A Anvisa destaca que o C. auris é uma "série ameaça" à saúde pública brasileira por diversas razões. O fungo representa multirresistência a medicamentos comumente utilizados para tratar infecções por Cândida e a desinfetantes, podendo permanecer viável por longos períodos no ambiente (semanas ou meses).

Quando causa infecção de corrente sanguínea ou outras infecções invasivas pode ser fatal, principalmente a pacientes imunodeprimidos ou com comorbidades. Além disso, a agência também pontua que há "dificuldade de identificação oportuna pelos métodos laboratoriais rotineiros".

Outros dois surtos do fungo já deixaram o País em alerta, em 2020 e 2021. Ambos na Bahia. No primeiro surto, houve 15 casos confirmados e duas mortes.

Em 3 de janeiro deste ano, a Anvisa recebeu notificações referentes a dois casos possíveis de Candida auris em pacientes internados no hospital de Recife. Um homem de 67 anos, e uma mulher de 70 anos.

Prevenção e controle

A Anvisa destacou que desde a identificação do caso suspeito, o hospital de Pernambuco estabeleceu as medidas de precaução e adotou ações para prevenção e controle do surto. A agência também recomendou que laboratórios de microbiologia intensifiquem a vigilância para identificação de Candida auris. Diante de qualquer caso suspeito ou confirmado, orienta informar imediatamente a Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) do serviço e proceder com o encaminhamento das amostras ao Lacen.

Fonte: Estadão Conteúdo

O presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou, na noite desta quinta-feira (13), que deve encaminhar ao Congresso um projeto de lei propondo que o prazo de validade da CNH (Carteira Nacional de Habilitação) de 10 anos seja estendido para pessoas que tenham até 75 anos.

1fdd39fc4fa49942eb677b89548d15d7Foto: Fotoarena/Folhapress

O prazo de renovação atual é de 10 anos para os condutores de até 50 anos. Até 70 anos, a validade é de cinco anos -acima dessa idade, é preciso renovar o documento a cada três anos.

Os prazos atuais já são resultado de mudanças realizadas no governo Bolsonaro. O presidente encaminhou em 2019 um projeto propondo alterações nas regras de trânsito, que acabou aprovado pelo Parlamento com modificações.

"Nós mandamos a proposta para a Câmara, para que até os 65 anos de idade a carteira de habilitação fosse renovada a cada 10 anos. O Congresso deixou passar para 50 anos, não deixou de ser um ganho", disse Bolsonaro.

"Acertei com o Tarcísio [de Freitas, ministro da Infraestrutura], vamos encaminhar para o Parlamento um novo projeto. Vamos pedir urgência, para que validade de 10 anos seja até 75 [anos] de idade", disse Bolsonaro, durante sua live semanal transmitida nas redes sociais.

Uma nova proposição de Bolsonaro sobre mudanças nas regras de trânsito precisaria da aprovação do Congresso Nacional.

Ele ainda usou como justificativa a idade obrigatória de aposentadoria em órgãos com o STF (Supremo Tribunal Federal), STJ (Superior Tribunal de Justiça) e TCU (Tribunal de Contas da União).

"Afinal de contas, qual o limite de idade para o pessoal do Supremo Tribunal Federal? Para o STJ? Setenta e cinco [anos]. Também para o TCU, 75", afirmou.

Novo modelo da Carteira Nacional de Habilitação, que entra em vigor em 1° de junho de 2022 Contran/Diário Oficial da União Novo modelo da Carteira.

Fonte: Folhapress