• Posto Aliança
  • Dario PAX
  • Construforte
  • Oticas Floriano
  • Paraiba
  • chopp sabora
  • Jorge
  • Garoto
  • Jorge
  • Dario PAX
  • Posto Aliança
  • Garoto
  • Oticas Floriano
  • Paraiba
  • Construforte
  • chopp sabora

O Portal jc24horas recebeu um vídeo enviado pelo Cícero Cordeiro, informando que tem um cano estourado, derramando água há muito tempo e que vem prejudicando a estrutura de sua residência. Segundo o nosso internauta, o fato já foi comunicado para a Agespisa, mas até o momento nenhuma providência foi adotada, exatamente por isso que ele está apelando para nosso site no sentido de que o problema seja resolvido. Confira o vídeo que foi gravado nesse dia 25 de junho.

Cordeiro

Da redação

O Portal jc24horas publicou o pedido do senhor Manoel Barbosa para divulgar um vídeo onde ele diz os nomes dos seus familiares aqui em Floriano, cidade que ele saiu há 40 anos quando foi para a Venezuela. Atualmente ele mora em Boa Vista-Roraima. Momentos após a publicação do vídeo, nossa reportagem recebeu o comunicado da cidade de Boa vista que os familiares dele entraram em contato através dos números de telefone que foram disponibilizados na matéria. 

Manoel Barbosa da SilvaManoel Barbosa da Silva

Da redação

No Piauí, a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Cristiane Britto, afirmou que a população brasileira não é a favor do aborto. A declaração foi dada nesta sexta-feira (24) ao ser questionada se acreditava no avanço do debate para a legalização da prática no país.

617eac4f82b9ce3051d41affb2bc227cFoto: Renato Andrade/Cidadeverde.com

“A legalização do aborto é um debate que cabe ao parlamento e não ao governo federal. Mas, o que posso dizer é que 75% da população brasileira não quer o aborto”, afirmou a ministra, sem citar a fonte responsável pelo dado.

A ministra da Mulher criticou também a divulgação de áudios da audiência do caso de uma menina de 11 anos que foi induzida pela juíza Joana Ribeiro a manter a gravidez fruto de um estupro. A situação ocorreu em Santa Catarina.

Cristiane Britto também criticou a cobertura da mídia sobre o caso.

“Infelizmente, é lamentar a revitimização dessa criança, cada vez que esse caso é exposto, essa criança se revitimiza. Infelizmente, com um áudio, uma gravação que deveria ser sigilosa. A criança tem direito a uma escuta protegida, foi aprovada lei no ano passado, escuta protegida para evitar revitimização”, destacou.

A ministra defendeu que a necessidade de que se promova uma reflexão sobre onde o poder público está falhando, uma vez que casos semelhantes de abuso sexual ocorrem por todo o país.

“Para mim, o foco é cuidar da criança e fazer uma reflexão, enquanto governo federal, estadual, federal e municipal: onde nós falhamos? Muitas crianças estão sendo vítimas de estupro pelo Brasil todo”, disse.

 

Fonte:cidadeverde.com