• Dario PAX
  • Oticas Floriano
  • Posto Aliança
  • Farmaduty
  • Casa dos frios
  • Garoto
  • Oticas Floriano
  • Farmaduty
  • Garoto
  • Dario PAX
  • Posto Aliança
  • Casa dos frios


O senador Elmano Férrer (PTB) disse que os adversários estão tentando “desqualificar” a candidatura de Amadeu Campos (PTB) que, segundo ele, vem crescendo na campanha em Teresina. O senador afirmou que diferente de alguns comentários dos opositores, a coligação está sendo muito bem recebida pelos teresinenses.

elmano ferrer

“O Amadeu chegou pra mim e disse ‘eu vou ganhar essa eleição’. Esses comentários maldosos com relação a participação do governador na campanha, a respeito do Décio Solano [vice de Amadeu Campos] são uma tática dos adversários buscando desqualificar a campanha do Amadeu. Estão surpresos com o crescimento do Amadeu na campanha e, por isso, usam esses artifícios buscando desqualificá-lo”, defendeu o senador.

O deputado estadual, Robert Rios Magalhães (PDT) tem sido o “xerife” das principais críticas a coligação encabeçado pelo PTB em Teresina. Em uma delas, o parlamentar disse que o senador havia sido ingrato com o ex-prefeito de Teresina, Sílvio Mendes (PSDB). Num segunda ocasião, ele afirmou que Amadeu Campos não tinha o apoio do povo e nem do governador Wellington Dias (PT). As farpas de Robert, também atingiram Décio Solano (PT), vice de Amadeu, que foi chamado pelo deputado de “gigolô do PT”.

Apoiadores

O senador também comentou a declaração do governador Wellington Dias (PT) que esclareceu que não vai participar ativamente da campanha de Amadeu Campos por ter que se dedicar também, aos demais municípios do Estado.

“Isso já era esperado, o governador tem uma agenda em todo o estado e nada mais normal que ele, como gestor, cumpra essa agenda. Além do mais, o Wellington ainda quer dar atenção aos municípios em que o PT tem representantes, o que não é só em Teresina. O mesmo acontece comigo, pois também sou presidente do PTB e tenho que prestigiar as demais cidades”, reforçou o senador.

 

Fonte:GP1

A TV Cidade Verde realiza nesta terça-feira (23), o primeiro debate nas Eleições 2016. O confronto de ideias entre os candidatos vai acontecer ao vivo no estúdio Maria Amélia Tajra, a partir do meio-dia. Com cinco blocos, o debate - que será mediado pelo jornalista Joelson Giordani - também poderá ser assistido em tempo real na internet através do Cidadeverde.com.

c30dfea27a6d422cdd38c2cceda09536Debate da TV Cidade Verde acontece nesta terça ao meio-dia.(Imagem:Divulgação)

No primeiro bloco, jornalistas da TV Cidade Verde farão perguntas aos candidatos. Nos blocos seguintes, candidato fará pergunta para candidato. São esperados no programa Firmino Filho (PSDB), Amadeu Campos (PTB), Everton Diego (PSOL), Luciane Santos (PSTU), Lourdes Melo (PCO), Quem-Quem (PTN) e Dr Pessoa (PSD).

A disposição dos candidatos no estúdio será sorteada nesta terça-feira, durante o programa Notícia da Manhã. Representantes da Ordem dos Advogados do Brasil, secção Piauí (OAB-PI), também participarão do debate.

A um dia do grande momento, os candidatos comentaram a expectativa para o debate. "Esperamos que nós possamos discutir com profundidade os problemas da população e colocar alternativas que façam a cidade crescer. Teresina não pode é parar", disse Firmino Filho.

Para Amadeu Campos, o debate é fundamental para ajudar o eleitor a escolher. "É fundamental para que o eleitor olhe e veja quem fez e quem não fez, quem quer fazer e quem só promete", declarou.

Já Everton Diego acredita que o debate é um espaço para denúncias. "É um espaço para demonstrar nossas ideias, mas também atender ao pedido da população para que faça denúncias e que não tem voz e vez", declarou.A professora Luciane Santos, candidata do PSTU, falou que espera respeito entre os debatedores e que o espaço ajuda na divulgação das propostas, já que o PSTU tem um tempo muito pequeno na propaganda de Rádio e Televisão. " “Estou bem ansiosa em relação ao debate, espero que seja bem democrático, proveitoso, com bastante respeito entre as partes e também disse que é um espaço essencial que a emissora está abrindo", afirmou.

Representante do PTN, Quem-Quem disse que espera que é uma oportunidade que os candidatos têm de apontar as falhar da atual gestão e propor soluções. “Esperamos que seja, como sempre, tradicional da TV Cidade Verde, um show da democracia, onde vamos ter oportunidade de explanar nossas propostas, apresentar soluções e debater com os outros candidatos as propostas que virão a melhorar a vida do cidadão", declarou.

O candidato Dr Pessoa não foi encontrado pelo Cidadeverde.com. Lourdes Melo apenas disse que tem uma expectativa boa para o debate.

