• Casa dos frios
  • Oticas Floriano
  • Garoto
  • Farmaduty
  • Dario PAX
  • Posto Aliança
  • Oticas Floriano
  • Farmaduty
  • Casa dos frios
  • Dario PAX
  • Posto Aliança
  • Garoto

Um incêndio atingiu um apartamento em um prédio ocupado por sem-teto na tarde deste sábado (13), na região da Sé, no Centro de São Paulo. De acordo com o Corpo de Bombeiros, o fogo não deixou feridos, mas duas pessoas precisaram de atendimento após se intoxicarem com a inalação da fumaça.

cdg20160813042Bombeiros combateram incêndio em prédio ocupado por sem-teto na Sé, no Centro de São Paulo (Foto: Dario Oliveira/Código19/Estadão Conteúdo)
Segundo os bombeiros, o incêndio começou por volta das 14h, na esquina entre as ruas José Bonifácio e São Bento, e foi controlado rapidamente. Doze carros e aproximadamente 36 homens da corporação foram deslocados para o local para controlar as chamas. Uma grande escada foi utilizada durante os trabalhos.

 

Fonte: G1

Vários grupos de policiais civis e militares, além de outros existentes na rede social whatsapp fizeram postagens como forma de protesto relacionando a morte do Soldado da Força Nacional Hélio Andrade, que foi assassinado durante emboscada no Rio de Janeiro e o fato de que muitos presos serão liberados neste feriado do dia dos pais para passarem a data em casa. As postagens fazem referência ao fato do PM nunca mais ter a liberdade de comemorar o dia com os familiares.

Screenshot 2016 08 13 12 40 11Portagem no whatsapp. (Imagem:Divulgação)

 

Da redação

“Os crimes de violência sempre aconteciam, mas nunca eram denunciados. Hoje elas têm voz e podem ter mais confiança na justiça. E estão fazendo isso”. As palavras são juiz José Olindo Gil Barbosa, do Juizado de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher, reforçando o crescente número de processos que podem bater o recorde neste ano, já que somente de janeiro a julho deste ano foram registrados 70% do total do ano passado.

53affae5aa797780e366d1eaaef1543dViolência contra a mulher: processos aumentam em 70% do total de 2015.(Imagem:Divulgação)

Os dados do juizado especial apontam que, somente de janeiro a julho deste ano foram ajuizados 979 processos de casos de violência contra a mulher no Piauí, enquanto em 2015 foram 1386 durante todo o ano. Em 2014, deram entrada 1367.

De acordo com o juiz José Olindo, a maioria dos crimes em julgamento é de violência contra a mulher ocorridos dentro de casa, cometidos tanto por companheiros ou parentes. “As medidas mais comuns [resultante dos processos] são as que delimitam distanciamento, proibição de contato e também de frequentar os mesmos locais”, esclarece, acrescentando que somente este ano foram aplicadas 373 medidas protetivas de urgência.

Para o juiz, o aumento na quantidade de processos tramitando não representa que a violência contra a mulher tenha aumentado e sim o contrário, já que as ações na justiça e a confiança das vítimas têm incentivado as denúncias e intimidado os agressores. “Isso não tem relação com a diminuição, mas tem estimulado as pessoas a denunciar. Se está tendo número, é porque elas estão vendo que está surtindo efeito. Acredito que as mulheres estão tendo mais consciência e coragem e denunciado, pois estão vendo resposta”, destaca.

Olindo acrescenta ainda que pelo menos a sensação de segurança nesses casos as mulheres podem ter com a justiça, já que mutirões estão sendo feitos pelo menos três vezes ao ano para dar celeridade aos processos, além de outros mecanismos que estão sendo instalados aos poucos, como o botão do pânico, que deve iniciar o uso no próximo mês.

O Botão do Pânico é uma das medidas mais aguardadas pela justiça e trata-se de um pequeno dispositivo que cabe no bolso e que é utilizado por mulheres vítimas de agressão que continuam sendo “sondadas” pelos agressores. Em sinal de perigo, elas apertam um botão, que aciona via satélite uma central de monitoramento e aponta a sua localização e uma viatura é enviada ao local rapidamente.

No Piauí, o monitoramento será feito pela Secretaria de Justiça, que já desenvolve uma ação semelhante com os presos com tornozeleira eletrônica. O secretário de justiça, Daniel Oliveira explica que o serviço precisa apenas de um aperfeiçoamento para ser usado na defesa das mulheres com a aplicação do botão do pânico e que algumas unidades já estão disponíveis.

 

Fonte:cidadeverde.com

Na noite de 11 de agosto, familiares e companheiros de farda do Sub-Tenente RR Manoel Carvalho fizeram uma surpresa para o militar pela passagem dos seus 80 anos de vida. O Sub-Oficial prestou relevantes serviços à segurança pública no quartel do 3º BPM onde construiu um grande leque de amizades e foi lembrado no dia do seu aniversário pelos companheiros aposentados que trabalharam em Floriano onde prestaram relevantes serviços.

20160811 193136Aniversário do Sub-Tenente Carvalho. (Imagem:Pablo Yuri/jc24horas)

 

Da redação

  • Rastek
  • Cabedo
  • Ada Atten
  • Espeto e Cia
  • Paraiba