• Oticas Floriano
  • Dario PAX
  • Posto Aliança
  • Garoto
  • Farmaduty
  • Farmaduty
  • Posto Aliança
  • Dario PAX
  • Oticas Floriano
  • Garoto

Na manhã desta terça-feira(11), o portal Jc24horas esteve presente na sala da presidência da Câmara Municipal de Floriano, devido a informação que haverá uma audiência pública na próxima sexta-feira (14) às 9h da manhã, com os representantes do povo para debater sobre os diversos problemas do Hospital Regional Tibério Nunes.

WhatsApp Image 2019 06 11 at 12.44.12 1Vereador Davi Oka. (Imagem:Temístocles Filho/Jc24horas)

O portal esteve com o vereador Davi Oka, profissional da saúde, que falou sobre o real intuito dessa audiência pública. Davi fala que o hospital está responsável por atender as necessidades de 150 municípios da região bem como 40 municípios do estado do Maranhão. A audiência tem como finalidade sensibilizar os gestores e os demais políticos do Piauí sobre a grande demanda que o hospital vem recebendo, passando de 4.000 para 17.000 pessoas a serem atendidas. O vereador fala sobre a presença de hospitais regionais na cidade de Picos, São Raimundo Nonato, Oeiras, Uruçuí, no entanto as pessoas optam por serem atendidas no Hospital Regional de Floriano, pois o hospital possui cirurgias neurológicas, bucomaxilofaciais, ortopédicas bem como  hemodiálises, tomografias e outros exames complementares. Conclui-se que o HRTN melhorou a sua resolutividade, no entanto não possui um espaço adequado para a realização de suas funções. O aumento dos custos também é um fator de pauta, pois alguns serviços não são credenciados, tornando a regulação sendo um dos principais problemas. A regularização da data do pagamento dos funcionários do hospital também será tema na audiência.

WhatsApp Image 2019 06 11 at 12.44.12Presidente Mauricio Bezerra. (Imagem:Temístocles Filho/Jc24horas)

O presidente Mauricio Bezerra nos diz que a audiência será importante para que o secretário possa ser ouvido e assim repassar o que o hospital receberá de investimentos. serão convidados o diretor do hospital, secretário, gestão executiva municipal, parlamentares estaduais, federais , entidades civis da área a participarem dessa audiência para finalizar com bons resultados. Confira o vídeo.

Por Karolina Santos.

Em reunião com líderes do MDB nesta segunda-feira (10) em Brasília, o suplente de deputado federal, Paes Landim, tratará de assumir a vaga na Câmara Federal pela sigla.

6dec8e472bb499c9877fcf8cc4660d28Foto: Roberta Aline/Cidadeverde.com

A direção nacional petebista assinalou que Paes Landim assumiria mandato na Câmara Federal na próxima terça-feira (11) regularmente filiado ao MDB. A assessoria de Landim não confirmou ao Cidadeverde.com mas afirmou que amanhã (10) Landim terá uma definição após agenda marcada com o senador Marcelo Castro (MDB).

O suplente de deputado federal se desfiliou do PTB. Se assumir o mandato pelo MDB, Landim será o terceiro parlamentar da bancada piauiense no Congresso Nacional filiado a sigla. O partido elegeu em 2018 o senador Marcelo Castro e o deputado federal Marcos Aurélio Sampaio.

 

Fonte:cidadeverde.com

.O músico Arllon Cunha assumiu recentemente uma ala jovem o PSDB em Floriano denominada JPSDB, com o objetivo de colocar em prática projetos na área cultural, que envolva a juventude e valorize nossos artistas, nossas religiões, nossas tradições etc. O JPSDB não vai se envolver diretamente da questão partidária do PSDB que já tem um diretório em nossa cidade mas vai dar apoio à sigla a partir do  momento em que trouxer para a Princesa do Sul, os benefícios culturais que todos almejam.

WhatsApp Image 2019 06 09 at 05.20.29Integrantes do JPSDB de Floriano. (Imagem:Temístocles Filho/jc24horas)

Nossa reportagem conversou com o Presidente do JPSDB, que falou detalhes sobre a sua missão em Floriano. Arloon Cunha esteve participando recentemente de um evento do partido a nível nacional no estado de São Paulo, ao lado do Governador João dória. Confira a entrevista com o Presidente do JPSDB.

Da redação

Aliados do presidente Jair Bolsonaro (PSL) deram início a uma articulação para tirar o deputado Luciano Bivar (PE) do comando do PSL.
Na manhã deste sábado (8), o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) participou de uma reunião no Palácio da Alvorada com o presidente para discutir a situação do dirigente.

26dcdbb6b2ef22839acef8b04cedfff0Foto: Agência Câmara
Também estiveram no encontro os advogados Karina Kufa, que comanda a área jurídica do PSL, e Antonio Rueda, vice-presidente da sigla.
O movimento de afastamento de Bivar ganhou força depois de o jornal Folha de S.Paulo ter mostrado que o dirigente da legenda apresentou à Câmara e ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) notas ficais de empresas que negociam a venda desse tipo de documento.

A avaliação é que situação do deputado afeta negativamente a imagem de Bolsonaro, que já sofre o desgaste de outras acusações envolvendo o partido, como a de candidaturas de laranjas.

No encontro deste sábado no Alvorada, foram tratadas opções jurídicas para justificar o afastamento de Bivar.

A ideia dos aliados de Bolsonaro é ampliar o controle da família do presidente sobre o PSL.

Há a preocupação, no entanto, que a eventual saída de Bivar crie traumas com a bancada do partido no Congresso, já que não há unidade interna no repúdio à conduta de Bivar.

Deputados e senadores ouvidos reservadamente pela Folha dizem que o deputado conta com o apoio de parlamentares, embora esse suporte não seja unanimidade.

Após a notícia de que Bivar usou empresas que emitem notas frias para justificar gastos, a bancada do PSL se dividiu entre apoio e silêncio. No grupo de Whatsapp dos deputados, o presidente nacional da legenda deu sua versão da história e recebeu apoio de cerca de 15 a 20 correligionários. A bancada do PSL tem 54 deputados e quatro senadores. Muitos preferiram não se manifestar para não se comprometer antes da apuração dos fatos.
Líder do governo na Câmara, Major Vitor Hugo (PSL-GO), também foi ao Alvorada logo após a reunião dos advogados com Bolsonaro, neste sábado. Ao sair de lá, ele minimizou a nova crise no partido.

"Imagino que parte do PSL pode estar angustiado em relação a isso, mas mantemos nossa confiança no presidente Bivar, que tem sido um grande deputado e tem ajudado o partido se desenvolver", disse o Vitor Hugo. A bancada do partido tem reunião marcada para terça-feira (11).

"Ele vai ter possibilidade de defesa e de provar sua inocência. O partido vai deliberar nos órgãos competentes para tomar a melhor decisão."
Em fevereiro, a Folha de S.Paulo mostrou que o grupo político de Bivar lançou candidatas laranjas em Pernambuco que receberam mais de R$ 600 mil de dinheiro público do partido na eleição de 2018.

O caso do presidente do PSL é similar ao também revelado pela Folha de S.Paulo em Minas Gerais, cujo diretório do partido era comandado à época pelo atual ministro de Turismo de Bolsonaro, Marcelo Álvaro Antônio. Os políticos negam irregularidade. As denúncias são investigadas pela Polícia Federal.

Fonte: Folhapress

  • Blossom
  • Espeto e Cia
  • Paraiba
  • Ada Atten
  • Cabedo
  • Casa Boa Esperança