• Casa dos frios
  • Dario PAX
  • Oticas Floriano
  • Farmaduty
  • Posto Aliança
  • Garoto
  • Posto Aliança
  • Casa dos frios
  • Oticas Floriano
  • Dario PAX
  • Garoto
  • Farmaduty

Nesta quinta-feira (23), o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, disse que o governo da presidente afastada Dilma Rousseff "jamais apoiou institucionalmente" a Operação Lava Jato.

d 364294Governo Dilma nunca apoiou a Lava Jato, diz ministro da Justiça. (Imagem:Globo)

De acordo com a Folha de São Paulo, o ministro deu as declarações após comentar uma possível influência entre a sua visita a Curitiba com a Operação Custo Brasil, que prendeu o ex-ministro Paulo Bernardo. Porém a operação foi deflagrada em São Paulo e não em Curitiba."Não há nenhuma relação da minha visita institucional, de apoio à Lava Jato, provavelmente seja isso que tenha deixado desconfortável essas pessoas, é que o governo anterior jamais apoiou institucionalmente a Lava Jato, porque o governo anterior jamais apoiou o combate à corrupção", relatou.

Segundo Alexandre de Moraes, a gestão do presidente em exercício Michel Temer (PMDB) "apoia totalmente o combate à corrupção, apoia totalmente a Operação Lava Jato, e não tem vergonha, como o governo anterior tinha, de dizer isso" afirmou.

O presidente interino foi citado na delação premiada do ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado, onde ele foi acusado de ter pedido dinheiro de propina para a campanha de Gabriel Chalita, à época no PMDB, à Prefeitura de São Paulo. Temer nega ter feito o pedido. O ex-ministro Romero Jucá (PMDB-RR), saiu do cargo após ser flagrado em conversas na qual sugeria barrar as investigações da Lava Jato.

A presidente afastada Dilma Rousseff, foi alvo de um pedido de inquérito, onde ela é acusada de tentar atrapalhar as investigações da Lava Jato.

 

Fonte:GP1

  • Ada Atten
  • Rastek
  • Cabedo
  • Paraiba
  • Espeto e Cia