O deputado Francisco Limma foi eleito presidente do PT após uma disputa contra o deputado Franzé Silva. Limma levou a maioria dos 61 votos dos delegados do partido.O novo presidente recebeu 40 votos. Franzé Silva teve 16. A votação registrou ainda cinco abstenções da corrente do vereador Dudu.

limma okFoto: Arquivo/CidadeVerde.com
O deputado é da corrente Construindo um Novo Brasil, que era o mesmo grupo do deputado Assis Carvalho, morto no início de julho. O novo presidente fica no cargo até setembro de 2023.

Após a votação, o deputado concedeu entrevista coletiva à imprensa.“É um momento de emoção. Não é fácil para quem faz o PT, assumir essa missão pelo falecimento do companheiro Assis Carvalho. Um companheiro que ajudava a construir o partido, defendia cada milímetro desse partido, independente de que estiver veiculado eleitoralmente a ele. Assis conseguiu defender uma pauta, um programa de partido. Aqui estamos nesse momento com essa missão de conduzir o partido. Gostaria de agradecer o companheiro de parlamento Franzé e o companheiro Dudu. Eu evitei conceder entrevista por entender que era um debate interno e não externo”, destacou Limma.

Limma destacou que vai realizar um trabalho para manter o partido unificado. O deputado destacou o trabalho de Assis Carvalho na construção da união da sigla.

“Desafio maior é continuar a unificação do PT e a defesa do legado político construído com o apoio do Assis. Serei presidente de todas as forças e tendências. Primarei e reforçarei a democracia interna. Esse é outro ponto que faz o diferencial do partido. Temos como desafio fazer um debate mais amplo, envolvendo as questões nacionais. Precisamos reforçar essa frente em defesa da democracia”, destacou.

O novo presidente afirma que o partido vai levar o deputado Fábio Novo para o segundo turno da eleição em Teresina.

“Vamos reforçar a candidatura e reorganizar a pré-campanha de Fábio Novo. Acreditamos na realidade concreta de levar Fábio Novo ao segundo turno em Teresina”, disse.

O deputado Franzé Silva parabenizou Limma pela vitória. “A eleição do Limma é muito resultado da articulação interna do PT. Quem não conhece o PT não entende que tem várias correntes e elas precisam dialogar para chegar ao consenso. Isso refletiu na vitória do Limma e queremos parabeniza-lo. Ele tem mais tempo de partido, trabalho mais tempo ao lado do Assis. Isso pesou. No final das contas saímos unidos. O objetivo é o partido que defende os mais pobres”, afirmou.

 

Fonte:cidadeverde.com