• Posto Aliança
  • Casa dos frios
  • Farmaduty
  • Oticas Floriano
  • Dario PAX
  • Garoto
  • Garoto
  • Posto Aliança
  • Farmaduty
  • Casa dos frios
  • Dario PAX
  • Oticas Floriano

A presidente Jair Bolsonaro afirmou neste sábado (12) que defende a abertura da caixa-preta de seu partido, o PSL, para analisar os gastos da verba do fundo partidário destinada à sigla.

812f12790fe5a086848607e6047bb106Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
"A gente quer transparência. Eu não quero que estoure um problema e depois a imprensa me culpe, 'ah, você não sabia?'", disse. "A gente quer abrir a caixa-preta para que o partido honre a bandeira que a gente tinha lá atrás. Não pode pegar uma verba de R$ 8 milhões, dinheiro público, e uma minoria decidir o que fazer."

O titular do Planalto, que usou em sua campanha eleitoral uma retórica de defesa da transparência no uso de recursos públicos, tem dito que o PSL deve informar como é distribuído e aplicado o montante que recebe dos fundos partidário e eleitoral.
Bolsonaro fez a afirmação no estádio do Pacaembu, aonde chegou à noite para acompanhar a partida entre Palmeiras e Botafogo, pelo Campeonato Brasileiro. Ao longo da semana, cresceu a tensão entre bolsonaristas e a ala ligada ao presidente nacional da sigla, Luciano Bivar.

O presidente se esquivou ao ser questionado sobre o que poderia encontrar na caixa-preta da legenda. "Aí eu não vou falar. É o que pode encontrar em qualquer lugar. Espero que não tenha nada de ilegal", afirmou.
Filiado ao PSL desde março de 2018, Bolsonaro não descartou deixar o partido e disse considerar seu papel importante nas eleições municipais de 2020.

"Se eu estiver bem como estou agora, eu tenho o poder de influenciar nas eleições municipais. Então eu não abro mão de indicar nomes", disse. "A gente quer começar as eleições de 2020 com o pé direito." Nesta sexta-feira (11), Bolsonaro pediu ao presidente do PSL a realização de uma auditoria externa nas contas do PSL. O requerimento enviado ao Diretório Nacional da sigla foi assinado por Karina Kufa, Admar Gonzaga e Marcello Dias de Paula, advogados do presidente da República.

Além de Bolsonaro, defendem a auditoria externa 21 deputados federais. Eles querem a prestação de contas do PSL dos últimos cinco anos. O pedido foi feito como consequência da crise que se instalou na relação entre o presidente e seu partido. Na terça-feira (8), Bolsonaro afirmou a um apoiador que Bivar está "queimado pra caramba". Depois disso, ele disse a aliados que pretende deixar o PSL.


Bolsonaro busca, porém, uma saída jurídica para evitar que parlamentares que o acompanharem percam seus mandatos. Outro objetivo é preservar os fundos partidários e eleitorais. Em 2020, o PSL pode receber até R$ 500 milhões de dinheiro público, caso o fundo eleitoral seja turbinado. O valor da verba será definido pelo Congresso até o fim deste ano. Há pressão para que a cifra chegue a R$ 3,7 bilhões para todos os partidos -em 2018 foi de R$ 1,7 bilhão.
O partido está na mira de investigações por conta de esquemas de candidaturas laranjas nas eleições de 2018. Em reportagens publicadas desde fevereiro, o jornal Folha de S.Paulo revelou que houve desvio de verbas públicas do PSL por meio de candidatas femininas de fachada, caso que atinge o ministro do Turismo de Bolsonaro, Marcelo Álvaro Antônio, e Bivar. O presidente da sigla começou a ser investigado pela Polícia Federal após a Folha de S.Paulo revelar que ele patrocinou a destinação de R$ 400 mil de verba eleitoral do partido para uma secretária da sigla em Pernambuco, a quatro dias da eleição.

Maria de Lourdes Paixão oficialmente concorreu a deputada federal e, apesar de ser a terceira maior beneficiada com verba do PSL em todo o país, obteve apenas 274 votos. Já Álvaro Antônio foi denunciado pelo Ministério Público e é apontado como o cabeça do esquema em Minas Gerais. Ele é acusado de falsidade ideológica eleitoral, apropriação indébita de recurso eleitoral e associação criminosa. Nesta semana, a Folha de S.Paulo revelou que um depoimento e uma planilha apreendida na apuração do caso levantam suspeita de que dinheiro do esquema dos laranjas abasteceu, por meio de caixa dois, as campanhas de Bolsonaro e de Álvaro Antônio, que era coordenador da candidatura presidencial em Minas Gerais e candidato à Câmara dos Deputados.

Fonte: Folhapress

Pede-se a quem encontrou ou vier a encontrar a carteira com todos os documentos de Valderson Miranda Pires de Morais, que foi perdida entre o bairro Sambaíba Nova passando pela antiga rodoviária e indo até o mercado central, por volta das 15h de ontem, o favor de entrar em contato pelos telefones (89)9.9417-7644 ou (89)9.8805-5357.

documentos perdidos

Da redação

Há mais de dez anos eu escrevi uma poesia para homenagear os profissionais de fisioterapia, por sugestão da então acadêmica de fisioterapia Elineuza Ramos. Na ocasião eu estava em sua sala de aula, vendendo exemplares do jornal impresso Justiça e Cidadania (pai do jc24horas) quando a minha amiga fez rasgados (e exagerados) elogios à nossa pessoa ao tempo em que sugeriu esses valorosos profissionais de saúde como inspiração para uma nova poesia. 

fisioterapia

Procurei fazer o meu melhor, sem sequer imaginar que um dos meus filhos, no caso o Laércio escolheria a fisioterapia como profissão (ainda é acadêmico). Obrigado Senhor pela inspiração. Obrigado meu filho Laércio pela opção.

Homenagem ao fisioterapeuta.

Se no acaso da vida lhe ocorrer,
um infortúnio no trânsito brutal,
se das pernas ou dos braços ficar mal,
ou quem sabe, a tragédia do AVC.

A primeira vontade é de morrer,
pois não vai suportar tanta agonia.
Uma hora vai parecer um dia,
Os colegas vão desaparecer.

Eis então que aparece a esperança
Um presente que Deus manda do céu
Para nos devolver a alegria.

Nos ensina a andar, tal qual criança,
Sua missão nos protege como um véu
No milagre da fisioterapia.

 

Temístocles Filho

 

Por volta de meia noite deste domingo, um homem foi assassinado com vários disparos quando estava parado próximo a um bar na Rua Gabriel Ferreira no bairro São Borja, ao lado de uma motocicleta que foi tomada de assalto de uma senhora, no dia 10 de outubro na Rua Frutuoso Pacheco no bairro Catumbi. Segundo informações da polícia, o autor do homicídio já chegou atirando, não dando chance de defesa para a vítima o que leva a crer que o crime tenha sido uma execução.

WhatsApp Image 2019 10 13 at 07.02.26Sub-Tenente Luis Carlos. (Imagem:Divulgação)

As informações foram passadas pelo Sub-Tenente Luis Carlos, Coordenador de Policiamento da Unidade no 3º Batalhão Policial Militar. O sub-oficial concedeu uma entrevista ao vivo por telefone, informando que o vítima foi identificada como Guilherme da Silva Santos tinha 18 anos de idade  e foi alvejada por aproximadamente 03 disparos. O caso será apurado pela Polícia Civil

Da redação

  • Ada Atten
  • Rastek
  • Cabedo
  • Espeto e Cia
  • Paraiba