• Dario PAX
  • Oticas Floriano
  • Posto Aliança
  • Garoto
  • Paraiba
  • Dario PAX
  • Posto Aliança
  • Oticas Floriano
  • Paraiba
  • Garoto

Os três suspeitos de serem os autores do homicídio de Társio Cosme de Nascimento Cruz, de 12 anos, cujo corpo foi encontrado com marcas de violência e parcialmente carbonizado no domingo (30), em Barras, já possuem passagens pela polícia e estão envolvidos com o tráfico de drogas. A informação foi confirmada pela delegada Elaine Costa, responsável pelo caso.

5fbb634000c50958c0b001d9cbd03fb7Foto: Arquivo Pessoal

“Foi dado cumprimento ao mandado de prisão dos três suspeitos de serem os autores do homicídio. Eles foram identificados, já são conhecidos pela polícia e já tinham passagens na delegacia, inclusive respondendo a processos criminais”, pontuou a delegada.

A delegada mencionou que a vítima e os suspeitos se conheciam, e que Társio Cosme também estava envolvido com o tráfico de drogas. No momento, a investigação apura o que teria motivado o crime.

“No momento, ainda estamos colhendo depoimentos e informações sobre o caso, especialmente a respeito da motivação desse crime tão bárbaro. A investigação aponta que os três conheciam o adolescente e que todos eram envolvidos com o tráfico. Aparentemente, houve um desentendimento, cujas razões ainda estão sendo apuradas, e então o mataram e queimaram o corpo do menor”, finalizou a delegada Elaine Costa.Ainda de acordo com Elaine Costa, um dos suspeitos, que havia sido linchado por populares no sábado (29), se entregou à polícia e os outros dois foram capturados em uma região de matagal no bairro Santinho. O trio já passou por audiência de custódia e suas prisões foram mantidas.

“Um deles foi entregue pela própria família, que temia um novo linchamento, pois ele já havia sido linchado no sábado, dia 29. Os outros dois foram capturados na região de matagal no bairro Santinho. Não ofereceram resistência, foram levados para a prisão e já passaram pela audiência de custódia, com a prisão mantida”, acrescentou a delegada.

 

Fonte:cidadeverde.com

Um homem identificado como Matheus Rodrigues Moraes, de 28 anos, foi preso nesta terça-feira (2) em cumprimento a três mandados de prisão em Teresina. De acordo com o delegado Emir Maia, os mandados são por roubo, tentativa de homicídio, corrupção de menores e organização criminosa. Ele riu durante a assinatura do mandado de prisão.

8d3c6ed338b02ac78a5b002d7f7a00b1Foto: Reprodução

A prisão aconteceu no bairro Mafrense, zona Norte de Teresina, Segundo o delegado, o homem afirmou que estava na casa de uma de suas companheiras, quando foi surpreendido com a chegada dos policiais para efetuar a prisão. Ele relatou à polícia que tem "mais de uma mulher", e não especificou se são duas ou três.

Ainda conforme o delegado, o suspeito não apresentou resistência ao ser preso, riu e fez um comentário irônico afirmando que "iria pagar pelo crime que cometeu" no momento da assinatura do mandado de prisão. Com o cumprimento dos mandados, ele será encaminhado ao sistema prisional.

 

Fonte:cidadeverde.com

Há exatamente um ano a pequena Agnes e sua mãe Francisca Maria deram entrada no Hospital Regional Tibério Nunes vítima de envenamento. Em consequência do fato, a menina faleceu e a mãe Francisca Maria ainda hoje sofre as consequências desse envenenamento. Ela está morando na cidade de Manoel Emídio sob os cuidados de uma irmã A avó da criança dona Eronilde mora em Valparaiso, sempre conversa com o repórter Temístocles Filho através de mensagens de whatsapp e lamenta que até hoje nunca foi explicado pelas autoridades, o que realmente aconteceu na noite de 03 de julho do ano passado, dentro de uma residência no bairro Irapuá. Reveja a entrevista coletiva que a dona Eronildes concedeu na época.
kk

Da redação

Por Roberto Araujo

A delegada Polyana Oliveira, da Delegacia de Grupos Vulneráveis de Esperantina, concluiu nesta terça-feira (2) o inquérito que apurou a morte da criança Anna Kerolayne Gomes Nunes, de 3 anos. As investigações apontaram que a mãe e o padrasto promoveram a morte da criança mediante tortura. Eles já estão presos desde o dia 22 de abril. Com a conclusão do inquérito policial, a delegada de polícia representou pela conversão das prisões temporárias dos indiciados em prisões preventivas.

annakerolayne bebemorta

Com o inquérito, os dois foram indiciados pelos crimes de tortura e feminicídio qualificado, no contexto de violência doméstica e familiar contra a criança.

A criança, que residia com a avó paterna em Teresina, voltou a morar com a mãe no início do ano. De acordo com a delegada, desde quando foi morar em Esperantina, a criança foi submetida a constantes episódios de tortura. “Além disso, ficou comprovado que no dia 14 de abril de 2024, M.K.N.DE O. e F.S.R., de forma cruel promoveram a morte da vítima, mediante o recurso da tortura”, disse.

O crime

A pequena Anna Kerolayne deu entrada no Hospital Júlio Hartman, em Esperantina no dia 15 de abril com sinais de maus-tratos. Devido a gravidade do quadro, ela foi transferida para o Hospital de Urgência de Teresina (HUT) e, uma semana depois, foi constatada a morte encefálica.

No mesmo dia da constatação da morte encefálica, a mãe e o padrasto foram presos temporariamente.

Segundo a família, a criança e um outro irmão moravam com a avó paterna, já que o pai estava preso por roubo. A mãe, que morava em Esperantina, no início do ano, pediu para ver as crianças. A avó, que cuidava das crianças, autorizou para que passassem alguns dias, mas não retornaram. Após o crime, o irmão de

 

Fonte:cidadeverde.com

  • Ada Atten
  • Cabedo
  • Espeto e Cia