• Posto Aliança
  • Garoto
  • Casa dos frios
  • Oticas Floriano
  • Dario PAX
  • Farmaduty
  • Dario PAX
  • Posto Aliança
  • Casa dos frios
  • Farmaduty
  • Oticas Floriano
  • Garoto

O deputado federal Heráclito Fortes (PSB-PI) está mais uma vez na lista dos “100 Cabeças do Congresso”, levantamento realizado anualmente pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap) que relaciona os parlamentares mais influentes do Poder Legislativo. Os “Cabeças” do Congresso Nacional representam, na definição do DIAP, aqueles parlamentares que conseguem se diferenciar dos demais pelo exercício de qualidades e habilidades, como a capacidade de conduzir debates, negociações, votações, articulações e formulações, liderando sua repercussão e tomada de decisão. A série “Os Cabeças” está em sua 23ª edição.

507c184ee9b730f1e72091e4d6d88c90Heráclito Fortes está entre os 100 mais influentes do Congresso.(Imagem:Divulgação)

Heráclito foi o único deputado piauiense citado pela publicação, sendo esta a 13ª vez que o deputado Heráclito Fortes figura na lista do Diap. O deputado é citado pelo órgão como merecedor de estar entre os mais influentes por suas qualidades como debatedor e articulador. Para o Diap, o “debatedor” está sempre atento aos acontecimentos, possui grande senso de oportunidade e capacidade de repercutir, seja no plenário ou na imprensa, os fatos políticos gerados dentro ou fora do Congresso. “São, por essência, parlamentares extrovertidos, que procuram ocupar espaços e explorar os assuntos que possam ser notícia. Conhecedores das regras regimentais, que regem as sessões e o funcionamento das Casas do Congresso, exercem real influência nos debates e na definição da agenda prioritária”, afirma o Diap.

Dos 100 parlamentares que comandam o processo decisório no Congresso, 62 são deputados e 38 são senadores. Entre outros atributos que caracterizam um protagonista do processo legislativo, vale destacar ainda a capacidade de negociações, votações, articulações e formulações, seja pelo saber, senso de oportunidade, eficiência na leitura da realidade, que é dinâmica, e, principalmente, facilidade para conceber ideias, constituir posições, elaborar propostas e projetá-las para o centro do debate, liderando sua repercussão e tomada de decisão. Enfim, é o parlamentar que,
isoladamente ou em conjunto com outras forças, é capaz de criar seu papel e o contexto para desempenhá-lo. A pesquisa inclui apenas os parlamentares que estavam no efetivo exercício do mandato no período de avaliação, correspondente ao período de fevereiro a julho de 2016.

Além dos “100 Cabeças”, desde a sétima edição da série, o DIAP divulga levantamento, incluindo na publicação um anexo com outros parlamentares que, mesmo não fazendo parte do grupo dos 100 mais influentes, estão em plena ascensão, podendo, mantida a trajetória ascendente, estar futuramente na elite parlamentar.

 

Fonte:cidadeverde.com

  • Rastek
  • Cabedo
  • Ada Atten
  • Espeto e Cia
  • Paraiba