 

Fonte:cidadeverde.com

A Coligação “Renova São Miguel” encabeçada pelo candidato a prefeito Pompílio Evaristo Filho (PSB), o conhecido “Pompilim”, protocolou noticia de inelegibilidade na manhã de hoje (22/08) em desfavor do candidato Lincoln Matos (PTB).

O chefe do Cartório Eleitoral da 39ª Zona já expediu notificação, por determinação do juiz Rogério Marinho Arouche, abrindo prazo de sete dias para contestação.

Lincoln Matos foi condenado pelo Tribunal de Justiça a 6 anos e 8 meses de cadeia e a inelegibilidade por 8 anos acusado de peculato. O Superior Tribunal de Justiça e o Supremo Tribunal Federal já foram alvo ações no intuito de suspender os efeitos da condenação, sem êxito até o momento.

prefeito lincoln matos

.Entenda o caso

No dia 25 de março de 2015, o prefeito foi condenado pelos desembargadores da 2ª Câmara Especializada Criminal do Tribunal de Justiça, a uma pena de 6 anos e 8 meses de reclusão por peculato, a ser cumprida em regime semiaberto, além da perda do cargo e inelegibilidade pelo prazo de 8 anos. A condenação aconteceu após constatadas irregularidades na gestão de Lincoln no período de 2001 a 2004, quando ele era prefeito.

Ele então ingressou com recurso no Superior Tribunal de Justiça, e no dia 4 de julho deste ano, o ministro Antônio Saldanha Palheiro negou pedido de liminar em habeas corpus que pedia o trancamento da ação penal.

Já no dia 15 de agosto, a ministra e relatora Rosa Weber negou seguimento a Reclamação e ao Habeas Corpus levando em consideração o Regimento Interno do Supremo Tribunal Federal que prevê em seu artigo 21, parágrafo I, que “o relator poderá negar seguimento a pedido ou recurso manifestamente inadmissível, improcedente ou contrário à jurisprudência dominante ou a Súmula do Tribunal, deles não conhecer em caso de incompetência manifesta, encaminhando os autos ao órgão que repute competente, bem como cassar ou reformar, liminarmente, acórdão contrário à orientação firmada nos termos do art. 543-B do Código de Processo Civil”.

 

Fonte:GP1

A juíza convocada Danielle Maranhão Costa, da Sexta Turma, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, negou o pedido do ex-prefeito João Messias de Freitas Melo para que seu nome seja retirado da lista de gestores com contas julgadas irregulares pelo Tribunal de Contas da União. A decisão da juíza foi dada no dia 18/08 nos autos do Agravo de Instrumento ajuizado pelo ex-prefeito, após o indeferimento do pedido pelo juiz Marcio Braga Magalhães, da 2ª Vara Federal Seção Judiciária do Piauí.

joao messias de freitas meloJoão Messias de Freitas Melo.(Imagem:Divulgação)

“Assim, à míngua da presença concomitante dos requisitos autorizadores, indefiro o pedido de antecipação dos efeitos da tutela recursal, o que também faço com relação ao pleito alternativo, uma vez que o termo inicial, conforme exposto na legislação já citada para a contagem do prazo é do trânsito em julgado da manifestação judicial, não de sua prolação”, destacou a juíza na decisão.

O ex-prefeito registrou a candidatura e a Justiça Eleitoral vai decidir se ele pode ser candidato a prefeito.

Entenda o caso

O ex-prefeito está com o nome inserido na lista de gestores com contas julgadas irregulares em decorrência da desaprovação das contas do Convênio nº 846414/2002 cujo objetivo era a execução de ações do Programa Fundo de Fortalecimento da Escola - FUNDESCOLA.

O Ex-prefeito deixou de prestar contas da aplicação dos recursos repassados por meio do Convênio nº 846414/2002 (SIAFI Nº 469500) no montante de R$ 251.200,00 (duzentos e cinqüenta e um mil e duzentos reais), sendo R$ 246.000,00 (duzentos e quarenta e seis mil reais) à conta do FNDE - e R$ 5.200,00 (cinco mil e duzentos reais) a cargo da Prefeitura Municipal de Batalha -, tendo como objetivo a execução de ações do Programa Fundo de Fortalecimento da Escola - FUNDESCOLA, decorrente do Acordo de Empréstimo nº 4487/BR, compreendendo: "A Adequação Física de Prédios Escolares - PAPE - de modo a contribuir com a escola para o alcance do Padrão Mínimo de Funcionamento e fornecer às salas de aula condições mínimas para receber o mobiliário e equipamento que lhes forem destinados pelo FUNDESCOLA". Os recursos foram repassados por meio da Ordem Bancária nº 2003OB840017, de 31.01.2003.

Outro lado

Procurado pelo GP1, o ex-prefeito João Messias de Freitas Melo não foi localizado para comentar o caso.

 

Fonte:GP1

  • Ada Atten
  • Rastek
  • Cabedo
  • Paraiba
  • Espeto e Cia