• Dario PAX
  • Farmaduty
  • Garoto
  • Oticas Floriano
  • Posto Aliança
  • Posto Aliança
  • Farmaduty
  • Garoto
  • Oticas Floriano
  • Dario PAX

O senador Ciro Nogueira foi reconduzido ao cargo de presidente nacional do Progressistas. O parlamentar foi reeleito por aclamação na convenção nacional do partido, realizada nesta quinta-feira (25), na Câmara dos Deputados.

47d958b958c83127a027e91e97fa7ef1Foto: Ascom/Ciro Nogueira

Este será o terceiro mandato consecutivo do senador à frente do Progressistas. Sob o comando de Ciro, o partido se consolidou como um dos principais do país, com a terceira maior bancada da Câmara, com 40 deputados, e mais de 100 representantes em todas as regiões do Brasil. O Progressistas é também um dos principais integrantes do chamado “centrão”, bloco de partidos de centro que articula as principais votações do Congresso Nacional.

Na convenção, o senador destacou esse peso dos Progressistas no cenário nacional como a maior força de centro na Câmara dos Deputados e agradeceu a dedicação de cada um dos filiados no crescimento da legenda. Para Ciro, a missão agora é continuar a fortalecer o partido no novo cenário político do país.

“Temos grandes desafios pela frente, mas continuaremos empenhamos para fazer nosso partido crescer nos estados e nos municípios por meio do diálogo com a população, atraindo a juventude e novas lideranças identificadas com nosso projeto”, destacou.

O presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia, também esteve na convenção que reelegeu Ciro Nogueira. Entre elogios ao senador, a quem chamou de “grande amigo”, Rodrigo Maia afirmou que, caso fosse filiado ao Progressistas, “iria querer que Ciro fosse presidente do partido por toda a duração da minha carreira política”.

 

Fonte:cidadeverde.com

O Progressistas quer um espaço maior na composição do novo secretariado. O partido ocupa hoje o Detran e a Setrans.

Agora a legenda entra na disputa com o Partido dos Trabalhadores, legenda do governador, pela Secretaria de Saúde.

O deputado Hélio Isaias afirma que o Progressistas merece um espaço maior. Ele lembra que agora o partido tem cinco deputados. Bem maior do que a bancada que ocupava em 2014 com um parlamentar.

4d7e6b89008c9722c68dbbe3e7aa4ff0Foto: Roberta Aline/Cidadeverde.com

"Queremos manter os espaços que ja temos e aumentar a bancada. Esse Espaço maior pode ser a Saúde. Tem outras pastas de espacos maiores. Tem a educacao. Mas quem vai decidir é o nosso presidente, senador Ciro Nogueira", afirmou.

 

Fonte::cidadeverde.com

O presidente do MDB no Piauí, deputado Themístocles Filho, afirma que tem conversado com lideranças para montar uma chapa proporcional forte da sigla em Teresina. Ele afirma que a meta é que o MDB possa eleger quatro ou cinco vereadores.

19c8adae18dd907951b0a9ce1a3074b6Foto:RobertaLAine/Cidadeverde.com

O deputado afirma que as conversas ocorrem com lideranças de peso na capital. “Temos muito tempo para trabalhar. Estamos formatando a nossa chapa de vereadores. O desejo nosso é eleger de quatro a cinco vereadores na capital. Prefiro nem falar isso em televisão para não espantar. Mas trabalhamos isso aqui”, destacou.

Segundo Themístocles, as conversas com o ex-deputado Antônio Felix e com o presidente da Câmara de Teresina, vereador Jeová Alencar, estão adiantadas.

“O Antônio Felix vai se filiar. Mas se vai ser candidato a vereador é ele quem sabe. O presidente Jeová Alencar também vai se filiar. Sobre Chico Lucas prefiro não falar porque quem fala é o cidadão”, destacou.

 

Fonte:cidadeverde.com

Os líderes do PSL na Câmara e no Senado, delegado Waldir (GO) e Major Olimpio (SP), criticaram nesta segunda-feira, 22, ambos em entrevista à Rádio Eldorado, a influência de Olavo de Carvalho sobre o presidente Jair Bolsonaro e saíram em defesa do vice-presidente, Hamilton Mourão, e dos ministros militares, alvo de críticas do escritor.

68dd8f2135732ead71188e2d8ebae0e7Fotos: Agências Câmara e Senado

"O mais absurdo é um guru que vive nos Estados Unidos atacar o governo e os militares. O presidente não pode ficar à mercê dessas pessoas e pegar a opinião do 'louco do dia'", disse o deputado Delegado Waldir. Segundo ele, Bolsonaro "tem que dar um basta nesse astrólogo que comanda dois ministérios, pois as pessoas querem educação, saúde e segurança". "Basta de discutir ideologia."

Para Waldir, o País precisa "dar um passo à frente" e "parar de discutir o sexo dos anjos com um futurólogo que mora nos Estados Unidos".

O senador Major Olímpio lembrou que o vice-presidente também foi eleito e, por isso, seu papel é "indiscutível". "Ele (Olavo) diz o que quiser, mas não é um ente de governo. Se algumas pessoas do governo acompanham o pensamento dele, eu respeito isso, mas o general Mourão foi eleito com 57 milhões de votos junto com o Jair Bolsonaro. Então, é indiscutível o papel dele", disse o líder.

Segundo Olimpio, os ministros militares têm um comportamento "exemplar" nas áreas em que atuam. "Não dão canelada nem disputam espaço. São pragmáticos. Quem tira e põe ministro é o presidente."

Outros parlamentares do partido fizeram coro aos líderes. Para o deputado Coronel Tadeu (SP), o governo deve se afastar das polêmicas criadas por Olavo. "As críticas são muito bem vindas, mas vamos combinar que as dele já deu."

A deputada Carla Zambelli (SP) disse que deixou de ser seguidora do escritor. "Não sigo mais o Olavo de Carvalho há algumas semanas, quando percebi que a intenção dele (em relação ao País) não é positiva".

Fonte: Estadão Conteúdo

  • Espeto e Cia
  • Blossom
  • Paraiba
  • Casa Boa Esperança
  • Ada Atten
  • Cabedo