• Garoto
  • Oticas Floriano
  • Farmaduty
  • Posto Aliança
  • Dario PAX
  • Farmaduty
  • Garoto
  • Oticas Floriano
  • Dario PAX
  • Posto Aliança

Boa tarde internautas do Portal Jc24horas nesta tarde(13) venho com muita satisfação apresentar a vocês o Projeto em Busca de Novos Sorrisos. Projeto este que vem abraçando muitas causas , pensando principalmente nas pessoas carentes, agindo com gestos simples , mas que fazem uma grande diferença na vida daqueles que por algum motivo passam por situações difíceis e precisam de ajuda para voltar a sorrir.

WhatsApp Image 2019 08 13 at 22.11.25
O projeto foi de iniciativa de jovens engajados, que atuam voluntariamente. Atualmente o mesmo é organizado por uma diretoria composta por Shuanny Arnaldo, Marcos Paulo Matos, Wender Lima, Karolina Santos, Luverson Christian e Edyelson cds. Vale ressaltar que contamos com a ajuda de muitas pessoas para que aconteça cada evento social.
Em Maio de 2019 o projeto organizou o 1° Torneio beneficente, onde foram arrecadados quilos de alimentos não perecíveis, alcançando em torno de 50 cestas básicas, destinados a jovem Isabel Santos, vítima de acidente grave , que a deixou com várias sequelas físicas e cerebrais, deixando-a presa a uma cadeira de rodas e sendo de total dependência de sua mãe. Os alimentos também foram doados a algumas casas de recuperação e outras famílias.

Reuniao Projeto 20190618 114002Imagem: Karolina Santos / Jc24horas.

No mês de julho o grupo se reuniu novamente para a entrega de sopas em alguns pontos da cidade como próximo ao Caís da Beira Rio, Zoonozes, Antiga rodoviária e também no Mercado Central.

IMG 20190714 WA0010Imagem: Karolina Santos / Jc24horas.

 O presente semestre está sendo marcado pela meta de realizar a tão sonhada festa para as crianças, no dia 12 de Outubro. O Projeto social Em Busca de Novos Sorrisos está cada vez mais conseguindo avançar e alimentar a felicidade de muitos. O Projeto está de portas abertas à aqueles que desejam abraçar essa causa.

IMG 20190807 WA0157Imagem: Karolina Santos / Jc24horas.

Por Karolina Santos.

Na manhã desta terça-feira(13), a reportagem do jc24horas flagrou uma caçamba de cor branca, placa LVG-8956 com a logomarca da Prefeitura Municipal de Floriano descarregando aterro em uma obra particular localizada na Rua Sete de Setembro bairro São Cristóvão. 

WhatsApp Image 2019 08 13 at 09.14.29Caçamba da PMF. (Imagem:Temístocles Filho/jc24horas)

Nossa reportagem enviou uma cópia do vídeo para o setor de comunicação da Prefeitura Municipal de Floriano e aguarda pronunciamento. Confira o vídeo.

Da redação

 

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) lamentou na segunda (12) a vitória da oposição nas eleições primárias da Argentina, indicando possível derrota de seu aliado, Mauricio Macri, no pleito de outubro. A declaração foi dada em Pelotas (RS), em evento para inaugurar 47 km de duplicação da rodovia BR-116. No domingo (11), a chapa liderada por Alberto Fernández, que tem a ex-presidente Cristina Kirchner como vice, conquistou 47% dos votos, superando o atual presidente em mais de 15 pontos.

9803a319e955afbe52ec07c42477760fFoto: Marcos Corrêa / Procuradoria da República / Divulgação

Caso os números se repitam na eleição de fato, em outubro, Fernández seria eleito em primeiro turno –ele precisa ter mais de 45% dos votos ou mais de 40% e no mínimo 10 pontos percentuais de vantagem. Frente ao resultado, Bolsonaro, que apoiou abertamente Macri, disse que o Rio Grande do Sul pode se transformar no estado de Roraima caso Cristina Kirchner volte ao poder, comparando a Venezuela de Maduro à Argentina.

"Não esqueçam, mais ao Sul, na Argentina, o que aconteceu nas eleições de ontem. A turma da Cristina Kirchner, que é a mesma de Dilma Rousseff, Hugo Chávez, Fidel Castro, deu sinal de vida. Povo gaúcho, se essa esquerdalha voltar na Argentina, poderemos ter no Rio Grande do Sul um novo estado de Roraima", disse. "Vocês [gaúchos] podem correr o risco de, ao ter uma catástrofe econômica lá, como teve na Venezuela, ter uma invasão da Argentina aqui. Não queremos isso para nossos irmãos", afirmou.

Roraima vem recebendo número crescente de venezuelanos que fogem do país em função da crise econômica e política que se arrasta desde 2015
Há mais de 30 mil cidadãos do país vizinho em Roraima, estado de 576 mil habitantes, segundo o IBGE. O governo diz que o estado abriga ao menos 40 mil venezuelanos. À noite, Bolsonaro disse que não pretende romper com a Argentina, mesmo com uma eventual vitória de Fernández.

