• Oticas Floriano
  • Farmaduty
  • Garoto
  • Dario PAX
  • Posto Aliança
  • Oticas Floriano
  • Garoto
  • Farmaduty
  • Dario PAX
  • Posto Aliança

O prefeito de Teresina, Firmino Filho, anunciou nesta quinta-feira (15) que contratou uma consultoria externa para corrigir as falhas do Inthegra. O gestor admitiu que o sistema possui problemas e que a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) não consegue dar uma resposta rápida sobre melhorias que podem ser implementadas.

59d603b0583a824c9c7eb208f79c0d7fFotos: Analice Borges/Cidadeverde.com

"Os consórcios não estavam acostumados a trabalhar com esse sistema e a Strans está demorando muito a corrigir. Trouxemos uma consultoria externa para treinar a Strans e resolver. A taxa de resolução nesse período é muito baixa", disse em entrevista à TV Cidade Verde.

Segundo o prefeito, os principais problemas hoje estão nas linhas alimentadoras e no gerenciamento dos terminais.

"O gerenciamento precisa ser melhor qualificado e estamos resolvendo nos próximos dias. São problemas operacionais que impactam na qualidade. A consultoria já está trabalhando e intervenções serão feitas para melhorar o sistema", revelou.
Firmino chegou a dizer que as reclamações sobre o Inthegra lhe fazem mal e impactam na qualidade.

"Essa história do Inthegra está me fazendo mal, tem que operar direito. A concepção do Inthegra está clara: buscar dar maior velocidade na entrada e saída do Centro. A gente tem tido vários problemas operacionais. O primeiro é nas linhas alimentadoras que não receberam investimentos. Temos poucas reclamações aonde foi feito a maior parte dos investimentos que são os terminais. Sair do Centro hoje ficou mais rápido. O problema está do terminal para o bairro",declarou.

Desenvolvimento

Nas vésperas do aniversário de 167 anos de Teresina, o prefeito Firmino Filho falou sobre as perspectivas de desenvolvimento da capital para os próximos anos. Segundo ele, um estudo encomendado pela Prefeitura apontou o potencial econômico da cidade para as áreas da saúde, educação e moda.

O prefeito assinalou a vocação de Teresina para a área educacional. “Das 27 capitais, Teresina tem o menor custo por aluno e melhor Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação). Entre as 20 melhores escolas de ensino médio do Brasil temos 2 a 5 escolas de Teresina. A gente tem um diferencial. Temos que pegar esse potencial e canalizar”, aponta

A conciliação da educação e das demais áreas como saúde e moda com as tecnologias da informação e comunicação (TICs) seria o potencial de desenvolvimento da cidade. Para Firmino, Teresina tem um grande potencial para o desenvolvimento de novas tecnologias através da programação para as áreas de ensino e de tratamentos em saúde, com destaque para cirurgias. A capital do Piauí é a terceira cidade do país que mais investe em saúde.

“É uma coisa que temos de perseverar. A longo prazo temos que criar uma cidade competitiva naquilo que a gente tem de fazer. A gente sabe aprender, a gente sabe estudar. É importante que a gente saiba transformar esse estudo e agregar competitividade à cidade”, apontou.
Escolas de tempo integral

Para a área de educação, a PMT afirma estar buscando recursos para a estruturação de escolas em tempo integral. Atualmente 8% das escolas do municípios são de escolas de tempo integral. A meta, segundo Firmino, é chegar em 2030 com 50% das escolas no modelo.

Na entrevista, Firmino informou que há oito modelos de escolas já previstos, um deles na região do Lagoas do Norte, avaliada em R$ 25 milhões. “É uma espécie de templo da educação, uma estrutura com todas as condições de fornecer ensino de qualidade. Com auditório, teatro, piscina, setor administrativo”, afirmou.

Fonte:cidadeverde.com

  • Blossom
  • Espeto e Cia
  • Paraiba
  • Casa Boa Esperança
  • Ada Atten
  • Cabedo
  • Rastek