• Farmaduty
  • Dario PAX
  • Oticas Floriano
  • Posto Aliança
  • Garoto
  • Oticas Floriano
  • Posto Aliança
  • Garoto
  • Farmaduty
  • Dario PAX

Por volta das 03h da manhã deste domingo, foi furtada uma motocicleta Honda/CG 150, Fan,cor preta, placa OED-0104, de propriedade do Técnico em Laboratório Filipe Anderson Silva de Miranda.

WhatsApp Image 2019 06 16 at 03.41.30

A vítima estava se divertindo na casa de eventos conhecida como Sombra do Cajueiro, e ao sair do evento para voltar a sua residência, percebeu que a moto não estava no local onde ele havia deixado estacionado. Qualquer informação deve ser passada para a polícia pelo telefone 190.

 

Da redação

O jogador Helton Carlos dos Santos Sousa, 18 anos, que atuou no Campeonato Piauiense sub-19 pelo Tiradentes-PI, foi assassinado com um tiro na cabeça em um campo de futebol na Vila Operária, na zona Norte de Teresina. O jovem atleta pode ter sido morto por engano. O caso é investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

53881a662b6abdfd49bd780432c0c16aFoto: Facebook/ Helton Carlos

O caso ocorreu por volta das 20h, desta sexta-feira (14). O campo de futebol fica na praça da Vila Operária. Equipes do 9º BPM foram acionadas após ligação à Central de Operações Policiais Militares (Copom) informando sobre a ocorrência de disparos de arma de fogo.

Familiares e amigos relataram à polícia que o jovem não tinha rixa ou inimigos e se desesperaram ao serem informados da morte.

Helton foi o camisa 8 do Tiradentes no último Campeonato Piauiense Sub-19. Seu último jogo pelo time foi a derrota por 5 a 0 para o Krac, no dia 27 de abril, no estádio Lindolfo Monteiro. A partida marcou a despedida da equipe do torneio.

Com um futuro promissor, o jovem atleta iria participar de teste para um time em outro Estado.

 

Fonte:cidadeverde.com

O juiz Bruno Savino, da 3ª Vara da Justiça Federal em Juiz de Fora (MG), absolveu nesta quarta-feira (14) Adélio Bispo de Oliveira, autor do ataque a faca contra o então candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro durante a campanha eleitoral do ano passado. A decisão foi proferida após o processo criminal que considerou Adélio inimputável por transtorno mental.

f7d31e0e5e9c74338f66d050fe9f463a

Na decisão, o magistrado decidiu também que Adélio Bispo deveria ficar internado em um manicômio judiciário por tempo indeterminado. No entanto, diante da periculosidade do acusado, ele permanecerá no presídio federal de Campo Grande, onde está preso desde o atentado.

Bolsonaro foi esfaqueado por Adélio enquanto fazia campanha na cidade mineira, no dia 6 de setembro do ano passado.

No mês passado, após a realização de laudos periciais oficiais, o juiz concluiu que Adélio é inimputável, ou seja, de acordo com as leis penais, não pode ser responsabilizado criminalmente por seus atos. De acordo com a perícia, o acusado é portador de transtorno delirante persistente.

"Todos os profissionais médicos psiquiatras que atuaram no feito, tanto os peritos oficiais como os assistentes técnicos das partes, foram uníssonos em concluir ser o réu portador de transtorno delirante persistente. Quanto à avaliação sobre a capacidade de entendimento do caráter ilícito do fato e a capacidade de determinação do acusado, suas conclusões oscilaram entre a inimputabilidade e a semi-imputabilidade", diz a decisão.

Conforme denúncia feita pelo MPF e aceita pela Justiça, o acusado colocou em risco o regime democrático ao tentar interferir no resultado das eleições por meio do assassinato de um dos concorrentes na disputa presidencial.

De acordo com o procurador autor da denúncia, Adélio Bispo planejou o ataque com antecedência de modo a excluir Bolsonaro da disputa.

A defesa de Adélio afirma que ele agiu sozinho e que o ataque foi apenas “fruto de uma mente atormentada e possivelmente desequilibrada” por conta de um problema mental.

 

Fonte: Agência Brasil

  • Paraiba
  • Espeto e Cia
  • Blossom
  • Casa Boa Esperança
  • Cabedo
  • Ada Atten