"A gente vai ver como é que fica a situação [entre os dois países]. Eu [não quero] romper unilateralmente. Mas ele mesmo [Fernández] falou que quer rever o Mercosul. O primeiro sinalizador é de que vai ser uma situação bastante conflituosa", afirmou. Segundo ele, o desejo de seu governo é ter "integração e prosperidade" com a Argentina. "Não é ajudar o Macri ou não ajudar. Um país com esses números [econômicos], a tendência é o quê? Se transformar numa nova Venezuela."

O vice-presidente Hamilton Mourão, por outro lado, avaliou que Macri sofreu uma derrota "meio contundente" e que o governo brasileiro deve dialogar com Fernández caso ele vença a eleição presidencial. À reportagem o general observou que a economia do país vizinho "não está bem" e que os argentinos optaram pela mudança nas primárias. "As pessoas querem mudança, né? Eu acho que a derrota do Macri foi meio contundente", disse.

Ele lembrou de citação do ex-primeiro-ministro do Reino Unido Henry John Temple (1784-1865), o Lord Palmerston. "É lógico que tem de ter [diálogo]. Um dos grandes estadistas ingleses, o Lord Palmerston, dizia: 'Nós não temos amizades eternas nem inimigos perpétuos. Apenas os nossos interesses'", concluiu.

A vitória da oposição nas primárias argentinas representou um revés para Bolsonaro, na avaliação de integrantes da cúpula militar e da diplomacia brasileira. O diagnóstico feito por eles à reportagem, em caráter reservado, é de que o presidente se equivocou ao se envolver de maneira ativa na disputa do país vizinho e que seria adequado, neste momento, reavaliar o discurso, moderando o tom.

Desde maio, Bolsonaro tem feito reiterados ataques a Cristina, inclusive à imprensa estrangeira, e já pediu à população argentina que não votasse na hoje senadora. Nas palavras de um assessor palaciano, as críticas foram "desnecessárias" e acabaram apenas por criar um ônus em assunto no qual Bolsonaro não tem relação direta.

A avaliação de auxiliares é de que a manutenção do discurso belicoso, diante da chance de vitória da oposição, pode dificultar uma composição entre Brasil e Argentina no futuro, sobretudo no momento em que se negocia o acordo entre Mercosul e União Europeia. Para evitar um contratempo, eles defendem que Bolsonaro interrompa os ataques à chapa vencedora e faça gestos de diálogo, mesmo que ele siga se opondo à esquerda. Um assessor diplomático, no entanto, ressalta que não é do temperamento do presidente recuar em questões ideológicas.

Fernández já disse que pretende rever o pacto comercial com a União Europeia, porque, na opinião dele, foi feito de maneira precipitada devido à disputa eleitoral e pode prejudicar a indústria argentina. À tarde, no Twitter, o kirchnerista agradeceu mensagem do ex-presidente Lula parabenizando-o pela vitória.

Fonte: FolhaPress

Depois de afirmar que poderia acabar com a dedução de despesas médicas no Imposto de Renda, o governo federal voltou atrás e anunciou que estuda impor um teto de dedução.

imposto de renda ft reproducao ag brFoto: reprodução / Agência Brasil

"O que nós pretendemos, no que diz respeito a deduções médicas no IR, é estabelecer um teto. Hoje existe um benefício excessivo a famílias de alta renda, que usam medicina particular e não usam o SUS. O grosso da população usa o SUS e não tem nenhuma dedução. Vamos estabelecer um teto que seja justo, e não dê excesso de privilégios e benefícios àqueles que não precisam ", declarou o secretário da Receita Federal, Marcos Cintra.

As mudanças no imposto de renda devem fazer parte da proposta de reforma tributária que o governo pretende apresentar em breve.

Cintra ressaltou que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) "tem insistido muito" na correção da tabela do imposto de renda, pelo menos pela inflação, e também aumentando o teto de isenção, mas destacou que alterar níveis de isenção pode implicar perdas "muito significativas de arrecadação".

O secretário da Receita, contudo, afirmou que o governo identificou vários itens do IR para pessoa física que podem ser reformados, como deduções e simplicidade de apuração e critérios exigidos, mas não deu detalhes, apenas citou como exemplo o teto das deduções relacionadas à Saúde.

Novo imposto

Cintra também comentou a proposta de criação de um tributo sobre pagamentos, para substituir o tributo sobre a folha salarial e financiar a Previdência. Segundo ele, a substituição aumentaria em 30% a base de arrecadação, porque a Receita estima que há R$ 400 bilhões de recursos que são sonegados, diante de uma arrecadação prevista de R$ 1,4 trilhão. "Um tributo sobre pagamento com alíquota pequena trará benefícios muito maiores e malefícios muito menores do que um tributo convencional com uma alíquota gigantesca."

Esse tributo, porém, tem levantado uma enorme rejeição, por conta de sua similaridade com a extinta CPMF, mas o presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia (DEM), já disse que esse texto não será aprovado na Casa. "Não vamos retomar CPMF em hipótese alguma. Não vamos recriar a CPMF. É ruim para a sociedade", disse.

 

Fonte:cidadeverde.com

  • Paraiba
  • Espeto e Cia
  • Blossom
  • Casa Boa Esperança
  • Cabedo
  • Ada Atten
  • Rastek